Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3007
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Estratégias de coping adotadas por enfermeiros em unidades de terapia intensiva
metadata.dc.creator: BASTOS, Tainara Cristina Lopes
ALBERNAZ, Tiago dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: MENEZES, Claudia Ribeiro
Issue Date: 5-Dec-2019
Citation: BASTOS, Tainara Cristina Lopes; ALBERNAZ, Tiago dos Santos. Estratégias de coping adotadas por enfermeiros em unidades de terapia intensiva. Orientadora: Claudia Ribeiro Menezes. 2019. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em:https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/3007 . Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: As Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), configuram-se dentro do suporte avançado como uma área que requer cuidado e atenção redobrados dos profissionais de enfermagem para que possam estar alinhados ao cuidado e organização dos serviços. Sendo um espaço que conta com equipamentos de alta tecnologia e pacientes em estado de saúde crítico e complexo, necessita-se ter uma equipe dentro da unidade hospitalar, capacitada com profissionais especialistas na área, tendo como membros da equipe profissional de suporte os profissionais de enfermagem. Os fatores que interferem na saúde do trabalhador de enfermagem estão relacionados às condições inadequadas de trabalho, jornadas prolongadas, excesso de tarefas, ambiente físico inadequado, dentre outros. Portanto, se faz necessário discutir e analisar as causas que influenciam na saúde desses trabalhadores que culminam em um estado de saúde comprometido e com altos índices de estresse ocupacional nos mesmos. O objetivo geral é identificar as estratégias de coping adotadas pela equipe de enfermagem em UTIs, uma vez que o estresse ocupacional pode levar a diversas consequências negativas tanto à equipe quanto aos pacientes. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura, por meio da busca em bases de dados especializada, nas publicações nacionais e internacionais indexadas na Biblioteca virtual em Saúde (BVS), Scientific Electronic Library Online (SCIELO), Base de Dados de Enfermagem (BDENF) e Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE), com os descritores cruzados da seguintes formas: “Enfermagem em cuidados críticos and Estresse ocupacional”; e “Unidades de terapia intensiva and Estresse ocupacional and Adaptação psicológica”, selecionados a partir da consulta ao DeCS - Descritores em Ciências da Saúde na página da BVS. A amostra deste estudo foi composta por oito publicações, e após a leitura e análise minuciosas e categorização dos artigos, foram identificadas três categorias: “Estratégias individuais e coletivas de enfrentamento ao estresse na UTI”; “Controle e resolução de problemas como estratégias facilitadoras de enfrentamento ao estresse” e “Desafios para o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento ao estresse no âmbito das UTI’s”. O estresse ocupacional mostra-se, no âmbito das UTIs, como uma realidade de graves consequências relacionadas à qualidade da assistência prestada pela equipe de enfermagem, havendo a necessidade da difusão do conhecimento a respeito do uso de estratégias de enfrentamento pelos profissionais. Embora as utilizações dessas estratégias sejam consideradas favoráveis aos profissionais, é válido destacar que o aprimoramento e desenvolvimento das mesmas na equipe de enfermagem precisa ser alvo de mais estudos, uma vez que se constatou escassez nas publicações relacionadas ao tema. São necessárias intervenções capazes de implementar diretamente as estratégias de enfrentamento ao estresse, haja vista que os agravos do adoecimento profissional repercutem tanto na dinâmica da equipe quanto nos pacientes naturalmente debilitados.
Abstract: Intensive Care Units (ICUs) are configured within advanced support as an area that requires redoubled care and attention from nursing professionals so that they can be aligned with the care and organization of services. Being a space that has high technology equipment and patients in critical and complex health, it is necessary to have a team within the hospital unit, trained with professionals specializing in the area, having as members of the professional support team nursing professionals. Factors that interfere with the health of nursing workers are related to inadequate working conditions, long hours, excessive tasks, inadequate physical environment, among others. Therefore, it is necessary to discuss and analyze the causes that affect the health of these workers that culminate in a compromised state of health and with high levels of occupational stress in them. This study aimed to describe the coping strategies adopted by the ICU nursing staff, since occupational stress can lead to several negative consequences for both staff and patients. This is an integrative literature review, by searching specialized databases in national and international publications indexed in the Virtual Health Library (VHL), Scientific Electronic Library Online (SCIELO), Nursing Database (BDENF) and Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE), with the descriptors crossed as follows: “Critical Care Nursing and Occupational Stress”; and “Intensive Care Units and Occupational Stress and Psychological Adaptation”, selected from the consultation with the DeCS - Descriptors in Health Sciences on the VHL website. The study sample consisted of eight publications, and after thorough reading and analysis and categorization of the articles, three categories were identified: “Individual and collective strategies for coping with stress in the ICU”; “Problem control and resolution as facilitating strategies for coping with stress” and “Challenges for the development of stress coping strategies within the ICU's”. Occupational stress is, in the context of ICUs, a reality of serious consequences related to the quality of care provided by the nursing staff, and there is a need for the dissemination of knowledge about the use of coping strategies by professionals. Although the use of these strategies is considered favorable to professionals, it is worth noting that their improvement and development in the nursing team needs to be the subject of further studies, since there was a shortage in publications related to the theme. Interventions capable of directly implementing stress coping strategies are necessary, given that the worsening of professional illness affects both team dynamics and naturally debilitated patients.
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Keywords: Estresse ocupacional
Terapia intensiva
Enfermagem
Cuidados
Ajustamento (Psicologia)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_EstrategiaEfermeirosUti.pdf943,8 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons