Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3830
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Análise mineralógica e potencial para rochagem (remineralização) do micaxisto da Formação Xambioá, norte do Tocantins
metadata.dc.creator: SILVA, Maylom Ruan Paixão
metadata.dc.contributor.advisor1: NASCIMENTO, Rosemery da Silva
metadata.dc.contributor.advisor1ORCID: https://orcid.org/0000-0001-8934-8502
Issue Date: 18-Jun-2021
Citation: SILVA, Maylom Ruan Paixão. Análise mineralógica e potencial para rochagem (remineralização) do micaxisto da Formação Xambioá, norte do Tocantins. Orientadora: Rosemery da Silva Nascimento. 2021. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2021. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3830. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A agricultura é um dos setores que mais cresce no Brasil, diante disso o consumo por fertilizantes convencionais vem aumentado paralelamente, onde a maior parte desses insumos agrícolas são importados e acabam pesando na balança comercial. Além disso, a grande geodiversidade que o país possui, em termos de rochas, vem consolidando técnicas como rochagem/remineralização, como alternativa viável na busca de soluções para problemas dentro do setor agrícola, sendo uma opção no fornecimento de nutrientes para o solo, com possibilidade de substituir em parte os fertilizantes convencionais no Brasil. Para realização da pesquisa foram estudadas amostras de micaxistos aflorantes dentro dos limites de exploração da Empresa Minerax. Estas rochas pertencem a Formação Xambioá (Grupo Estrondo) no Estado do Tocantins dentro da unidade geológica descrita na literatura como Faixa Araguaia. O objetivo principal do trabalho é identificar os principais constituintes mineralógicos e químicos das amostras de micaxisto, a fim de avaliar o seu potencial como remineralizador de solo e fonte de nutrientes para as plantas. O estudo metodológico proposto envolveu essencialmente levantamento bibliográfico acerca da geóloga do micaxisto da Formação Xambioá, além da realização das análises petrográficas e de difração de raios-X (DRX). Os resultados revelaram que a composição mineralógica das amostras de micaxistos estudadas apresenta potencial para o fornecimento de nutrientes, como K, Ca, Mg e Fe, considerando a presença de minerais do grupo das micas, além de feldspatos do tipo albita e anortoclásio. No entanto, as análises indicam teores de 28 a 44% de quartzo na rocha, sendo um mineral inerte, estes teores não se encaixam nas normas especificas dos remineralizadores (IN MAPA 05 e 06/2016) que considera até 25% de SiO2 livre (quartzo), sendo o limite máximo para adequação dos remineralizador. Contudo, a opção de um blend (mistura) com outras rochas, é uma alternativa para que os xistos da Formação Xambióa, classificados como resíduo na área de exploração da Empresa Minerax, sejam considerados como uma rocha com potencial para uso agrícola em culturas como feijão, milho e/ou mandioca.
Abstract: The agriculture is one of the sectors that has growing up the most in Brazil, in view of that the consumption of convencional fertilizers has been increasing in parallel, where the biggest part of these agricultural inputs are imported and end up weighing on the trade balance. Besides, the great giodiversity that the country has, in terms of rocks, has been consolidating techniques as stonework/remineralization, as a viable alternative in the search for solution to problems within the agricultural sector, being an option in providing nutrientss for the soil, with the possibility of partially replacing conventional fertilizers in Brazil. To carry out the search were studied samples of outcropping mica schist withing the limits of exploration of the Minerax Company. Theses rocks belong to the Xambioá Formation (Estrondo group) in the State of Tocantins in the geological unit described in the literature as Araguaia Belt. The main objective of this work is to identify the mineralogical and chemical constituents of the mica schist samples, in order to evaluate its potential as a soil remineralizer and a source of nutrients for plants. The proposed methological study essentially involved a bibliographic survey about the geologist of the Xambioá Formation mica schist, in addition to the performance of petrographic and X-ray diffraction (XRD) analyses. The results revealed that the minerlogical composition of the mica schist samples studied presents potential for the supply of nutrients such as K, Ca, Mg and Fe, considering the presence of minerals from the mica group, in addition to albite and anorthoclase feldspars. However, the analyzes indicate levels of 28 to 44% of quartz in the rock, being an inert mineral, these levels do not fit the specific standards of remineralizers (IN MAPA 05 and 06/2016) which consider up to 25% SiO2 free (quartz), being the maximum limit for suitability of remineralizers. However, the option of a blend (mixture) with other rocks is an alternative for the Xambióa Formation shales, classified as waste in the Minerax Company exploration area, to be considered as a rock with potential for agricultural use in crops such as beans, corn and/or manioc.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Remineralizadores
Agromineral
Mineralogia
Faixa Araguaia
Remineralizers
Agromineral
Mineralogy
Araguaia Belt
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_AnaliseMineralogicaPotencial.pdf4,43 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons