Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/5071
Compartilhar:
Type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Issue Date: 2018
Title: Relação do nível de ansiedade com o estado nutricional e apoio familiar em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica
Creator: MOURA, Dyenne Cristina da Silva
SATO, Michelle Mayumi Farias
First advisor: GOMES, Daniela Lopes
First co-advisor : MACHADO, Liliane Maria Messias
Citation: MOURA, Dyenne Cristina da Silva; SATO, Michelle Mayumi Farias. Relação do nível de ansiedade com o estado nutricional e apoio familiar em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica. Orientadora: Daniela Lopes Gomes. 2018. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Nutrição) - Faculdade de Nutrição, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/5071. Acesso em:.
Resumo: O presente estudo tem como objetivo analisar a relação entre os níveis de ansiedade, o estado nutricional e o apoio familiar de mulheres submetidas à cirurgia bariátrica (CB) após 24 meses. Trata­-se de um estudo clínico-­transversal, descritivo e analítico com amostragem não probabilística por conveniência de 18 mulheres submetidas à CB à 24 meses ou mais, por meio das técnicas cirúrgicas de Bypass Gástrico ou Sleeve, atendidas no projeto de extensão “Acompanhamento Nutricional em Cirurgia Bariátrica” (ANCIB). A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa do Instituto de Ciências da Saúde/UFPA (CAAE 59781416.0.0000.0018) e todas as pacientes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Foram coletadas informações sobre as características sociodemográficas, antropométricas, comportamento alimentar, grau e satisfação com o apoio familiar no pós-­operatório. Para a análise estatística dos dados foram utilizados os testes de Kruskal­Wallis, Mann­Whitney e correlação de Pearson. Na análise dos componentes principais foi utilizado o software BIOESTAT v. 5.3, sendo aplicada a técnica Multivariada Exploratória de Análise de Componentes Principais (ACP). Relataram ter apoio familiar 14 pacientes (77,8%). Quanto à satisfação com o apoio familiar, 11 (61,1%) disseram estar muito satisfeitas. Segundo o IMC atual, 14 participantes (77,8%) foram classificadas com obesidade grau I. A ansiedade grave foi observada em 10 (55,6%) das pacientes e a ansiedade moderada em 8 (44,4%). As entrevistadas descreveram a sua relação com a comida, onde 11 (61,1%) classificaram como uma relação boa. O sentimento de culpa após as refeições foi referido por 7 (38,9%) participantes. Houve correlação significativa, moderada e inversa da ansiedade com o apoio familiar no período pós-­cirúrgico, de forma que, quanto maior a ansiedade, menor foi o apoio familiar após a cirurgia. Não foi detectada diferença estatística significativa entre os grupos de ansiedade e o IMC, bem como não foi encontrada correlação entre estas variáveis. No entanto, observou-­se maior frequência de ansiedade grave em mulheres com obesidade. Na análise de componentes principais, a primeira componente teve como variáveis mais importantes a prática de atividade física, relação com a comida, grau de satisfação com o apoio familiar e grau de escolaridade, explicando 34,07% das variâncias dos dados. Já a segunda componente teve como variáveis mais importantes a culpa por comer, ansiedade, apoio familiar e renda, explicando 18,91% das variâncias. Foi possível observar a fundamental importância do apoio familiar após a CB, pois está correlacionado inversamente à ansiedade, e presente em todas as pacientes do estudo, apresentando-­se em nível grave em mulheres obesas. Os principais fatores identificados que explicam 78,19% da presença da obesidade foram atividade física, sentimento de culpa após as refeições e escolaridade, com os dois últimos de correlação inversa e proporcional.
Abstract: The present study aims to analyze the relationship of anxiety levels with nutritional status and family support of women undergoing bariatric surgery after 24 months of bariatric surgery. This is a cross­sectional, descriptive and analytical study with convenience non­probabilistic sampling of 18 women who underwent bariatric surgery (BC) 24 months ago or more, using Gastric Bypass or Sleeve Bypass techniques, attended by the extension project entitled "Nutritional Monitoring in Bariatric Surgery" (NMBS). The research was approved by the Ethics and Research Committee of the Institute of Health Sciences / UFPA (CAAE 59781416.0.0000.0018) and all the patients signed the Informed Consent Term. Information on sociodemographic parameters, anthropometric characteristics, eating behavior, degree and satisfaction with family support in the postoperative period were collected. For the statistical analysis of the data were used the Kruskal-Wallis, Mann-Whitney and Pearson correlation tests. In the analysis of the main components, the BIOESTAT v. 5.3, and the Exploratory Multivariate Principal Components Analysis (PCA) technique was applied. Reported having full family support 14 patients (77.8%). Regarding to satisfaction with family support, 11 (61.1%) patients were very satisfied. According to the current BMI, 14 participants (77.8%) were classified as grade I obesity. Severe anxiety was observed in 10 (55.6%) patients and moderate anxiety in 8 (44.4%). The interviewees described their relationship with food, where 11 (61.1%) classified it as a good relation. The feeling of guilt after meals was reported by 7 (38.9%) participants. There was a significant, moderate and inverse correlation of anxiety with family support in the postoperative period, so that the higher the anxiety, the lower the family support after the surgery. No significant statistical difference was detected between the anxiety and BMI groups, as well as no correlation between these variables. However, a higher frequency of severe anxiety was observed in obese women. In the analysis of main components, the first component had as the most important variables: physical activity, food relationship, satisfaction with family support and educational level, explaining 34.07% of the data variances. On the other hand, the second component had the most important variables of guilt for eating, anxiety, family support and income, accounting for 18.91% of the variances. It was possible to observe the fundamental importance of family support after BC, because it is inversely correlated with anxiety, being present in all the patients of the study, and at serious level in obese women. The main factors that explain 78.19% of the presence of obesity were physical activity, feelings of guilt after meals and schooling, being these lasting two, inversely and proportionally correlated.
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Keywords: Cirurgia bariátrica
Ansiedade
Obesidade
Bariatric surgery
Anxiety
Obesity
Type of access: Acesso Aberto
URI Source: Disponível na Internet via correio eletrônico: bibsaude@ufpa.br
Appears in Collections:Faculdade de Nutrição - ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_RelacaoNivelAnsiedade.pdf401,43 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons