Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3156
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: A influência do torniquete pneumático sobre perda sanguínea, dor e edema na artroplastia total do joelho
metadata.dc.creator: NASCIMENTO, Gabriel Augusto Remígio Lima do
VIEIRA FILHO, Paulo César Nascimento
metadata.dc.contributor.advisor1: PEREIRA, João Alberto Ramos Maradei
Issue Date: 2019
Citation: NASCIMENTO, Gabriel Augusto Remígio Lima do; VIEIRA FILHO, Paulo César Nascimento. A influência do torniquete pneumático sobre perda sanguínea, dor e edema na artroplastia total do joelho. Orientador: João Alberto Ramos Maradei Pereira. 2019. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Faculdade de Medicina, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em:https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3156. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A artroplastia total do joelho é o tratamento cirúrgico definitivo para a osteoartrite de joelho e objetiva diminuir a dor e devolver funcionalidade à articulação. Durante o ato operatório utiliza-se um torniquete pneumático na região da coxa do membro que será operado, com o intuito de reduzir o sangramento cirúrgico total, melhorar a visualização do campo cirúrgico e, consequentemente, diminuir o tempo final de cirurgia. No entanto, estudos recentes têm demonstrado que além de não promover diminuição da perda sanguínea total, esse dispositivo pode gerar diversas complicações pós-operatórias, como lesões musculares e nervosas, edema, dor crônica e eventos tromboembólicos. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar a influência do torniquete pneumático sobre a perda sanguínea total, a dor e a formação de edema pós artroplastia total do joelho. Método: Foi realizado um ensaio clínico prospectivo, randomizado, longitudinal e unicego, com 37 pacientes submetidos à artroplastia total do joelho para tratamento de osteoartrite primária em um hospital na cidade de Belém-PA, no período de fevereiro a outubro de 2018. Os participantes foram alocados randomicamente em 2 grupos: 1) Sem torniquete, formado por 20 indivíduos que não utilizaram o torniquete pneumático durante a artroplastia total do joelho; e 2) Com torniquete, formado por 17 indivíduos que fizeram a sua utilização. Para avaliação da perda sanguínea total, foram analisadas as variações das cifras hematimétricas do hemograma entre o período pré-operatório imediato e após 48 horas da cirurgia, e estimado o volume total de sangramento através de cálculo pré-estabelecido. A dor e o edema foram avaliados no pré-operatório imediato, com 3 dias, 15 dias, 45 dias e com 4 meses de pós-operatório. O edema foi avaliado por meio de medidas da circunferência de coxa, perna e bimaleolar do membro operado, e a dor foi mensurada através da escala visual analógica. Resultados: A população do estudo foi composta em sua maioria por indivíduos do sexo feminino (83,8%), com idade média de 62,4 ± 8 anos e com IMC médio de 29 ± 3,9. O grupo Com torniquete apresentou estatisticamente mais indivíduos acometidos por diabetes mellitus tipo 2 e menor tempo de cirurgia do que os do grupo Sem torniquete (p = 0,005 e p = 0,010, respectivamente). Na avaliação da perda sanguínea após 48 horas do procedimento cirúrgico, a análise intergrupo não identificou diferença estatisticamente significativa na diminuição dos valores das cifras hematimétricas do hemograma (p>0,05) e nem no volume calculado de sangue perdido (p = 0,277). Também não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos quando avaliada a formação de edema no membro operado e no escore da Escala Visual Analógica de dor durante o período avaliado (p>0,05). Conclusão: A utilização do torniquete pneumático na artroplastia total do joelho não reduziu a perda sanguínea total, mas diminuiu o tempo cirúrgico. Não houve diferença em relação ao edema e dor pós-operatórios entre os grupos com e sem torniquete.
Abstract: Background: Total knee arthroplasty is the definitive surgical treatment for knee osteoarthritis and is intended to decrease pain and restore function. During the surgery, the use of a pneumatic tourniquet is recommended in the thigh in order to reduce total blood loss and allow a better visualization of the surgical field, improving the surgical time. However, recent studies have shown that, besides not decreasing the total blood loss, this device can generate several postoperative complications, such as muscular and nervous injuries, edema, chronic pain and thromboembolic events. Thus, the present study aimed to evaluate the influence of pneumatic tourniquet on total blood loss, pain and edema after total knee arthroplasty. Methods: A prospective, randomized, longitudinal and uniblinded clinical trial was conducted with 37 patients submitted to total knee arthroplasty for primary osteoarthritis treatment in a hospital in the city of Belém-PA, from february to October, 2018. Participants were randomly allocated in 2 groups: 1) No tourniquet, consisting of 20 individuals who did not use the pneumatic tourniquet during total knee arthroplasty; and 2) with tourniquet, made up of 17 individuals who made use of it. To evaluate the total blood loss, we analyzed the hematimetric values of the hemogram between the immediate preoperative period and 48 hours after surgery, and the total volume of bleeding was estimated by means of a pre-established calculation. Pain and edema were assessed immediate preoperatively and at 3 days, 15 days, 45 days and at 4 months postoperative. The edema was evaluated through direct measurements with tape measure of the thigh, leg and bimalleolar of the operated limb, and pain was measured using the visual analogue scale. Results: The study population consisted mostly of female individuals (83.8%), mean age of 62.4 ± 8 years and mean BMI of 29 ± 3.9. The torniquet group presented statistically more individuals affected by type 2 diabetes mellitus and shorter surgical time than those without tourniquet (p = 0.005 and p = 0.010, respectively). In the evaluation of the blood loss after 48 hours of the surgical procedure, the intergroup analysis did not identify a statistically significant difference in the decrease of hemogram values (p> 0.05) or in the calculated total blood loss (p = 0.277). There were also no statistically significant differences between groups when edema formation was assessed in the operated limb and in the pain score during the period (p> 0.05). Conclusions: It can be concluded that the use of the pneumatic tourniquet in total knee arthroplasty did not reduce surgical blood loss, but shortened surgical time. There were no differences on pain or edema with or without tourniquet.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPq:CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA
Keywords: Osteoartrite
Artroplastia
Hemostasia
Perda Sanguínea Cirúrgica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD ROM
Appears in Collections:Faculdade de Medicina - FAMED/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_TorniqueteEdemaArtroplastia - Ok.pdf1,51 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons