Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2431
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Sobre a presença de ambiente marinho na Formação Morro do Chaves, Aptiano inferior da Bacia de Sergipe-Alagoas
metadata.dc.creator: RODRIGUES, Luiz Fernando Freitas
metadata.dc.contributor.advisor1: TÁVORA, Vladimir de Araújo
Issue Date: 10-Apr-2013
Citation: RODRIGUES, Luiz Fernando. Sobre a presença de ambiente marinho na Formação Morro do Chaves, Aptiano inferior da Bacia de Sergipe-Alagoas. Orientador: Luiz Fernando Freitas Rodrigues. 2013. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociência, Universidade de Federal do Pará, Belém, 2013. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2431. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho apresenta os dados obtidos a partir da análise de microfósseis calcários em amostras coletadas na Pedreira Atol da empresa CIMPOR, Município de São Miguel dos Campos, Estado de Alagoas, Formação Morro do Chaves da Bacia de Sergipe-Alagoas, visando investigar a presença de ambiente marinho ou com influência marinha no Aptiano Inferior desta unidade litoestratigráfica. As amostras foram coletadas na cava sul, São Miguel (Pedreira Atol), onde foram investigados 23 níveis de pelitos, intercalados com 13 pacotes de coquinas e arenitos, totalizando 76m de exposição. O tratamento das amostras para triagem dos espécimens pesquisa, seguiu os métodos usuais para separação de microfósseis calcários. A paleontologia e o conteúdo fossilífero da Formação Morro do Chaves abrange os principais grupos sistemáticos viventes durante o Mesozóico Médio, sendo que os peixes são os elementos mais abundantes estando associados a presença de biválvios,gastrópodes, ostracodes, tetrápodes e palinomorfos. O paleolago Morro do Chaves representa uma plataforma carbonática gerada em ambiente lacustre, caracterizada pelo acúmulo de coquinas, durante o estágio rifte da evolução da margem continental brasileira, depositados em condições tectônicas instáveis. Foram recuperados e reconhecidos cinco grupos microfossilíferos, incluindo os gêneros Cibicides e Ammoniade foraminíferos, ostracodes pertencentes aos gêneros Cypridea e Darwinula, bem como fragmentos zoariais de briozoários queilostomados, espículas de poríferos e um microbiválvio indeterminado.A composição taxonômica e as feições preservacionais das associações microfossilíferas sugerem que os foraminíferos, briozoários, poríferos e microbiválvio, tipicamente marinhos sofreram transporte de curta distância, constituindo assim uma concentração fossilífera alóctone. Ao contrário, a ostracofauna lacustre é considerada autóctone. Esta mistura de formas viventes em ambientes distintos teria ocorrido durante as oscilações positivas do lago Morro do Chaves, causadas pelas chuvas de monções, comuns durante o Cretáceo Inferior. Os dados coligidos neste trabalho sugerem que não existiu ambiente marinho e nem com influência marinha na Formação Morro do Chaves.
Abstract: This work presents the data obtained from the analysis of calcareous microfossils in samples collected in CIMPOR quarry,town of São Miguel dos Campos, State of Alagoas, Morro do Chaves Formation in the Sergipe-Alagoas Basin, in order to investigate the presence of the marine environment or marine influence in the Lower Aptian of this lithoestratigraphic unit. The samples were collected in the pit south, San Miguel (Atol Quarry), and were investigated 23 levels of pelites, interbedded with 13 packages coquina and sandstones, totaling 76 m exposure. The treatment of samples followed the usual methods for calcareous microfossils analysis. The paleontology and fossil content of the Morro do Chaves Formation include mainly fishes associated with bivalvs, gastropods, ostracods, palynomorphs and tetrapods. The Morro do Chaves paleolake was a carbonate platform generated in lacustrine environment, characterized by accumulation of coquina during the rift stage of evolution of the brazilian continental margin, deposited in unstable tectonic. Were recovered and recognized five microfossilíferous taxa, including the Ammonia and Cibicides- foraminifera, Cypridea and Darwinula- ostracods, zoarial fragments of bryozoans scheilostomes, spicules of sponges and an undetermined microbivalve. The taxonomic composition and taphonomic preservational signatures suggest that foraminifera, bryozoans, sponges and microbivalve typically marine suffered short-distance transport, characterizing a allochthonous fossiliferous concentration and the ostracofauna is tipically and is lacustrine is autochthonous. This mixture living forms in different environments have occurred during positive oscillations in the lake Morro do Chaves caused by monsoon rains, common during the Early Cretaceous. The data collected in this study suggest that there not existed the marine environment nor with marine influence in the Morro do Chaves Formation.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::PALEONTOLOGIA ESTRATIGRAFICA
Keywords: Paleontologia
Microfósseis
Aptiano
São Miguel dos Campos (AL)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_SobrePresencasAmbiente.pdf1,82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons