Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2227
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Musealidade no Museu Paraense Emílio Goeldi: trânsitos da cultura material marajoara (1870-1903)
metadata.dc.creator: MELO, Josiane Martins
metadata.dc.contributor.advisor1: PACHECO, Agenor Sarraf
Issue Date: 2014
Citation: MELO, Josiane Martins. Musealidade no Museu Paraense Emílio Goeldi: trânsitos da cultura material marajoara (1870-1903). Orientador: Agenor Sarraf Pacheco. 2014. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Museologia) - Faculdade de Artes Visuais, Instituto de Ciências da Arte, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2227. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O trabalho buscou entender a musealidade de objetos que transitaram de realidades amazônicas, especialmente da região marajoara, para o Museu Paraense Emílio Goeldi, no período de 1870 a 1903. A investigação refletiu acerca das condições migrantes de objetos para museus no século XIX e as suas relações sociais e simbólicas. No trânsito dos objetos marajoaras para dentro da instituição museal foram observados o tratamento e as relações entre museu e sociedade da época. A metodologia utilizada foi a da cartografia, baseada em autores como Martín-Barbero e Deleuze e Guattari. Utilizaram-se documentos de época e neles foram mapeados aspectos das relações sociais entre museu e objetos marajoaras, com destaque para aqueles produzidos pelo Museu Nacional do Rio de Janeiro e Museu Paraense Emílio Goeldi, cujas naturezas eram cartas, relatórios, notas e boletins. Ampliaram-se o acervo de fontes os periódicos: Jornal do Pará e o Folha do Norte. Nesses documentos foram sinalizadas abordagens sobre a prática do Museu em relação à cultura material marajoara. A pesquisa deixa ver que o trânsito de objetos está inteiramente ligado ao tratamento científico de objetos coletados nas regiões marajoaras no período em tela, apontando a lógica da preservação e seus sentidos políticos.
Abstract: This study aimed to understand the musealidade objects carried over from Amazon realities, especially marajoara region for the Goeldi Museum, in the period from 1870 to 1903. The research reflected about migrant conditions objects to museums in the nineteenth century and its social and symbolic relationships. In the transit of marajoaras objects into the museum institution was observed treatment and relationships between museum and society of the time. The methodology used was the cartography, based on authors such as Martin-Barbero and Deleuze and Guattari. We used the time and documents them were mapped aspects of social relations between museum and marajoaras objects, especially those produced by the National Museum of Rio de Janeiro and the Goeldi Museum, whose natures were letters, reports, notes and newsletters. We expanded the sources of the acquis journal: Jornal do Pará and the Folha do Norte. These documents were marked approaches on the practical Museum in relation to culture marajoara material. The research is to see that the traffic objects is fully connected to the scientific treatment of objects collected in marajoaras regions in the period under consideration, pointing the logic of preservation and their political senses.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::MUSEOLOGIA
Keywords: Musealidade
Museu Paraense Emílio Goeldi
Trânsito
Objetos marajoaras
Musealidade
Paraense Emílio Goeldi Museum
Transit
Marajoaras objects
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Curso de Museologia - FAV/ICA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_ MusealidadeMuseuParaense.pdf783,02 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons