Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2694
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Método da sísmica de reflexão aplicado à identificação dos recursos minerais marinhos na Plataforma Continental: uma pesquisa bibliográfica
metadata.dc.creator: SANTOS, Erlane Pereira dos
metadata.dc.contributor.advisor1: EL-ROBRINI, Maamar
Issue Date: 13-Mar-2014
Citation: SANTOS, Erlane Pereira dos. Método da sísmica de reflexão aplicado à identificação dos recursos minerais marinhos na Plataforma Continental: uma pesquisa bibliográfica. Orientador: Maâmar El Robrini. 2014. 111 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geofísica) - Faculdade de Geofísica, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2694. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O método da sísmica de reflexão (SR) baseia-se na propagação de ondas elásticas na subsuperfície terrestre. O fenômeno da reflexão sísmica é produzido pela diferença de impedância entre dois meios, a qual depende da densidade e da velocidade de propagação das ondas no meio geológico. A densidade nos sedimentos, por sua vez, depende da mineralogia, da porosidade e do teor de água, sendo estes parâmetros controladores da impedância dos sedimentos. Na investigação de camadas superficiais de sedimentos, assumem-se valores de velocidade de propagação na água e entre 1.450 e 1.550 m/s e entre 1.400 e 1.700 m/s nos sedimentos rasos inconsolidados. A presença de gás nos sedimentos pode fazer esse valor diminuir para aproximadamente 800 m/s. A SR é comumente usada para prospecção mineral marinha por fornecer dados do substrato submerso com bom nível de resolução. Poucos trabalhos voltados à aplicação da SR na pesquisa de minerais marinhos em plataformas continentais estão disponíveis. Desta forma, justifica-se esta pesquisa bibliográfica, onde foram investigados: aspectos históricos dos métodos sísmicos e da prospecção mineral, a geologia dos depósitos minerais marinhos, as fontes e frequências sísmicas, o processamento de dados sísmicos de alta resolução, e as informações extraídas da SR. São mostradas as particularidades da SR, com vários tipos de fontes sísmicas (airgun, sparker, boomer, sistemas transdutores, chirp) e as frequências de investigação para levantamentos de alta resolução. Para os granulados litoclásticos e bioclásticos, placers e fosforitas ocorrentes, no fundo oceânico, são utilizadas frequências < 2 kHz. As principais fontes adequadas para este objetivo são o boomer e o chirp. Para estudos de depósitos compostos por sedimentos mais finos, e cujo objetivo é a resolução, devem ser usadas frequências entre 2 e 30 kHz. Sistemas transdutores e chirp são fontes usadas para esta finalidade. Em relação ao processamento, este não é tão consolidado quanto aquele usado na sísmica convencional. As informações abrangem a identificação de paleoambientes (paleopraias e paleocanais), tipos de sedimentos, falhas, reconstrução paleoambiental a partir das variações no nível do mar e sismoestratigrafia, espessura dos estratos, embasamento acústico e mapeamento 3D de feições e camadas de interesse. Nos paleoambientes podem ocorrer acumulações de minerais pesados, podendo indicar placers. Os sedimentos podem ser classificados a partir de seu ecocaráter. Ecos descontínuos e com pouca penetração estão associados a sedimentos grosseiros (areias e cascalhos). Enquanto que ecos contínuos com boa penetração estão associados a sedimentos lamosos, podendo conter gás, gerando anomalias acústicas de fortes refletividades. Sedimentos com concreções de fosforitas produzem ecos com hipérboles de pequena escala. Falhas podem auxiliar na captura de placers e sua identificação é feita através de evidências como difrações e descontinuidades das reflexões. A sismoestratigrafia fornece informações sobre as mudanças no nível do mar, fator determinante para acumulação de depósitos minerais. A espessura das camadas é obtida a partir do tempo registrado na SR. O embasamento acústico pode revelar armadilhas para os placers. O mapeamento 3D de feições e camadas auxilia na avaliação e quantificação de jazidas minerais.
Abstract: The seismic reflection method (SR) is based on the propagation of elastic waves into earth’s subsurface. The phenomenon of reflection is produced by the contrast impedance between two medium that depends on density and velocity propagation of waves into geological medium. The sediments density, in turn, depends on the mineralogy, porosity and water content, these parameters are drivers the sediments impedance. In investigation of sediments superficial layers, velocity propagation values are assumed as about 1.450 e 1.550 m/s into water, and 1.400 e 1.700 m/s into sediments shallow unconsolitated. The presence of gas in the sediments can make this value decreases to about 800 m/s. The SR is commonly used for marine mineral exploration for reporting the submerged substrate with good level of resolution. Few studies about the SR application in the marine mineral research in the continental shelves are available. Thus, justified this bibliographic research which investigated: the historical aspects of seismic methods and mineral prospection, the geology of marine mineral deposits, the seismic sources and frequency, and the informations extracted from the SR. Are exhibited the particularities of SR with several seismic sources types (airgun, sparker, boomer, system transducer and chirp) and the frequency of investigation to high resolution surveys. For the litoclastic and bioclastic granular, placers and phosphorite located in the seafloo r are used frequency < 2 kHz. The main sources suitable for this object are boomer and chirp. For studies of the fine sediments deposits and the object is resolution, should be used frequencies between 2 and 30 kHz. System transducers and chirp are used to this finality. In relation to the processing, this is not so well established as that used in conventional seismic. Information covers the identification of paleoenviroments (paleobeach and paleochannel), types of sediments, faults, paleoenvironmental reconstruction from the change of sea level and sismostratigraphy, thickness of layers, acoustic basement and 3D mapping of features and layers of interest. In the paleoenvironments may occur accumulations of heavy minerals and may indicate placers. The sediments can be classified from your echo character. The discontinuous echos and with little penetration, these are associated to coarse sediments (sand and gravel). While continuous echos with good penetration are associated to mud sediments, that can contain gas producing acoustic anomalies of strong reflectivity. The sediments with phosphorites concretions produce echo character with hyperbole small-scale. Faults may assist in capturing placers and their identification is made through evidence as diffractions and reflections from discontinuities. The Sismostratigraphy provides informations about change on sea level, determinant factor to minerals deposits accumulation. The thickness of layers is obtained from times registered in the SR. The acoustic basement can reveal traps for placers. The 3D mapping of features and layers helps in evaluation and quantification of minerals field.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOFISICA::SISMOLOGIA
Keywords: Método de reflexão sísmica
Minerais marinhos
Plataforma Continental
Frequências
Fontes
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geofísica - FAGEOF/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_MetodoSismicaReflexao.pdf2,22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.