Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/938
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Potencial metalúrgico do rejeito cassiterítico do pitinga-am fonte de elementos terras raras e urânio
metadata.dc.creator: ROSÁRIO, Evandro Costa do
metadata.dc.contributor.advisor1: PAZ, Simone Patrícia Aranha da
Issue Date: 7-Dec-2018
Citation: ROSÁRIO, Evandro Costa do. Potencial metalúrgico do rejeito cassiterítico do pitinga-am fonte de elementos terras raras e urânio. 2019. Orientadora: Simone Patrícia Aranha da Paz. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia de Materiais) – Campus Universitário de Ananindeua, Universidade Federal do Pará, Ananindeua, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/938. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Todo processo produtivo, seja orgânico ou inorgânico, gera volumosas quantidades de rejeitos, que são destinados a grandes e onerosas unidades de armazenamento; a exemplo da indústria minerometalúrgica esses locais são: barragens, lagoas de sedimentação ou simples pilhas. No entanto, já não se olha mais para esses locais como apenas lixões, mas como fontes de matéria-prima, isto é: novas jazidas e minas. No caso da mineração de cassiterita no Pitinga-AM, a qual já dura mais de 40 anos, sabe-se que tais rochas não são somente ricas em estanho, nióbio e tântalo, mas também em elementos terras raras (ETR), rubídio, urânio, entre outros. Nesse contexto, buscou-se no presente trabalho avaliar o potencial fonte metalúrgica de rejeitos cassiteríticos do Pitinga-AM por meio de uma caracterização química e mineralógica por DRX, FRX e FTIR. Os resultados revelaram que os rejeitos estudados apresentam minerais portadores de elementos terras raras e/ou urânio, tal como o xenotímio. Foram detectados teores de 0,1% a 1,35% de ETR, sendo os mais presentes: Y, Yb e Ce. Para o urânio foram apontados teores que variam desde 0,22% a 0,61%, e estes valores estão acima da média crustal. Tais resultados revelam uma potencialidade desses rejeitos como fontes de ETR e U e boas perspectivas de investimento e inovação tecnológica na região amazônica no que concerne a implantação de processos de extração metalúrgica.
Abstract: Every productive process, whether organic or inorganic, generates large quantities of tailings, which are disposed in large and costly storage units; such as the mining and metals industry, these are: dams, sedimentation ponds or simple piles. However, they are no longer looked as only dumps, but as sources of raw material, that is, new deposits and mines. In the case of cassiterite mining in Pitinga-AM, which has lasted for more than 40 years, it is well known that these rocks are not only rich in tin, niobium and tantalum, but also in rare earth elements (REE), rubidium, uranium, among others. In this context, we aim to evaluate the potential metallurgical source of Pitinga-AM cassiteritic waste by means of a chemical (XRF) and mineralogical characterization (XRD), and FTIR. The results showed that the wastes present minerals bearing rare earth elements and/or uranium, such as xenotime. It was detected contents ranging from 0.1% to 1.35% of REE, where the most present: Y, Yb and Ce. The levels of uranium were found ranging from 0.22% to 0.61% where these values are above the crustal mean. These results reveal the potential of these wastes as sources of both REE and U, which means a good prospect for investment and technological innovation in the Amazon region in respect of the implantation of metallurgical extraction processes.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA DE MATERIAIS E METALURGICA::METALURGIA EXTRATIVA
Keywords: Fonte metalúrgica
Beneficiamento
Processo metalúrgico
Elementos Terras Raras
Urânio
Metallurgical source
Beneficiation
Metallurgical process
Rare Earth Elements
Uranium
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Curso de Engenharia de Materiais - CANAN

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PotencialMetalurgicoRejeito.pdf2,16 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons