Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3160
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Análise da aderência ao tratamento com imatinib na leucemia mielóide crônica: um estudo retrospectivo em um hospital da Amazônia brasileira
metadata.dc.creator: ANDRADE, Alan Rodrigues
LEITÃO, Daniel da Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: HAMOY, Moisés
Issue Date: 2019
Citation: ANDRADE, Alan Rodigues; LEITÃO, Daniel da Silva. Análise da aderência ao tratamento com imatinib na leucemia mielóide crônica: um estudo retrospectivo em um hospital da Amazônia brasileira. Orientador: Moisés Hamoy. 2019. 42 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Faculdade de Medicina, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3160. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Houve uma revolução no tratamento da leucemia mieloide crônica desde a introdução do imatinib. No entanto, a aderência do paciente ao tratamento, possui um grande impacto na resposta obtida com o tratamento médico. O objetivo desse trabalho foi analisar a adesão medicamentosa e os fatores que a influenciaram em pacientes portadores de leucemia mieloide crônica de um hospital de referência da Amazônia Brasileira. Métodos: Foi realizado um estudo retrospectivo o qual incluiu 120 pacientes com leucemia mieloide crônica, de janeiro de 2002 a dezembro de 2014. A aderência foi estimada pela Proportion of Days Covered (Proporção de Dias Cobertos) e a persistência através da curva de Kaplan-Meier. Os dados foram analisados no software Epi Info 7® enquanto que as análises das variáveis contínuas e categóricas foram realizadas pelos testes de Mann-Whitney e o exato de Fisher, respectivamente. Resultados: Vinte e sete pacientes (22,5%) foram considerados não aderentes. Houve uso irregular de medicamentos e desinteresse pelo tratamento em 20,83% (n=25) dos quais 13 foram considerados não aderentes (p <0,001). 26,67 % (n=32) abandonaram o tratamento em algum período. Destes, 56,25% (n= 18) eram não aderentes (p <0,001). Distância até o hospital, falta de medicação e efeitos colaterais foram todos não significativos para a baixa adesão. Ao final de 360 dias de follow-up, 44,16% (n=53) dos pacientes apresentaram quebra da persistência, cuja média foi de 255 dias. Conclusão: A adesão encontrada neste estudo foi semelhante à encontrada em outros estudosdo gênero. Os únicos fatores que influenciaram negativamente a adesão foram o desinteresse eo abandono do tratamento, o que pode refletir a necessidade de educar individualmente ospacientes portadores de leucemia mieloide crônica.
Abstract: Background: There has been a revolution in the treatment of Chronic Myeloid Leukemia since imatinib's introduction. However, patient adherence has a great impact on the response obtained with medical treatment. This study's objective was to analyze the drug adherence and the factors that influenced it in patients with Chronic Myeloid Leukemia in a referral hospital in the Brazilian Amazon. Method: Retrospective study including 120 patients with Chronic Myeloid Leukemia from January 2002 to December 2014. The adherence was estimated by the Proportion of Days Covered, and the persistence by Kaplan-Meier analysis. The data was analyzed in Epi Info 7® software and the relationship between continuous and categorical variables was analyzed by Mann-Whitney’s U Test and Fisher's exact, respectively. A p-value lower than 0.05 was considered significant. Results: Twenty-seven patients (22.5%) were considered non-adherent. There has been irregular medication use and disinterest in the treatment in 20.83% (n=25) of which 13 were considered non-adherent (p<0.001). 26.67% (n=32) abandoned the treatment for a period. Of those, 56.25% (n=18) were non-adherent (p<0.001). Distance to the hospital, lack of medication and side-effects were all non-significant to low adherence. At the end of a 360-days-follow-up, 44.16% (n=53) of patients presented a break in persistence, which average was 255 days. Conclusion: The adherence found in this study was similar to that found in others of its kind. The only factors that negatively influenced the adherence were disinterest and abandon of treatment, which can reflect the need to individually educate Chronic Myeloid Leukemia suffering patients.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Keywords: Leucemia
Mieloide
Crônica
Adesão
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD ROM
Appears in Collections:Faculdade de Medicina - FAMED/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_AnaliseTratamentoLeucemia.pdf1,62 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons