Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/729
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Especialização - Artigo
Title: De negro a pardo: memória, identidade e invisibilidade, na Escola Bom Pastor, Ipixuna do Pará
metadata.dc.creator: GUEDES, Odaléia Maria Barbosa
metadata.dc.contributor.advisor1: BRITO, Adilson Júnior Ishihara
Issue Date: 21-Aug-2018
Citation: GUEDES, Odaléia Maria Barbosa. De negro a pardo: memória, identidade e invisibilidade, na Escola Bom Pastor, Ipixuna do Pará. Orientador: Adilson Júnior Ishihara Brito. 2018. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Ensino de História) - Campus Universitário de Ananindeua, Universidade Federal do Pará, Ananindeua, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/729. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O presente artigo visa refletir sobre um intrigante fenômeno escolar: a negação da Identidade Negra pelos/as alunos/as da Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Bom Pastor, localizada no Distrito de Canaã, município de Ipixuna do Pará. Discutir-se-á o esforço da colonização portuguesa e do Estado brasileiro para invisibilizar a identidade do povo negro, bem como as consequências dessa invisibilidade no currículo e materiais didáticos, assim como suas implicações na construção da identidade negra dos alunos da referida escola. Além disso, aponta-se a importância da autoidentificação negra, sua memória e cultura, pois estes são elementos fundamentais na construção da identidade de uma nação multicultural e multiétnica como é o Brasil. Nessa perspectiva, é de suma importância a descolonização do Currículo, para que possa assegurar uma educação mais igualitária e, ao mesmo tempo, que busque a promoção da equidade racial. A Escola é um espaço de fomentação dos fundamentos da democracia e onde circula diferentes povos de múltiplas identidades, mas é também um local de vários conflitos, pois na maioria das vezes não valoriza a pluralidade étnica existente nela e geralmente os valores dos grupos hegemônicos são impostos, em detrimento dos demais grupos étnicos presentes na sociedade brasileira.
Abstract: This article aims to reflect on an intriguing school phenomenon: the denial of black identity by the students of the State School for Infant and Elementary Education “Bom Pastor”, located in the District of Canaã, in the municipality of Ipixuna do Pará (Brazil). We will discuss the efforts of the portuguese colonization and the brazilian State to make invisible the identity of the black people, as well as the consequences of the invisibility of the black in the curriculum and didactic materials, as well as its implications in the construction of the black identity of the students of that school. In addition, we point out the importance of black self-identification, its memory and culture, because these are fundamental elements in the construction of the identity of a multicultural and multiethnic nation like Brazil. In this perspective, the decolonization of the School Curriculum is of paramount importance, so that it can assure a more egalitarian education, and at the same time, it seeks the promotion of ethno-racial equity. The school is a space for fomenting the foundations of democracy and where different peoples of multiple identities circulate; it is also a place of various conflicts, since most of the times it does not value the ethnic plurality existing in it, and generally the values of the hegemonic groups are imposed to the detriment of the other ethnic groups.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Keywords: Educação básica
Memória
Identidade
Invisibilidade
Basic education
Memory
Identity
Invisibility
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Especialização em Ensino de História - CANAN

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCCE_NegroPardoMemoria.pdf782,04 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons