Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2400
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Docência na educação infantil: uma voz masculina numa “profissão feminina”
metadata.dc.creator: MIRANDA, Anderson de Jesus de Sousa
metadata.dc.contributor.advisor1: BRÍCIO, Vilma Nonato de
Issue Date: 2-Jul-2019
Citation: MIRANDA, Anderson de Jesus de Sousa. Docência na educação infantil: uma voz masculina numa “profissão feminina”. Orientadora: Vilma Nonato de Brício. 2019. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Faculdade de Educação e Ciências Sociais, Campus Universitário de Abaetetuba, Universidade Federal do Pará, Abaetetuba, 2019. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2400. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa sobre “docência e gênero” traz reflexões e discussões, mostrando assim, a presença e resistência do profissional masculino na atuação docente com crianças pequenas. O tema busca analisar a resistência de gênero na docência da Educação Infantil na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental São José no Município de Abaetetuba/PA. Nessa direção, o problema de pesquisa construído foi: Como ecoa a voz de um homem na docência na Educação Infantil, sendo esta considerada uma “Profissão Feminina”? De que modo docentes do sexo masculino nos ambientes de Educação Infantil são visibilizados pela escola e pelas famílias? Os objetivos foram: analisar o trabalho de um homem na docência na Educação Infantil, sendo esta considerada uma “Profissão Feminina” e problematizar o modo como um docente do sexo masculino no ambiente de Educação Infantil da Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental São José no município de Abaetetuba/Pa é visibilizado pela escola e pelas famílias. Na pesquisa foi repensada a atuação masculina na Educação Infantil e sua atuação profissional mostrando que professores (homens) podem atuar na docência infantil, identificando as relações de gênero e como influenciam na inserção e permanência do professor na condição de docente, quais os desafios que este profissional enfrenta na sala de aula já que é um espaço predominantemente feminino e analisar a relação entre professor/aluno(a), aluno(a)/professor, professores(as)/escola, escola/professores(as), professor/família e família/professor na docência da Educação Infantil. Segundo Louro (1997), Oliveira (2005), as relações de gênero são relações de poder, nelas sempre vai ter embates, mas não podem promover desigualdades, exclusões na escola, buscando sempre a reflexão acerca das relações existentes na docência de crianças pequenas. Na pesquisa foi realizado um estudo de caso com abordagem qualitativa e como técnica de coleta de dados a aplicação de questionário semiestruturado e observação in lócus da pesquisa. Nossa análise considera que a docência infantil deve ser exercida tanto por professores/as homens quanto mulheres, fazendo com que a pluralidade de gênero esteja presente na sala de aula, afastando todo e qualquer tipo de preconceito e de exclusão social de gênero nas escolas.
Abstract: The teaching and gender research brings reflections and discussions, thus showing the presence and resistance of the male professional in teaching with young children. The theme seeks to analyze gender resistance in the teaching of Early Childhood Education in the Municipal School of Early Childhood Education and Fundamental Education in the Municipality of Abaetetuba / PA. Questioning the reason why the presence of male teachers is much smaller than the female in the Early Childhood Education, what are the challenges faced by this professional in the classroom and which teaching should be performed by both men and women? From this issue, the problem arose to understand why the presence of men in teaching children is much smaller than women, and what challenges faced by this professional in the classroom, reflecting that teaching in Early Childhood Education should be both male and female. The research carried out had the objective to rethink the masculine activity in the Infantile Education and its professional activity showing that teachers (men) can act in the infantile teaching. Identifying gender relations and how they influence the insertion and permanence of the teacher as a teacher, what challenges this professional faces in the classroom since it is a predominantly female space and analyze the human relationship between teacher / student, student / teacher, teachers / school, school / teachers, teacher / family and family / teacher in the teaching of Early Childhood Education. According to Louro (1997), Oliveira (2005), gender relations are relations of power, always going to have conflicts, but can not promote inequalities, exclusions in school, always seeking reflection about the power relationship existing in teaching young children. For this study, a case study with qualitative approach, data collection, application of a semi-structured questionnaire and observation in the locus of the research were carried out. Our analysis considers that child teaching should be exercised by both male and female teachers, making gender plurality present in the classroom, removing any type of gender bias and exclusion in schools.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Keywords: Educação infantil
Gênero
Docência masculina
Early childhood education
Genre
Teaching
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Curso de Pedagogia - CABAE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_DocenciaEducacaoInfantil.pdf565,18 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons