Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3996
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação - Artigo
Title: Avaliação do equilíbrio e distribuição de pressão plantar em crianças com paralisia cerebral submetidas ao tratamento de toxina botulínica tipo A e fisioterapia
Other Titles: Evaluation of planter pressure balance and distribution in children and adolescents with cerebral palsy undergoing botulinum toxin type A and physiotherapy treatment
metadata.dc.creator: SILVA, Daniela Lima
AFONSO, Girlene Maciel
metadata.dc.contributor.advisor1: GARCEZ, Daniela Rosa
metadata.dc.contributor.advisor-co1: PINTO, Denise da Silva
Issue Date: 17-Dec-2021
Citation: SILVA, Daniela Lima; AFONSO, Girlene Maciel. Avaliação do equilíbrio e distribuição de pressão plantar em crianças com paralisia cerebral submetidas ao tratamento de toxina botulínica tipo A e fisioterapia. Orientadora: Daniela Rosa Garcez. 2021. 17 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Fisioterapia) - Faculdade de Fisioterapia, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2021. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3996. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Avaliar as alterações na espasticidade dos músculos dos membros inferiores, na distribuição da área de contato e pressão plantar, e nas variáveis do COP após aplicação de Toxína Botulínica tipo A (BoNT-A) e fisioterapia. Materiais e Métodos: Ensaio clínico, incluindo 5 crianças com Paralisia Cerebral do tipo diparética espástica que receberam injeção de BoNT-A em membros inferiores e tratamento fisioterapêutico associado (até 60 dias pós BoNT-A). Foram avaliados dados antropométricos (altura, peso, idade), a capacidade funcional por meio da Classificação da Função Motora Grossa (GMFCS), o tônus muscular com a Escala De Ashworth Modificada (MAS), o equilíbrio estático por meio das variáveis do COP (estabilometria) e a distribuição da pressão e área plantar por meio da baropodometria. Resultados: Identificou-se diferenças nos parâmetros da espasticidade dos músculos adutores do quadril direito (1,60±0,41 pré-terapia; 1,00±0,70 30 dias pós-terapia; t = 3,2 ; p= 0,032), isquiotibiais direito (1,70±0,83 pré-terapia;1,00±0,70 30 dias pós-terapia; t= 3,5; p=0.024 e 0,80±0,83 60 dias pós-terapia; t= 9,0, p=0,0008) e esquerdo (1,50±0.50 pré-terapia;0,80±0,44, 30 dias pós-terapia; t= 3,5; p= 0,024 e 0.60±0,54 60 dias pós-terapia; t= 9,0, p=0,0008 ) e na distribuição das pressões médias plantares no antepé (0,569±0,195 Kpa(r) pré-terapia; 0,379±0,113 Kpa(r) 30 dias pós-terapia; t=3,90 p=0.017) e médio pé esquerdo (0,046± 0,039 Kpa(r) pré-terapia; 0,112±0,080 Kpa(r) 30 dias pós-terapia; t=3,302; p=0.029). Considerações finais: Nossos resultados sugerem que a fisioterapia, a curto prazo, associada à aplicação de BoNT-A proporcionam uma redução na espasticidade dos músculos proximais dos membros inferiores e melhoram a distribuição das pressões médias plantares. Porém, não melhoram o equilíbrio estático de crianças com PC diparética espástica. Outras pesquisas, com maior tempo de fisioterapia, são necessárias para confirmação de nossos achados.
Abstract: Objective: To evaluate changes in lower limb muscle spasticity, distribution of contact area and plantar pressure, and COP variables after application of Botulinum Toxin type A (BoNT A) and physical therapy. Materials and Methods: Clinical trial, including 5 children with spastic diparetic Cerebral Palsy who received BoNT-A injection in lower limbs and associated physiotherapeutic treatment (up to 60 days post-BoNT-A). Anthropometric data (height, weight, age), functional capacity using the Gross Motor Function Classification (GMFCS), muscle tone using the Modified Ashworth Scale (MAS), static balance using the COP variables (stabilometry) and the distribution of pressure and plantar area by means of baropodometry. Results: Differences were identified in the parameters of the spasticity of the adductor muscles of the right hip (1.60±0.41 pre-therapy; 1.00±0.70 30 days post-therapy; t = 3.2; p= 0.032 ), right hamstrings (1.70±0.83 pre-therapy; 1.00±0.70 30 days post-therapy; t= 3.5; p=0.024 and 0.80±0.83 60 days post- therapy; t=9.0, p=0.0008) and left (1.50±0.50 pre-therapy; 0.80±0.44, 30 days post-therapy; t=3.5; p=0.024 and 0.60±0.54 60 days after therapy; t=9.0, p=0.0008 ) and in the distribution of mean plantar pressures in the forefoot (0.569±0.195 Kpa(r) pre therapy; 0.379±0.113 Kpa(r) ) 30 days post-therapy; t=3.90 p=0.017) and left midfoot (0.046±0.039 Kpa(r) pre-therapy; 0.112±0.080 Kpa(r) 30 days post-therapy; t=3.302; p =0.029). Final considerations: Our results suggest that short-term physical therapy associated with the application of BoNT-A provide a reduction in the spasticity of the proximal muscles of the lower limbs and improve the distribution of mean plantar pressures. However, they do not improve the static balance of children with spastic diparetic CP. Further research, with a longer period of physical therapy, is needed to confirm our findings.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA
Keywords: Paralisia cerebral
Toxinas botulínicas tipo A
Equilíbrio postural
Cerebral palsy
Botulinum toxins
Type A
Postural balance
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - FFTO/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_AvaliacaoCriancasParalisia612,76 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons