Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2935
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Cartografia do acolhimento ao acadêmico em sofrimento psíquico nas universidades públicas brasileiras
metadata.dc.creator: RODRIGUES, Kevin Christian do Carmo
MEDEIROS, Lisandra Rodrigues de
metadata.dc.contributor.advisor1: QUEIROZ, Aline Macêdo de
Issue Date: 5-Dec-2019
Citation: RODRIGUES, Kevin Christian do Carmo; MEDEIROS, Lisandra Rodrigues de. Cartografia do acolhimento ao acadêmico em sofrimento psíquico nas universidades públicas brasileiras. 2019. Orientadora: Aline Macêdo de Queiroz. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em:https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2935. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A vida universitária demanda condições estressoras. Nesse período podem ocorrer situações de crises acidentais decorrentes de vários fatores, gerando desequilíbrio emocional. Esse estudo trata-se de uma pesquisa documental apresentada como cartografia com o objetivo de mapear os serviços de apoio psicossocial ao acadêmico em sofrimento psíquico, identificando especificamente os tipos de serviços ofertados e a forma de acesso a eles. Os dados foram coletados no período de agosto a outubro de 2019 no e-MEC e nos sites das universidades públicas brasileiras. Encontrou-se 108 universidades públicas existentes no Brasil, sendo 107 consideradas para o estudo. Observou-se que mais da metade, 68% (73), informa, em seus websites, ofertar serviços de acolhimento em saúde mental. Apenas 57,5% (42) dessas 73 universidades descrevem o tipo de serviço ofertado. Os serviços informados por estas universidades foram divididos em quatro grupos: Plantão psicológico - ofertado por 24,3% (26) das universidades do estudo, Práticas Integrativas e Complementares e atividades em grupo - ofertadas por 17,75% (19), Psicoterapia breve - ofertada por 13,08% (14) e Atividades de prevenção – ofertadas por 5,6% (6). Sobre como se dá o acesso dos universitários aos serviços, 58,9% (43) fornecem essa informação. Considerando o total de universidades (107), 26,16% (28) atendem via agendamento, 13,08% (14) através de demanda espontânea e 0,93% (1) atende através de agendamento e de demanda espontânea. Conclui-se que serviços de acolhimento em saúde mental exclusivos para universitários - ofertados pelas universidades - além de obrigatórios, são imprescindíveis para a manutenção da saúde mental e cura do sofrimento psíquico. Identificou-se que a falta de informação sobre como se dá o acesso e os tipos de serviços ofertados é um fator que dificulta a inserção do estudante no serviço, fragilizando o acolhimento dos universitários. As universidades devem facilitar o acesso à informação sobre os serviços ofertados e implementar atividades de prevenção.
Abstract: University life demands stressful conditions. During this period there may be situations of accidental seizures arising from various factors, generating emotional imbalance. This study is a documentary research presented as cartography aiming to map the psychosocial support services to the academic in psychological distress, identifying specifically the types of services offered and the way of access to them. Data were collected from August to October 2019 on e-MEC and on the websites of Brazilian public universities. There were 108 existing public universities in Brazil, of which 107 were considered for the study. More than half, 68% (73), report on their websites offering mental health care services. Only 57.5% (42) of these 73 universities describe the type of service offered. The services reported by these universities were divided into four groups: Psychological duty - offered by 24.3% (26) of the study universities, Integrative and Complementary Practices and group activities - offered by 17.75% (19), Brief Psychotherapy - offered by 13.08% (14) and Prevention Activities - offered by 5.6% (6). Regarding how students are given access to services, 58.9% (43) provide this information. Considering the total number of universities (107), 26.16% (28) attend by scheduling, 13.08% (14) through spontaneous demand and 0.93% (1) attend by scheduling and spontaneous demand. It is concluded that mental health care services exclusive to university students - offered by universities - besides being mandatory, are essential for the maintenance of mental health and cure of psychological distress. It was found that the lack of information on how access is provided and the types of services offered is a factor that hinders the insertion of students in the service, weakening the reception of university students. Universities should facilitate access to information about the services offered and implement prevention activities.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Keywords: Serviços de saúde
Saúde mental
Estudantes
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_CartografiaAcolhimentoAcademico.pdf3,19 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons