Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2747
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Caracterização tecnológica do concentrado de cobre da mina do Sossego -PA
metadata.dc.creator: NOVAES, Lorena de Freitas Rossas
metadata.dc.contributor.advisor1: MACAMBIRA, Joel Buenano
Issue Date: 2016
Citation: NOVAES, Lorena de Freitas Rossas. Caracterização tecnológica do concentrado de cobre da mina do Sossego -PA. Orientador: Joel Buenano Macambira. 2016. 87 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2016. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2747. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A produção de cobre no Brasil tem avançado atualmente, principalmente graças aos esforços da Vale que responde pelo maior volume de produção de concentrado, com isto, o cobre passou a ter peso importante no valor da produção mineral brasileira, situando-se em terceiro lugar, assim como na balança comercial do país. A Vale em 2014, foi responsável pelo maior volume de produção, das quais 98 mil toneladas foram obtidas a partir da exploração da mina do Salobo e 110 mil t na mina do Sossego, daí a relevância para a realização deste estudo. Neste trabalho é apresentado o estudo de caracterização tecnológica do concentrado de cobre produzido pela mina do Sossego (VALE), localizada no sudeste do Pará, no município de Canaã dos Carajás. A jazida está localizada numa zona de cisalhamento regional de atitude WNW-ESE/75ºSSW que põe em contato rochas gnáissicas do Complexo Xingu, para sul, com rochas supracrustais do Grupo Grão Pará, para norte. A mineralização compreende um estágio tardio do sistema hidrotermal e é representada por calcopirita (CuFeS2), que é acompanhada em menores quantidades por pirita (FeS2) e siegenita ((Ni,Co)3S4). Mais raramente, ocorrem pirrotita (FeS), esfalerita (ZnS), ouro nativo (Au) entre outros, na forma de pequenas inclusões na calcopirita. A pesquisa objetivou investigar e determinar algumas propriedades físicas do concentrado de cobre, possibilitando o fornecimento de novas informações tecnológicas para adequar suas condições de manuseio, transporte e beneficiamento. Os parâmetros determinados foram: potencial hidrogeniônico, umidade, composição granulométrica, densidade, a presença de minerais magnéticos, composição mineral por difração de raio-X e a análise minerográfica. A pesquisa mostrou que a água em contato com o concentrado de cobre apresentou pH ácido de 2,82, devido ao período em que a amostra ficou armazenada, 18 meses. A umidade registrada foi de 9%, com granulometria muito fina, de fração predominante (< 0,062 mm) e peso de (95%). A densidade real do concentrado foi de 4,22g/cm³, com teor de magnetita de 0,37%, sua composição mineralógica identificada por DRX foi: calcopirita, clorita, anfibólio, K-feldspato, talco, albita e quartzo, além de sua composição minerográfica ser constituída por calcopirita em até 90%.
Abstract: Copper production in Brazil has advanced today, mainly thanks to Vale's efforts to respond to the higher volume of concentrate production, thus, copper began to have an important weight in the value of Brazilian mineral production, standing third, as well as the country's trade balance. Vale in 2014, accounted for the bulk of production, of which 98 thousand tons were obtained from the exploitation of Salobo mine and 110 000 t in the Sossego mine, hence the relevance to this study. This paper presents the technological characterization study of copper concentrate produced by Sossego mine (VALE), located in the southeast of Pará, in the Carajás Canaan municipality. The deposit is located in a regional shear zone WNW-ESE attitude / 75ºSSW that puts in contact gneissic rocks of the Xingu Complex, to south and supracrustals of the Grão Pará Group, to the north. The mineralization comprises a late stage of hydrothermal system and is represented by chalcopyrite (CuFeS2), which is accompanied by minor amounts of pyrite (FeS2) and siegenita ((Ni, Co)3S4). More rarely, occur pyrrhotite (FeS), sphalerite (ZnS), native gold (Au), among others, in the form of small inclusions in chalcopyrite. The research aimed to investigate and determine some physical properties of the copper concentrate, enabling the provision of new technological information to suit its conditions of handling, transport and processing. The parameters determined were hydrogenionic potential, humidity, granulometric composition, density, the presence of magnetic minerals, mineral composition by X-ray diffraction and minerographic analysis. Research has shown that water in contact with the copper concentrate showed pH 2.82 acid, due to the period in which the sample was stored 18 months. The registered humidity was 9%, with very fine grain size, predominant fraction (<0.062 mm) and weight (95%). The real density of the concentrate was 4,22g/cm³, with magnetite content of 0.37%, its mineralogical composition identified by XRD was, chalcopyrite, chlorite, amphibole, K-feldspar, talc, albite and quartz, as well as its minerográfica composition consists of chalcopyrite up to 90%.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::MINERALOGIA
Keywords: Minérios de cobre – Canaã dos Carajás (PA)
Minérios – Canaã dos Carajás (PA)
Pesquisa Mineralógica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_CaracterizacaoTecnologicaConcentrado.pdf1,96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.