Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3094
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Microscopia de luz infravermelha próxima e suas aplicações geológicas: implantação da técnica no laboratório de inclusões fluidas do IG/UFPA
metadata.dc.creator: OLIVEIRA NETO, Plácido Cardoso de
metadata.dc.contributor.advisor1: BORGES, Régis Munhoz Krás
Issue Date: 4-Dec-2019
Citation: OLIVEIRA NETO, Plácido Cardoso de. Microscopia de luz infravermelha próxima e suas aplicações geológicas: implantação da técnica no laboratório de inclusões fluidas do IG/UFPA. Orientador: Régis Munhoz Krás Borges. 2019. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3094. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A microscopia de luz infravermelha próxima (Near Infrared – NIR) é uma técnica que permite a caracterização de feições internas (texturas, zoneamentos, bandas de crescimentos e inclusões fluidas e sólidas) de minerais que se comportam como opacos à luz visível. O infravermelho próximo, localizado imediatamente na faixa do espectro da radiação eletromagnética ligeiramente acima da luz vermelha, em termos de comprimento de onda (780 a 2500 nm) se caracteriza como uma radiação com intensidade de energia adequada para não estimular os elétrons da camada de valência para a banda de condução, onde a matéria absorverá parcial ou totalmente a luz incidente. De acordo com a composição química do mineral, a energia mínima para que este se torne opaco é chamada de energia gap. Fatores internos, como a presença de impurezas – elementos-traço em substituição a algum elemento intrínseco ao mineral – e externos, como a espessura da amostra, também influenciam no grau de transparência que o mineral pode apresentar. Um sistema de microscopia de NIR foi colocado em rotina no Laboratório de Inclusões Fluidas, do Instituto de Geociências, da Universidade Federal do Pará para o estabelecimento de uma configuração ideal para a sua utilização. Este sistema é composto por um microscópio BX51-IR, da OLYMPUS, duas câmeras de infravermelho (IV): RETIGA 4000R, com sensibilidade espectral de até 1000 nm e alta resolução (2048 x 2048 pixels) e ROLERA-XR, com sensibilidade espectral de até 1080 e baixa resolução (696 x 520 pixels), da QIMAGING e o programa QCAPTURE PRO7. Para a realização dos testes foram analisadas lâminas polidas de amostras de óxidos e sulfetos de diferentes distritos mineiros do Brasil: da Província Mineral de Carajás as análises foram executadas em cristais de hematita e magnetita; do Quadrilátero Ferrífero em cristais de hematita e, da Província Pitinga em cristais de hematita, cassiterita e esfarelita. O grau de transparência dos minerais estudados é coerente com a energia gap que eles apresentam. Todos os cristais de magnetita permaneceram opacos, enquanto que os de hematita mostraram diferentes graus de transparência, de boa a muito boa, no caso da proveniente de Carajás, e opaca no caso da hematita de Pitinga. Os cristais de cassiterita e esfarelita apresentaram boa transparência. A implantação desta metodologia mostrou bons resultados, a partir do entendimento da ótica do sistema NIR e dos resultados das imagens obtidas, criando uma boa expectativa para sua utilização em estudos metalogenéticos, além de outras aplicações geológicas.
Abstract: Near Infrared (NIR) microscopy is a technique that allows the characterization of internal features (textures, zoning, growth bands, and fluid and solids inclusions) of minerals that behave as opaque to visible light. The near infrared, located in the wavelength range of the electromagnetic radiation spectrum above red light (780 to 2500 nm), is shown to be a suitable energy intensity not to stimulate the valence band electrons for a conduction band, where a matter absorbs part or all of the incident light. According to the mineral chemical composition, the minimum energy for it becomes opaque is called band gap energy. Internal factors, such as the presence of impurities - substitution elements in some element intrinsic to the mineral - and external factors, such as sample thickness, also influence the degree of transparency that the mineral can exhibit. An NIR microscopy system was routinely placed at the Fluid Inclusions Laboratory of the Geosciences Institute of the Federal University of Pará to establish an optimal configuration for its use. This system consists of OLYMPUS's BX51-IR microscope, two infrared (IR) cameras: RETIGA 4000R with spectral sensitivity up to 1000 nm and high resolution (2048 x 2048 pixels) and ROLERA-XR with spectral sensitivity up to 1080 and low resolution (696 x 520 pixels) from QIMAGING, and the QCAPTURE PRO7 program. For the experiments, polished oxide and sulfide samples from different mining districts of Brazil were analyzed: from Carajás Mineral Province analyzes performed on hematite and magnetite crystals; from Quadrilátero Ferrífero in hematite crystals and from Pitinga Province in hematite, cassiterite and sphalerite crystals. The degree of transparency of the studied minerals is consistent with their energy gap. All magnetite crystals remain opaque, while hematites display varying degrees of transparency, from good to very good, in the case of Carajás provenance and opaque in the case of hematite from Pitinga. Cassiterite and sphalerite crystals have good transparency. The implementation of this methodology demonstrated good results, from the understanding of the optics of the NIR system and the results of the captured images, creating a good expectation for its use in metallogenetic studies, as well as other geological applications.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Microscópio de Luz Infravermelha Próxima
Óxidos
Sulfetos
Estudos metalogenéticos
Near Infrared Microscope
Oxides
Sulphides
Metallogenetic studies
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_MicroscopiaLuzInfravermelha.pdf5,42 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons