Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/prefix/885
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Química mineral de anfibólios e biotitas do granito paleoproterozóico São João, Província Carajás, Pará
metadata.dc.creator: MELO, Leandro Jorge Tavares
metadata.dc.contributor.advisor1: LAMARÃO, Claudio Nery
Issue Date: 2018
Citation: MELO, Leandro Jorge Tavares. Química mineral de anfibólios e biotitas do granito paleoproterozóico São João, Província Carajás, Pará. Orientador: Claudio Nery Lamarão. 2018. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/885. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O Granito São João (GSJ) é um batólito anorogênico que corta unidades arqueanas situadas no Domínio Rio Maria, sudeste do Cráton Amazônico. Das quatro fácies petrográficas que constituem este plúton, duas foram analisadas em microscopia eletrônica de varredura: biotita-anfibólio-monzogranito (BAMG) e biotita-anfibólio-sienogranito (BASG). Os anfibólios de ambas as fácies do GSJ são cálcicos com composição de Fe-hornblenda e baixas razões Mg/(Mg+Fe) que variam de 0,04 a 0,26. A biotita é ferrosa com composições próximas ao polo da annita e apresenta razões Fe/(Fe+Mg) > 0,8 em ambas as fácies. Foram obtidas pressões de colocação intermediárias para o corpo plutônico estudado estipuladas, com base em geobarômetros de alumínio no anfibólio, variando de 3 a 5 kbar. Entretanto, como os anfibólios das duas fácies analisadas são ricas em ferro (razões Fe/(Fe+Mg) > 0,75), é possível que as pressões estimadas estejam superestimadas. O geotermômetro de saturação em zircão sugere temperaturas iniciais de cristalização entre 850°C e 883°C, enquanto que aquelas interpretadas como próximas ao solidus, inferidas a partir de geotermômetros de anfibólios, variam de 716°C a 776°C. Razões Fe/(Fe+Mg) de anfibólios do GSJ indicam que este plúton cristalizou sob condições moderadamente reduzidas, apesar da presença comum de magnetita magmática em ambas as fácies analisadas. Por meio das composições de biotitas constatou-se que o GSJ é um plúton anorogênico e seu magma parental mostra um trend de composições alcalinas para composições subalcalinas, aspecto este típico de granitos tipo A. O estudo comparativo entre o GSJ e suítes graníticas da Província Carajás, com base em dados de química mineral e condições de cristalização, reforçam estudos anteriores que enquadram o GSJ na Suíte Serra dos Carajás. Este trabalho comprova a confiabilidade nos resultados fornecidos pela Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) que, apesar de realizar análises semiquantitativas, fornecem resultados satisfatórios no que tange à química mineral de anfibólios e biotitas e aos parâmetros de cristalização.
Abstract: The São João Granite (SJG) is an anorogenic batholith that intrudes Archean units of the Rio Maria Domain, southeastern Amazonian Craton. Among the four petrographic facies, two of them were analyzed in scanning electron microscopy: biotite-amphibole monzogranite (BAMG) and biotite-amphibole syenogranite (BASG). In both facies the amphiboles are Fe-hornblende in composition and shows low Mg/(Mg+Fe) ratios which varies from 0,04 to 0,26. The biotite in both facies is ferroan with high Fe/(Fe+Mg) ratios (> 0,8) and approaches annite in composition. The Al-in hornblende geobarometer indicated intermediate pressures of emplacement to the SJG which varies from 3 to 5 kbar. However, is possible that the calculated pressures are overestimated because the amphiboles have Fe/(Fe+Mg) ratios higher than 0,75. The zircon geothermometer suggest initial crystallization temperatures between 850°C and 883°C, whereas the near solidus temperatures indicated by the amphibole geothermometer are of 716°C to 776°C. The Fe/(Fe+Mg) ratios of amphiboles pointed out that the SJG crystallized under moderately reduced conditions, despite the common presence of magnetite in the two studied facies. Through the composition of biotites has been verified that SJG is an anorogenic pluton and its parental magma shows a trend from alkaline varieties toward subalkaline compositions, typical of A-type granites. The comparison between the SJG and the granitic suites of the Carajás Province, based on the mineral chemistry and crystallization conditions, reinforces previous works that included this pluton in the Serra dos Carajás Suite. This study proves that the scanning electron microscopy can provide reliable and satisfactory results regarding to mineral chemistry of amphiboles and biotites and to crystallization conditions.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Química mineral
Paleoproterozóico
Granito São João
Província mineral de Carajás - PA
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_QuimicaMineralAnfibolios.pdf3,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.