Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/596
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Elaboração e avaliação de meios de cultura naturais para a indução de escleróticas de Fonsecaea pedrosoi
metadata.dc.creator: SILVA, Moisés Batista da
metadata.dc.contributor.advisor1: SALGADO, Claudio Guedes
Issue Date: 2003
Citation: SILVA, Moisés Batista da. Elaboração e avaliação de meios de cultura naturais para a indução de escleróticas de Fonsecaea pedrosoi. 2003. 27 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Ciências Biológicas, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Pará, Belém, 2003. Disponível em: <http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/596>. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A cromoblastomicose é uma micose subcutânea cosmopolita, em que o Brasil é o segundo foco mundial da doença. O principal agente etiológico é o fungo melânico Fonsecaea pedrosoi, a doença caracteriza-se clinicamente pela presença de placas verrucosas, atingindo principalmente os membros inferiores de trabalhadores rurais. O diagnóstico laboratorial é realizado através de exame micológico direto das lesões ou do pús ali encontrado e a presença das células escleróticas no tecido confirma a suspeita clíncia. A obtenção das formas teciduais de F. pedrosoi é conseguida com a utilização de meios quimicamente definidos, somente após 12 a 45 dias necessitando ainda a adição de indutores como o propanolol, quelantes de cálcio ou com a adição de íons. O trabalho aqui apresentado objetiva primordialmente elaborar novos de meios de cultura que possuam a capacidade de induzir a formação células escleróticas in vitro de maneira mais rápida e menos trabalhosa. Foram selecionados dois extratos vegetais que receberam o nome genérico de Natural Medium for Sclerotics Induction, e identificados pelas siglas NAMES-A e NAMES-B. Observou-se a transformação de conídios em escleróticas após 48 horas em NAMES-A e em 10 dias, quando cultivados em NAMES-B, sem a necessidade de acréscimo de qualquer outra substância. As características morfologicas das células obtidas são similares quando comparadas às células observadas in vivo e em trabalhos anteriores de outros autores, sendo estas características confirmadas por experimentos de fluorescência, coloração com Giemsa, microscopia ótica e microscopia eletrônica de varredura.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MICROBIOLOGIA
Keywords: Fungos - Infecções
Cromoblastomicose
Cultura de células
Micologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: Disponível na Internet via correio eletrônico: bibbiologicas@ufpa.br
Appears in Collections:Faculdade de Ciências Biológicas - FCBIO/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_ElaboracaoAvaliacaoMeios.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons