Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/431
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Resultados do tratamento com estimulação do nervo vago em dez pacientes com epilepsia refratária
metadata.dc.creator: MACIEL, Brenda Gonçalves
MINEKAWA, Thais Benício
metadata.dc.contributor.advisor1: GOMES, Francinaldo Lobato
metadata.dc.contributor.advisor-co1: PASCHOAL, Eric Homero Albuquerque
Issue Date: 2017
Citation: MACIEL, Brenda Gonçalves; MINEKAWA, Thais Benício. Resultados do tratamento com estimulação do nervo vago em dez pacientes com epilepsia refratária. Orientador: Francinaldo Lobato Gomes. 2017. 46 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) – Faculdade de Medicina, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017. Disponível em: <http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/431>. Acesso em:
metadata.dc.description.resumo: A epilepsia é uma doença neurológica que afeta cerca de 70 milhões de pessoas no mundo. A primeira linha de tratamento consiste nos fármacos antiepilépticos (FAEs) que são muito usadas no controle das crises. Dizemos que a epilepsia é refratária, intratável ou droga-resistente, quando não se obtém o controle com o uso de 2 ou mais drogas adequadamente indicadas para o tipo de crise. O manejo da epilepsia refratária se divide em três categorias principais: farmacoterapia, cirurgia de epilepsia e estratégias alternativas de tratamento, incluindo neuroestimulação, dieta cetogênica e mudanças de estilo de vida. Quando não está indicado o tratamento cirúrgico ou não há melhora após o mesmo, parte-se para o tratamento neuromodulador, que busca uma supressão ou redução do número de crises. O estimulador de nervo vago atua tanto reduzindo as crises convulsivas, quanto no quadro de depressão, melhorando a qualidade de vida tanto do paciente quanto da família.
Abstract: The epilepsy is a neurological disease that affects about 70 million people worldwide. The first line of treatment consists of antiepileptic drugs (AEDs) that are widely used in crisis management. We say that epilepsy is refractory, intractable or drug-resistant, when control is not achieved with the use of 2 or more drugs appropriately indicated for the type of seizure. The management of refractory epilepsy is divided into three main categories: pharmacotherapy, epilepsy surgery and alternative treatment strategies, including neurostimulation, ketogenic diet and lifestyle changes. When surgical treatment is not indicated or there is no improvement after it, neuromodulator treatment is started, which seeks a suppression or reduction in the number of seizures. The vagus nerve stimulator acts both reducing seizures, as in depression, improving the life quality of the patient and the family.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Keywords: Epilepsia
Anticonvulsivantes
Estimulação do nervo vago
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Medicina - FAMED/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_ResultadosTratamentoEstimulacao.pdf616,25 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons