Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3154
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Manifestações clínicas gastrointestinais e extraintestinais em crianças hospitalizadas em uma clínica infantil em belém, pará com viremia/rnaemia causada por norovírus
metadata.dc.creator: FARIAS, Fredison Pinheiro
MACIEL, Tássio Sampaio
metadata.dc.contributor.advisor1: JUSTINO, Maria Cleonice Aguiar
Issue Date: 2019
Citation: FARIAS, Fredison Pinheiro; MACIEL, Tássio Sampaio. Manifestações clínicas gastrointestinais e extraintestinais em crianças hospitalizadas em uma clínica infantil em belém, pará com viremia/rnaemia causada por norovírus. Orientadora: Maria Cleonice Aguiar Justino. 2019. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Faculdade de Medicina, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em:https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3154. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Os norovírus (NoVs) figuram entre os principais causadores de gastroenterite (GE) grave, pertencem à família Caliciviridae, e estão divididos em sete genogrupos. O mecanismo de transmissão mais frequente é pela via fecal/oral e os sintomas são principalmente diarreia, vômitos, febre e dor abdominal, podendo ocasionar quadros de desidratação aguda e óbito. Estudos já publicados evidenciaram a presença de viremia/RNAemia causada por NoVs em pacientes com GE. O presente estudo avaliou a intensidade da manifestação dos sintomas de GE grave por NoVs associados à possível viremia/RNAemia causada por esse agente em crianças hospitalizadas. Estudo descritivo, transversal, de caráter prospectivo e observacional, de base hospitalar, conduzido em um hospital infantil em Belém, Pará. Os testes laboratoriais foram realizados na Seção de Virologia do Instituto Evandro Chagas para pesquisa de NoVs em amostras de sangue e fezes, onde foi realizado o ELISA nas fezes e o método PCR quantitativo (RT-PCR) para análise das amostras no soro. No período de março de 2012 a junho de 2015 foram triados 3.740 pacientes na faixa etária preconizada pelo estudo em duas clínicas infantis em Belém (Clínica Pio XII e Clínica Pediátrica do Pará). Foram incluídos 600 crianças com GE grave, sendo excluídos 28 participantes, restando efetivamente 572 pacientes. Entre os 95 pacientes cuja análise por ELISA detectou a presença de NoVs nas fezes, observou-se positividade também no soro de 22,1% (21/95) dos pacientes. Em países que introduziram a vacina contra rotavírus, os NoVs passaram a ser o principal patógeno viral procurado em pacientes pediátricos com gastroenterite aguda. A presença de RNAemia ocorre com frequência entre as crianças hospitalizadas com GE grave causada por norovírus em Belém, Pará. A presença de RNAemia causada por norovírus foi correlacionada ao maior número de episódios de vômitos ao dia nos pacientes, maior tempo de hospitalização, piora da gravidade pelo Escore de Ruuska &Vesikari, além do aumento na contagem de leucócitos. A detecção de RNA de norovírus nas fezes foi superior aquela encontrada no soro/plasma. Não foi possível avaliar a correlação entre aleitamento materno exclusivo e a gravidade do quadro clínico de GE causada por norovírus.
Abstract: Noroviruses (NoVs) are among the main causes of severe gastroenteritis (GE), belonging to the Caliciviridae family, and are divided into seven genogroups. The most frequent mechanism of transmission is via the fecal/oral and the symptoms are mainly diarrhea, vomiting, fever and abdominal pain, which can lead to acute dehydration and death. Studies already published have evidenced the presence of viremia/RNAemia caused by NoVs in patients with GE. The present study evaluated the severity of the manifestation of symptoms of severe GE by NoVs associated with the possible viremia/RNAemia caused by this agent in hospitalized children. A descriptive, cross-sectional, prospective and observational study of a hospital basis conducted at a children's hospital in Belém, Pará. Laboratory tests were performed at the Virology Section of the Evandro Chagas Institute for the study of NoVs in blood and faeces samples, where the fecal ELISA and the quantitative PCR method (RTPCR) were performed for analysis of serum samples. From March 2012 to June 2015, 3.740 patients were screened for the age group recommended by the study in two children's clinics in Belém (Pio XII Clinic and Pará Pediatric Clinic). A total of 600 children with severe GE were included, with 28 participants excluded, with 572 patients remaining. Among the 95 patients whose ELISA analysis detected the presence of NoVs in the faeces, 22,1% (21/95) of the patients were also positive in the serum. In countries that introduced the rotavirus vaccine, NoVs became the primary viral pathogen sought in pediatric patients with acute gastroenteritis. The presence of RNAemia occurs frequently among hospitalized children with severe GE caused by norovirus in Belém, Pará. The presence of RNAemia caused by norovirus was correlated with the higher number of episodes of vomiting per day in the patients, longer hospitalization, increase of severity by the Ruuska & Vesikari score, beside that, there was an increase in the number of leukocytes. Detection of norovirus RNA in faeces was superior to that found in serum/plasma. It was not possible to evaluate the correlation between exclusive breastfeeding and the severity of the clinical condition of GE caused by norovirus.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPq::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::INFECTOLOGIA PEDIATRICA
Keywords: Gastroenterite
Norovírus
Viremia
Infectologia pediátrica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD ROM
Appears in Collections:Faculdade de Medicina - FAMED/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_ClinicaGastrointestinaisInfantil.pdf873,87 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons