Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2725
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Fácies e petrografia da sucessão jurássica superior (formação Pastos Bons) da bacia do Parnaíba, região de Floriano – PI
metadata.dc.creator: CARDOSO, Alexandre Ribeiro
metadata.dc.contributor.advisor1: NOGUEIRA, Afonso César Rodrigues
Issue Date: 30-Sep-2016
Citation: CARDOSO, Alexandre Ribeiro. Fácies e petrografia da sucessão jurássica superior (formação Pastos Bons) da bacia do Parnaíba, região de Floriano – PI. Orientador: Afonso César Rodrigues Nogueira. 2016. 81 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2016. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2725. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A fragmentação do supercontinente Gondwana durante o Triássico Superior ao Jurássico foi marcada por mudanças climáticas intensas, concomitantes à implantação de extensos sistemas desérticos/lacustres. Esses depósitos sucedem a colocação e extrusão de derrames vulcânicos, relacionados à fase pré-rift e abertura inicial do Oceano Atlântico Equatorial. Parte destes eventos está registrada na Formação Pastos Bons, exposta principalmente na porção sudeste da Bacia do Parnaíba, Nordeste do Brasil. As facies sedimentares foram agrupadas em duas associações de facies (AF), representativas de um ambiente lacustre. A associação de facies lacustre central (AF1) é composta por pelitos laminados, ritmitos arenito/pelito e arenito com laminação plano-paralela. Turbiditos distais (AF2) consistem em arenitos com laminação cruzada cavalgante supercrítica, arenitos com estratificação plano-paralela, arenitos maciços e arenitos com estruturas deformacionais. A AF1 foi gerada nas porções mais profundas dos lagos, caracterizadas por baixa energia, com influxos fluviais esporádicos. A AF2 sugere fluxos gravitacionais retrabalhados por fluxo combinado. Este conjunto esteve, provavelmente, ligado a um sistema de flysch-like delta front, alimentado por canais fluviais efêmeros, em fluxos hiperpicnais. A instalação dos lagos Pastos Bons foi controlada por áreas subsidentes, provavelmente, depocentros restritos. O predomínio de facies siliciclásticas e o contato lateral com o sistema desértico úmido da Formação Corda evidenciam uma atenuação climática, que gerou condições favoráveis à atividade biológica. Petrograficamente, os arenitos desta unidade podem ser classificados como subarcósios, com grãos de areia fina a média, subangulosos, bem a moderadamente selecionados. A diagênese destas rochas abrangeu os estágios eo- e mesodiagenético, com compactação mecânica, cimentação de dolomita e óxido de Fe e geração de poros secundários. As análises de difração de raios-X apontam, principalmente, esmectita e alto teor de feldspatos, que coadunam um clima árido a semiárido, com intemperismo químico incipiente. A assembleia de minerais pesados é caracterizada pela abundância a superabundância de minerais estáveis, o que evidencia a alta maturidade mineralógica destes depósitos. Apesar da pequena espessura e da distribuição restrita, a Formação Pastos Bons pode servir como um guia estratigráfico, uma vez que indica porções subsidentes no supercontinente Gondwana Oeste, anteriormente à ruptura continental pós-Jurássico.
Abstract: The West Gondwana fragmentation during the Late Triassic and Jurassic times was marked by intense climatic changes, concomitant to the implantation of extensive desertic/lacustrine systems. These deposits succeeded the emplacement and extrusion of lava flows, related to the pre-rift phase and initial opening of the Equatorial Atlantic Ocean. Part of these events is recorded in Pastos Bons Formation, exposed mainly in southeastern portion of Parnaíba Basin, Northeastern Brazil. Sedimentary facies are grouped in two facies associations (FA), representative of a lacustrine system. Central lake facies association (FA1) is composed by laminated mudstone, sandstone/mudstone rhythmite and even-parallel laminated sandstone. Distal turbidites (FA2) consist in sandstones with supercritically climbing ripple cross-lamination, sandstones with even-parallel stratification, massive sandstones and sandstones with soft-sediment deformation structures. FA1 was deposited in the deepest portions of the lake, characterized by low energy, episodically disturbed by fluvial influx. FA2 suggests gravitational flow reworked by combined-flow, probably linked to a flysch-like delta front, fed by ephemeral streams, in hyperpycnal flows. The installation of Pastos Bons lakes was controlled by subsiding areas, probably restricted depocenters. Predominance of siliciclastic facies and the lateral contact with humid desert facies of Corda Formation evidence climatic attenuation, which enhanced biological activity. Petrographically, the sandstones of this unit are classified as subarkoses, fine to medium-grained, with subangulose grains, well to moderated-sorted. Diagenesis of these rocks included eo- and mesodiagenetic stages, with mechanical compaction, dolomite cementation, iron-oxide cementation and generation of secondary porosity. X-ray diffraction analyses evidence mainly smectite and high content of feldspars, which coadunate an arid/semiarid climate, with incipient chemical weathering. Heavy mineral assemblage is characterized by abundance to superabundance of stable minerals, which evidences the high mineralogical maturity of these deposits. Despite of the small thickness and restrict distribution, Pastos Bons Formation can be a stratigraphical guide, which indicates subsiding portions in the Western Gondwana supercontinent, prior to post-Jurassic continental breakup.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::PETROLOGIA
Keywords: Fácies (Geologia) - Piauí
Petrologia - Piauí
Parnaíba, Rio, Bacia (Piauí)
Gondwana (Continente)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_FaciesPetrografiaSucessao.pdf5,85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.