Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2544
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação - Artigo
Title: Respostas taxonômicas e morfológicas de comunidade de Odonata (Insecta) e mudanças no uso da terra na Amazônia Brasileira
metadata.dc.creator: AZEVEDO, Klicia de Fátima Souza de
metadata.dc.contributor.advisor1: JUEN, Leandro
metadata.dc.contributor.advisor1ORCID: https://orcid.org/0000-0002-6188-4386
metadata.dc.contributor.advisor-co1: CARVALHO, Fernando Geraldo de
Issue Date: 18-Jan-2019
Citation: AZEVEDO, Klicia de Fátima Souza de. Respostas taxonômicas e morfológicas de comunidade de Odonata (Insecta) e mudanças no uso do solo na Amazônia Brasileira. Orientador: Leandro Juen. 2019. 19 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Biológicas) – Faculdade de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2544. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: As mudanças de uso da terra podem modificar a integridade e as variáveis ambientais, levando a uma perda da heterogeneidade ambiental. Nesse contexto, os macroinvertebrados são considerados bioindicadores eficientes para apontar as mudanças ambientais de rios e córregos, devido alterações antropogênicas. Além de avaliar os efeitos das condições ambientais na diversidade taxonômica de espécies, identificar a ocorrência e frequência das características morfológicas das espécies que estão em um ecossistema também nos possibilita entender sobre a estruturação da comunidade no ambiente. O objetivo desse estudo foi testar se o efeito do ambiente sobre a abundância de espécies de Odonata tem relação com as características morfológicas dos organismos e investigar quais mudanças ocorrem na morfologia desses Odonata. As coletas amostrais foram realizadas nos municípios de Paragominas, Santarém e Belterra, Pará, Brasil, onde foram amostrados 98 igarapés no período mais seco, no município de Paragominas entre junho e agosto de 2011, e 48 na região de Santarém e Belterra entre julho e agosto de 2010. Foram utilizados 59 espécimes de Odonata. Como métricas ambientais foram usados fragmentos de madeira dentro e fora do canal e Média de dossel. Quando avaliamos se existia uma relação do beta da regressão linear (efeito dos fragmentos de madeira dentro e fora do canal sobre a abundância) apenas o comprimento da asa posterior apresentou uma relação negativa. Então esse resultado sugere que o efeito negativo da variável residual de madeira dentro e fora do canal sobre a abundância pode reduzir significativamente o tamanho do Comprimento da Asa Posterior (CAP) das espécies de Odonata. Concluímos nesse estudo que madeira dentro e fora do canal afeta a abundância de espécies de Odonata e esses efeitos estão relacionados com o tamanho corporal. Isso apoia nossa hipótese que em áreas com mudanças no uso da terra (extração madeireira e agropecuária), não são ambientes adequados para a maioria das espécies especializadas em florestas, aquelas espécies que apresentam uma baixa abundância e tamanho corporal menor. Para isso é necessário criar estratégia que reduz a perturbação dos usos da terra nos riachos amazônicos.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
Keywords: Ecologia das florestas tropicais
Indicadores biológicos
Odonato - Morfologia
Diversidade de espécies
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Ciências Biológicas - FCBIO/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_RespostasTaxonomicasMorfologicas.pdf866,2 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons