Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/576
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: A inclusão da criança autista e o processo de ensino-aprendizagem na educação infantil : uma revisão na literatura
metadata.dc.creator: TOCANTINS, Valdete da Conceição
metadata.dc.contributor.advisor1: FERREIRA, Eliani Galvão
Issue Date: 29-Jul-2017
Citation: TOCANTINS, Valdete da Conceição. A inclusão da criança autista e o processo de ensino-aprendizagem na educação infantil: uma revisão na literatura. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) -- Campus Universitário de Castanhal, Universidade Federal do Pará, Castanhal, 2017. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/576. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho traz como o título: “A inclusão da criança autista e o processo de ensino-aprendizagem na educação infantil: uma revisão na literatura”. Propôs como objetivo geral: Analisar como se efetiva o processo ensino-aprendizagem do aluno autista da educação infantil a partir da revisão bibliográfica. E, como percurso metodológico, se utilizou de uma pesquisa bibliográfica e documental. Os autores utilizados foram: Mantoan (1997) e (2003), Rodrigues (2000), Sassaki (2002), Baptista e Bosa (2002), Beyer (2013), Belisário Filho (2010), Campbell (2009), Fonseca (2009), Mazzotta (2011), Orrú (2012), Serra (2008), Vygotsky (1998), Piaget (1966), bem como documentos que nos esclareceram a questão., tais como, leis, decretos, resoluções e diretrizes curriculares. Constatou-se no estudo que, a inclusão do autista na turma, segue igualmente a de outros inclusos, a escola o faz desde o ato da matrícula desse aluno, respeitando a legislação vigente quanto ao acesso e permanência da pessoa com deficiência em escola regular. Porém, como foi muito discutido e refletido na bibliografia dos autores pesquisados, o processo de inclusão ainda não está estruturado de forma eficiente e eficaz, dadas as limitações materiais e de requalificação dos profissionais da área educativa e direcionado para uma participação mais ampla e clara de como realmente atender esse discente. Além disso, observo que escola apesar do esforço em busca de melhorar as condições de seu atendimento, ainda trabalha de forma isolada, não acionando outras Secretarias Públicas, como a da saúde, da ação social, conselho tutelar, entre outros, que de certa maneira poderia vir dar suporte não somente a escola mais também a família dos alunos incluso. Reitera-se que o autismo é um distúrbio com sintomas e graus de manifestações extremamente variados, e que em decorrência disso, apresenta déficits na área social, na linguagem e comunicação e no comportamento e pensamento. Concluo que, as dificuldades encontradas para educação do TEA se dá pelo desconhecimento da síndrome, dos métodos adequados e pela falta de uma infraestrutura adequada e pela insuficiente reaquilificação profissional, ou seja, um conjunto de fatores associados ao insuficiente investimento financeiro em educação. Quanto aos avanços há um vasto repertório teórico que abrange a aprendizagem do aluno TEA, desde a estimulação precoce até sua entrada no ambiente escolar. Desse modo, acredito que a verdadeira inclusão é um desafio diário, pois são inúmeras as dificuldades no processo para trabalhar essa diversidade, mas deve ser enfrentada pelos governantes, pelos órgãos responsáveis pautadas nas leis educacionais, pelas direções das escolas, pela equipe escolar e principalmente pelos professores, pais e comunidade em geral.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Keywords: Autismo
Inclusão escolar
Aprendizagem
Ensino
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Pedagogia - FAPED/CCAST

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_InclusaoCriancaAutista.pdf1,7 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons