Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3758
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Diagnóstico da arborização urbana no loteamento Parque Ipê, bairro Bela Vista - Altamira, Pará
metadata.dc.creator: SOUSA, Marília Poliana de
metadata.dc.contributor.advisor1: PARRY, Maurício Möller
Issue Date: 13-May-2019
Citation: SOUSA, Marília Poliana de. Diagnóstico da arborização urbana no loteamento Parque Ipê, bairro Bela Vista - Altamira, Pará. Orientador: Maurício Möller Parry. 2019. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciado em Ciências Biológicas) - Campus Universitário de Altamira, Universidade Federal do Pará, Altamira, 2019. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3758. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: Com a realização do diagnóstico e inventário florístico da arborização urbana de Altamira em 2010, foi detectado que bairros inteiros foram negligenciados neste quesito pelo Poder Público. O presente trabalho buscou verificar através de um novo diagnóstico os resultados práticos sobre a arborização das vias públicas do Loteamento Parque Ipê, que foi o logradouro menos favorecido naquele primeiro levantamento, quando registrou somente uma árvore. O Loteamento Parque Ipê pertence ao bairro Bela Vista e possui 22 vias públicas, sendo 17 quadras residenciais. O estudo utilizou a mesma metodologia aplicada na cidade de Altamira realizada em 2012. O diagnóstico da arborização realizado nas vias do loteamento Parque Ipê, encontrou 42 indivíduos de porte arbóreo, pertencentes a 16 espécies, de 15 gêneros e distribuídos em 11 famílias botânicas. As famílias botânicas mais representativas foram a Myrtaceae com 3 espécies (18,8% do total), a Anacardiaceae, a Arecaceae e a Fabaceae, todas com duas espécies cada (12,5%). As famílias que apresentaram os maiores números de indivíduos foram a Fabaceae 11 (26,2%), Myrtaceae 6 (14,6%) e Anacardiaceae e Arecaceae 5 (11,9% cada). Já as espécies mais abundantes foram o Cenostigma macrophyllum Tull (Macharimbé) 7 (16,6%), a (Pata-de-vaca) e o Mamoeiro, ambos com 4 (9,5%) espécimes cada, sendo assim, as mais frequentes. Esses valores não são apropriados para a arborização urbana. Muitos parâmetros avaliados não foram agora observados como: distanciamento entre plantas, número de plantas a cada 100 metros, diversidade, local de plantio, proteção, distanciamento predial, dentre outras. Outro fator que muito contribui para tal falta de arborização nas vias públicas do loteamento, é a infraestrutura básica que as vias não apresentam como: asfaltamento, meio fio, linha d’água e calçadas. Outro fator que impossibilitou possíveis plantios foi o dimensionamento das calçadas, que muitas vezes possuem menos de um metro e meio. Poucos foram os conflitos observados. É recomendada a elaboração do Plano Diretor da cidade de Altamira com a proposta de arborização visando a melhoria da qualidade de vida da população, em especial do loteamento Parque Ipê.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Keywords: Inventário
Espécies Botânicas
Vias Públicas
Inventory
Botanical Species
Public Roads
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source.uri: Disponível na internet via correio eletrônico: bibaltamira@ufpa.br
Appears in Collections:Faculdade de Ciências Biológicas - FCB/CALTA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_DiagnosticoArborizacaoUrbana.pdf1,49 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons