Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2229
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: A documentação museológica para o diagnóstico de danos em cerâmicas arqueológicas
metadata.dc.creator: GUIMARÃES, Lívia Souza
metadata.dc.contributor.advisor1: PALÁCIOS, Flávia Olegário
metadata.dc.contributor.advisor-co1: LIMA, Helena Pinto
Issue Date: 9-Sep-2019
Citation: GUIMARÃES, Lívia Souza. A documentação museológica para o diagnóstico de danos em cerâmicas arqueológicas. Orientadora: Flávia Olegário Palácios. Coorientadora: Helena Pinto Lima. 2019. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Museologia) - Faculdade de Artes Visuais, Instituto de Ciências da Arte, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2229. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: As cerâmicas são importantes vestígios que podem ser encontrados em variados contextos arqueológicos, através delas é possível compreender os processos de desenvolvimento e escolhas culturais das sociedades as quais pertencem, portanto, devem ser preservados os seus valores físicos e informacionais. Identificar os danos presentes nos fragmentos, através da documentação museológica permite que se conheça o acervo e adote ações que possibilitem o bem-estar a esses materiais e mudanças nas práticas laboratoriais. Foi realizado o diagnóstico de danos a partir da documentação de cerâmicas provenientes do sítio Ibama (Melgaço-Pará) e fazem parte do acervo do Museu paraense Emílio Goeldi; elas foram selecionadas e comparadas com base em seus atributos morfológicos e pontos de coleta, identificados como topo e base. A presença de determinadas alterações, como as fissuras nas camadas de engobo, podem estar relacionadas a práticas laboratoriais realizadas durante os processos de curadoria. Os poucos registros dessas práticas, associados a uma grande quantidade de materiais triados, iniciam uma generalização do acervo sem a preocupação com o seu estado de conservação.
Abstract: Ceramics are important vestiges that can be found in sundry archaeological contexts, it is possible to understand the development processes and cultural choices through them and therefore their physical and informational values must be preserved. Identifying damages in fragments throughout the museological documentation enable to know the collection and adopt actions that allow the well-being to these materials and changes in laboratory practices. The diagnosis of damages was carried out through documentation of ceramics from the Ibama site (Melgaço-Pará), part of the Emílio Goeldi Museum's collection; they were selected and compared based on their morphological attributes and excavation points identified as top and bottom. The presence of certain alterations, such as cracks in the engobe layers, may be related to laboratory practices performed during curation processes. The few records of these practices, associated with a large amount of sorted materials, initiate a generalization of the collection without concern for its conservation condition.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::MUSEOLOGIA
Keywords: Documentação museológica
Diagnóstico de danos
Cerâmicas arqueológicas
Museological documentation
Damage diagnosis
Archaeological ceramics
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Curso de Museologia - FAV/ICA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_DocumentacaoMuseologicaDiagnostico.pdf2,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.