Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2684
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Transporte de volume na zona de maré do rio Pará, Brasil
metadata.dc.creator: PRESTES, Yuri Onça
metadata.dc.contributor.advisor1: ROSÁRIO, Renan Peixoto
metadata.dc.contributor.advisor-co1: ROLLNIC, Marcelo
Issue Date: 2014
Citation: PRESTES, Yuri Onça. Transporte de volume na zona de maré do rio Pará, Brasil. Orientador: Renan Peixoto Rosário. 2014. 77 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2684. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O estuário amazônico é composto basicamente pelos rios Tocantins e Amazonas, que apresentam uma rede de drenagem complexa e extensa, com intensos regimes de descargas fluviais. Parte da descarga do rio Amazonas por meio dos Estreitos de Breves, somada à descarga dos rios Tocantins, Acará, Moju, Capim e Guamá, formam o estuário do rio Pará, que possui seu curso terminal conhecido como baía do Marajó, em direção ao oceano adjacente. A área de estudo abrange os paralelos 1,50° S – 1,60° S e meridianos 48,95° W – 48,85°. O presente trabalho teve como objetivo relacionar os parâmetros hidrodinâmicos com o regime de transporte local, no que diz respeito à ação das correntes de maré e descarga fluvial. Para a aquisição de dados de corrente foi utilizado um perfilador ADCP, operando a 600 kHz e acoplado à embarcação, sendo realizadas seções transversais ao canal do rio, durante um ciclo de maré semidiurno, em três campanhas oceanográficas: Maio e Setembro de 2011 (período chuvoso e seco, respectivamente) e Junho de 2013 (transição entre os períodos). Todos os resultados para o transporte de volume resultante foram relacionados á exportação de água do sistema estuarino em direção à baía do Marajó. O valor do transporte resultante foi maior na primeira campanha (74.391 m³/s) e menor na terceira campanha (10.828 m³/s); a segunda campanha apresentou um valor intermediário igual a 45.387 m³/s. O canal principal do rio Pará para a área de estudo, situado na margem esquerda e apresentando isóbatas de 70 m, demonstrou ser a principal feição morfológica no transporte de volume resultante. Nessa morfologia foram observados os maiores valores para a velocidade de corrente longitudinal e predominância absoluta de exportação de água do sistema ao longo do tempo de medição.
Abstract: The Amazon estuary is mainly composed by Amazon and Tocantins rivers, which present a complex and extensive network of drainage, with intense regimes of fluvial discharges. Part of the discharge of the Amazon River through the little channels next of Breves city, added to the discharge of Tocantins , Acará , Moju, Capim and Guamá rivers, form the estuary of the Pará River, which has its terminal course known as Marajó Bay, toward the ocean adjacent . The study area covers the parallels 1.50 S ° - 1.60 ° S and 48.95 ° W - 48.85 ° meridian. This study aimed to relate the hydrodynamic parameters with the system of local transport, with regard to the action of tidal and river discharge. For the data acquisition of the currents an ADCP profiler were used, operating at 600 kHz and coupled to the vessel, performing transversal sections in the river channel during a cycle of semidiurnal tide in three oceanographic campaigns: May and September 2011 (wet and dry periods, respectively) and June 2013 ( transition between periods) . All results for the resulting volume transport were related to export water from estuarine system toward the bay Marajó . The value of the resulting transport was higher in the first campaign (74,391 m³ / s) and lowest in the third one (10,828 m³ / s), the second campaign presented an intermediate value of 45,387 m³ / s. The main channel of Pará river to the study area, situated on the left margin with 70 m isobaths, proved to be the main morphological feature resulting in transport volume. For this morphology were observed the highest values for the longitudinal current speed and absolute predominance of water export from the system along the measurement time.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA
Keywords: Estuários - Rio Pará (PA)
Hidrodinâmica
Transporte de volume
ADCP
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_TransporteVolumeZona.pdf2,71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.