Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3723
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Prevalência de parasitoses intestinais nas comunidades dos bairros do Guamá e Montese em Belém
metadata.dc.creator: AMORAS, Fabio Freitas
metadata.dc.contributor.advisor1: MELO, Francisco Tiago de Vasconcelos
Issue Date: 27-Feb-2020
Citation: AMORAS, Fabio Freitas. Prevalência de parasitoses intestinais nas comunidades dos bairros do Guamá e Montese em Belém. Orientador: Francisco Tiago de Vasconcelos Melo. 2020. 36 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) – Faculdade de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Pará, Belém, 2020. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3723. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: As enteroparasitoses representam grave problema de saúde pública especialmente nos países em desenvolvimento, afetando desproporcionalmente populações desfavorecidas socioeconomicamente, sendo também um dos principais fatores de morbidade da população e frequentemente associadas a quadros de diarreia crônica e desnutrição. O município de Belém faz parte da região amazônica e encontra-se situado geograficamente em uma área repleta de coleções hídricas e fragmentos florestais, que propiciam o contato da população local com animais, os quais podem atuar como hospedeiros reservatórios, intermediários ou vetores. Apresenta diversos fatores que propiciam a ocorrência e transmissão de doenças infecto-parasitárias humanas e de caráter zoonótico (transmissíveis por insetos, ácaros, roedores, morcegos e outros vertebrados e invertebrados). Baseado nessas premissas, o presente trabalho, realizou um levantamento da prevalência de parasitoses intestinais, através de um inquérito epidemiológico para as comunidades dos bairros do Guamá e Montese no Município de Belém. A amostragem foi realizada por demanda espontânea; os participantes que concordaram em participar do projeto assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido e responderam questionários para traçar o perfil socioeconômico e epidemiológico do público-alvo; a orientação da coleta das amostras fecais, e, em seguida coleta das amostras. As amostras foram coletadas e encaminhadas para análise coproparasitológica no Laboratório de Biologia Celular e Helmintologia e Laboratório de Análises Clínicas do Instituto de Ciências Biológicas, da UFPA para realização dos exames. Dos 500 indivíduos entrevistados, apenas 205 Exames Parasitológicos de Fezes (EPF) foram realizados, sendo a maioria do sexo feminino e predominantemente com renda de 1 a 3 salários mínimos. Além disso, a maioria dos entrevistados possuíam ensino fundamental incompleto, e os fatores escolaridade e renda foram significativos quando submetidos ao teste estatístico (p= 0,0287 e p= 0,0536 respectivamente). A fonte de água predominante foi da rede pública e mais de 50% dos indivíduos parasitados, estavam na condição de poliparasitados. Desta forma, a partir deste estudo concluímos que as condições socioeconômicas são muito importantes para estudo de perfil epidemiológico de grupos, as parasitoses intestinais estão relacionadas às condições sanitárias e que na região Amazônica, há poucos estudos de determinação e prevalência de parasitoses.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::PARASITOLOGIA
Keywords: Intestino - parasitos - Belém
Helmintiase
Infecções por protozoários
Doenças parasitárias
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Ciências Biológicas - FCBIO/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PrevalenciaParasitosesInstestinais.pdf930,04 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons