Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/957
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Eficácia antimicrobiana de enxaguantes em bactérias bucais
metadata.dc.creator: CARVALHO, Luciane de Jesus
metadata.dc.contributor.advisor1: EMMI, Danielle Tupinambá
Issue Date: 20-Aug-2018
Citation: CARVALHO, Luciane de Jesus. Eficácia antimicrobiana de enxaguantes em bactérias bucais. 2018. 22 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Odontologia, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: <http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/957>. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Avaliar a atividade antimicrobiana de enxaguatório bucal desenvolvido com óleos vegetais de tucumã (Astrocaryum vulgare) e pupunha (Bactris gasipae) frente a microrganismos presentes na cavidade oral e relacionados à cárie e doença periodontal, comparando sua eficácia com produtos comerciais largamente utilizados. Materiais e métodos: Foi utilizado o método de disco difusão em Ágar em o meio semi-sólido. Os testes foram feitos em enxaguantes naturais nas concentrações de 5% e 10% dos óleos vegetais e comparados a produtos utilizados no mercado a base de clorexidina, triclosan e cloreto de cetilpiridínio. A sensibilidade dos produtos foi avaliada frente a cepas de Aggregatibacter actinomycetemcomitans (ATCC 29522), Lactobacillus fermentum (ATCC 9338), Streptococcus mutans (ATCC 25175), Streptococcus sanguinis (ATCC 10557). Os valores em milímetros das amostras dos halos formados foram processados em matriz de dados do Microsoft Office Excel e submetidos à análise descritiva. Resultados: Os maiores halos de inibição em Aggregatibacter actinomycetemcomitans e Lactobacillus fermentum foram provocados pela clorexidina – CLX (respectivamente 35,0mm e 30,0mm) e pelo enxaguante experimental com 5% dos óleos vegetais - Enx 5% (20,0mm e 20,0mm respectivamente). Já para espécie Streptococcus mutans, os maiores halos foram observados pelo triclosan – TRICL (29,0mm) e com o enxaguante experimental 5% - Enx 5% (28,0mm). Para a espécie Streptococcus sanguinis, a maior inibição se deu na utilização do triclosan, não havendo atividade antimicrobiana constatada com o cloreto de cetilpiridínio – CCP e os enxaguantes experimentais nas duas concentrações testadas. Os enxaguantes desenvolvidoscom óleos vegetais nas concentrações de 5% e 10% apresentaram eficácia na ação antimicrobiana, independente da concentração de óleo testada, frente ao Streptococcus mutans, Aggregatibacter actinomycetemcomitans e Lactobacillus fermentum, contudo não apresentaram efeito antimicrobiano frente ao Streptococcus sanguinis.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Keywords: Enxaguantes bucais
Aggregatibacter actinomycetemcomitans
Lactobacillus fermentum
Streptococcus mutans
Streptococcus sanguinis
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Odontologia - FOUFPA/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_EficaciaAntimicrobianaEnxaguantes.pdf752,36 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons