Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3153
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Blastocistos euploides: avaliação dos fatores preditivos de formação através do diagnóstico genético préimplantacional (pgs)
metadata.dc.creator: OLIVEIRA, Brenda Mendes de
NASCIMENTO, Flora Carolina Leal
metadata.dc.contributor.advisor1: BILIBIO, João Paolo
Issue Date: 2019
Citation: OLIVEIRA, Brenda Mendes de; NASCIMENTO, Flora Carolina Leal. Blastocistos euploides: avaliação dos fatores preditivos de formação através do diagnóstico genético préimplantacional (pgs). Orientador: João Paolo Bilibio. 2019. 59 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Faculdade de Medicina, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em:https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3153. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A aneuploidia é o tipo mais comum de defeito cromossômico e a principal causa de falha na implantação do embrião, aborto espontâneo e anormalidades congênitas em seres humanos. Na fertilização in vitro, o diagnóstico genético pré-implantacional (PGS) permite a seleção de um embrião geneticamente normal para transferência. Porém, cerca de 48% dos embriões que passam por PGS são aneuploides, ou seja, além dos altos custos dessa tecnologia, muitos embriões são biopsiados desnecessariamente. Uma avaliação combinada de parâmetros do desenvolvimento e morfologia embrionária poderia melhorar o procedimento de seleção, sem a necessidade de submeter muitos embriões à técnica de PGS. Objetivo: identificar fatores preditivos para a formação de um embrião euplóide avaliados por PGS. Método: estudo transversal onde foram incluídos 431 embriões de casais com indicação de FIV que foram submetidos a PGS, entre 2013 e 2018. Os embriões foram divididos em euploides e aneuploides. Foram analisados dados acerca do perfil clínico das pacientes; qualidade do óvulo e do sêmen; morfologia e genética do embrião. Resultados: Foram incluídos 426 embriões, sendo divididos em euploides (201) e aneuploides (225). O tipo de trofoectoderme foi significativo na euploidia. Dentre os embriões euploides, 26,9% foram do tipo A, 58,2% do tipo B e 14,9% do tipo C (p=0,001). A idade materna também influenciou na formação de um embrião euplóide. 88,6% das pacientes estavam abaixo dos 40 anos e 11,4% estavam acima dos 40 anos (p=0,001). A endometriose apresentou valor significativo na euploidia. 91,4% eram de mulheres sem endometriose e 8,6% foram de mulheres com endometriose (p = 0,049). A média de idade das mulheres com embriões euploides foi 33,99 anos (DP 3,98), já entre mulheres com embriões aneuploides a média foi 36,48 (DP 4,52) (p=0,001). Conclusão: A análise demonstrou que a morfologia TIPO A do trofoectoderma de embriões em fase de blastocisto, a ausência de endometriose e a idade da mulher sendo menor que 40 anos, são fatores preditivos para que o embrião seja euploide.
Abstract: Introduction: Aneuploidy is the most common type of chromosomal defect and the leading cause of failure in embryo implantation, miscarriage, and congenital abnormalities in humans. In vitro fertilization, pre-implantation genetic diagnosis (PGS) allows the selection of a genetically normal embryo for transfer. However, about 48% of the embryos that pass through PGS are aneuploid, that is, in addition to the high costs of this technology, many embryos are unnecessarily biopsied. A combined evaluation of developmental parameters and embryonic morphology could improve the selection procedure without the need to submit many embryos to the PGS technique. Objective: to identify predictive factors for the formation of a euploid embryo evaluated by PGS. Method: A cross-sectional study involving 431 embryos of couples with indication of IVF that were submitted to PGS between 2013 and 2018. The embryos were divided into euploids and aneuploid. Data on the clinical profile of the patients were analyzed; quality of egg and semen; morphology and genetics of the embryo. Results: 426 embryos were divided into euploids (201) and aneuploid (225). The type of trophoectoderm was significant in euploidy. Among the euploid embryos, 26.9% were type A, 58.2% type B and 14.9% type C (p = 0.001). Maternal age also influenced the formation of a euploid embryo. 88.6% of the patients were under 40 years old and 11.4% were over 40 years old (p = 0.001). Endometriosis presented significant euploidy value. 91.4% were women without endometriosis and 8.6% were women with endometriosis (p = 0.049). The mean age of women with euploid embryos was 33.99 years (SD 3.98), while among women with aneuploid embryos the mean was 36.48 (SD 4.52) (p = 0.001). Conclusion: The analysis showed that the morphology TYPE A of the trophoectoderm of embryos in the blastocyst phase, the absence of endometriosis and the age of the woman being less than 40 years, are predictive factors for the embryo to be euploid.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Keywords: Fator preditivo
Aneuploidia
PGS
Trofoectoderme
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Medicina - FAMED/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_BlastocistosEuploidesAvaliacao.pdf760,21 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons