Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2599
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Avaliação do processo de adsorção de íons cobre (II) em meio aquoso empregando o pó da folha de castanhola (Terminalia catappa Linn)
metadata.dc.creator: SILVA, Josélia Alves de Almeida
metadata.dc.contributor.advisor1: PINHEIRO, Marta Helena Tavares
Issue Date: 14-Dec-2018
Citation: SILVA, Josélia Alves de Almeida. Avaliação do processo de adsorção de íons cobre (II) em meio aquoso empregando o pó da folha de castanhola (Terminalia catappa Linn). Orientadora: Marta Helena Tavares Pinheiro. 2018. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Química Industrial) – Faculdade de Química, Instituto de Ciências Exatas e Naturais, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2599. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo investigou a viabilidade do uso da folha de castanhola (Terminalia catappa Linn) in natura, na remoção dos íons cobre (II) de uma solução aquosa. Sendo assim a caracterização do biossorvente foi realizada, assim como foram avaliados os fatores que influenciam o processo de adsorção, tais como pH, tempo de contato e massa do biossorvente. A capacidade de remoção do biossorvente foi realizada em ensaios em batelada, sendo estudados os parâmetros de equilíbrio utilizando os modelos de isotermas de Langmuir e Freundlich. O estudo cinético foi realizado segundo os modelos de pseudo-primeira ordem e pseudo-segunda ordem. A caracterização do biossorvente evidenciou condições favoráveis para a adsorção. O tempo necessário para que o sistema atingisse o equilíbrio foi de 1 h, seguindo uma cinética descrita pelo modelo de pseudo-segunda ordem. As adsorções foram melhor conduzidas em pH 5. A isoterma de adsorção para os íons Cu (II) se ajustou melhor ao modelo de Langmuir, com capacidade máxima de adsorção de 10,83 mg g-1. O processo de adsorção do íon Cu (II) foi favorável e espontâneo (ΔGº = -21,92kJ mol-1). O estudo mostrou que a folha de castanhola possui potencial para o tratamento de águas residuais contaminadas com íons cobre (II) com remoção de 86% do poluente.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
Keywords: Biossorção
Folha de castanhola
Cobre
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Química - FAQUI/ICEN

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_AvaliacaoProcessoAdsorcao.pdf916,04 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons