Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3499
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Variabilidade espacial e diurna dos fluxos de CO2 em um estuário amazônico
metadata.dc.creator: BATISTA, Matheus Sacramento
metadata.dc.contributor.advisor1: MONTEIRO, Sury de Moura
metadata.dc.contributor.advisor1ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9449-7043
metadata.dc.contributor.advisor-co1: NORIEGA, Carlos Esteban Delgado
Issue Date: 27-Feb-2021
Citation: BATISTA, Matheus Sacramento. Variabilidade espacial e diurna dos fluxos de CO2 em um estuário amazônico. Orientadora: Sury de Moura Monteiro. Coorientador: Carlos Esteban Delgado Noriega. 2021. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2021. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3499. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Os estuários geralmente atuam como fonte de CO2 para a atmosfera, devido às suas cargas elevadas de matéria orgânica proveniente dos rios. No entanto, entendemos muito pouco sobre a dinâmica dos fluxos de CO2 (FCO2) entre a água e o ar em regiões tropicais, principalmente na região amazônica, que são ambientes altamente dinâmicos em várias escalas de tempo e de espaço. Diante disso, determinamos a intensidade do FCO2 em um estuário amazônico dominado por macromaré. Realizamos medições in situ dos parâmetros hidrológicos e biogeoquímicos ao longo de um ciclo de maré e coletas de água para análise de fosfato (PO4 3-) e silicato (Si), por meio de análise espectrofotometria na faixa do visível e determinação de alcalinidade in situ a partir do método de titulação potenciométrica. A Alcalinidade total (AT), a temperatura, o pH e a salinidade foram usados como dados de entrada para calcular os dos demais parâmetros do sistema carbonato utilizando a ferramenta CO2sys. Os parâmetros do sistema carbonato sendo eles, pH, AT, carbono inorgânico dissolvido (DIC) e a pressão parcial de CO2 na água (pCO2) e o FCO2 apresentaram grande variabilidade diurna e sazonal. O estuário atuou como uma fonte de CO2 para atmosfera com menor fluxo no período seco de 2019 com média de 17,5 ± 28,2 mmol m-2 d-1 e maior emissão no período seco de 2020 média de 105,6 ± 66,1 mmol m-2 d- 1. Além disso, observamos que durante marés de enchente o estuário apresenta menor emissão de CO2 enquanto durante marés vazantes o estuário apresenta maior emissão. Os principais impulsionadores das mudanças do sistema carbonato no estuário foram processos de menor escala temporal como ciclo de macromaré semidiurna e processos físicos e biogeoquímicos que ocorrem dentro do estuário, já outros processos como a atividade biológica não foram tão expressivos para a variabilidade desses fluxos, tendo em vista a discreta variação diurna de PO4 3- e Si. Esses resultados mostram a importância de considerar a variabilidade em curto espaço de tempo nos estudos biogeoquímicos de FCO2 em estuários, principalmente aqueles dominados por maré. Além disso, eles também reforçam a importância desses ambientes como emissores de CO2 para a atmosfera.
Abstract: Estuaries generally act as a source of CO2 to the atmosphere, due to the high charge of organic matter from the rivers. However, we understand very little about the dynamics of water-air CO2 flux (FCO2) in tropical regions, mainly in the Amazon region, where there are highly dynamic systems at various scales of time and space. Therefore, our main objective was determined the intensity of FCO2 in an Amazonic estuary dominated by macrotidal. We perform in situ measurements of the hydrological and biogeochemical parameters along a tidal cycle and were collected samples waters for the analysis of phosphate (PO4 3-) and silicate (Si), by spectrophotometric analysis in the visible range and determination of alkalinity in situ by the potentiometric method. Total alkalinity (AT), temperature, pH and salinity were used as input data to calculate the other parameters of the carbonate system using a software CO2sys. The carbonate system parameters and the FCO2 showed large diurnal and seasonal variability. The estuary acted as a net source of CO2 to the atmosphere with a lower release of CO2 in the dry period of 2019 with an average of 17.5 ± 28.2 mmol m-2 d-1 and a higher release of CO2 in the dry period of 2020, an average of 105.6 ± 66.1 mmol m-2 d-1. In addition, we observed that in high tides the estuary has a lower CO2 emission while in low tides the estuary has a higher CO2 emission. The main drivers of changes in the carbonate system in the estuary are processes of a smaller time scale such as a semidiurnal macrotidal cycle and physical and biogeochemical processes that occur within the estuary, other processes, such as biological activity, were not so expressive for the variability of the FCO2, in view of the discrete diurnal variation of PO4 3- and Si. These results show the importance of considering the short-term variability in FCO2 biogeochemical studies in estuaries, especially those dominated by macrotidal dynamic. Moreover, they also reinforce the importance of these environments as sources of CO2 into the atmosphere.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA
Keywords: Biogeoquímica
Ciclo do carbono
Macromaré
Fluxo de CO2
Sistema Carbonato
Biogeochemistry
Carbon cycle
Macrotidal
CO2 fluxes
Carbonate System
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_VariabilidadeEspacialDiurna.pdf2,17 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons