Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2140
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Especialização
Title: A qualidade das águas subterrâneas no município de Fortaleza - CE
metadata.dc.creator: LEMOS, Ediu Carlos Lopes
metadata.dc.contributor.advisor1: CAVALCANTE, Itabaraci Nazareno
Issue Date: Oct-2010
Citation: LEMOS, Ediu Carlos Lopes. A qualidade das águas subterrâneas no município de Fortaleza - CE. Orientador: Itabaraci Nazareno Cavalcante. 2010. 96 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão hídrica e ambiental) - Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2010. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2140. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa teve por objetivo avaliar a qualidade das águas subterrâneas do município de Fortaleza, capital do Estado do Ceará, Nordeste do Brasil, com área de 313,8 km2 com 2.416.920 habitantes, e densidade demográfica de 6.855 hab/km2. O acesso ao município é feito através das rodovias principais que integram o município as demais regiões estaduais ou interestaduais, sendo elas; a BR 116 (sul), a BR 222 (oeste) e a CE 020 (leste). As etapas de trabalho constaram de revisão bibliográfica e documental, compilação de dados cadastrais de 99 poços e 99 análises físico-químicas, sendo gerados mapas de localização, hidrogeológico, de pontos e mapas de isovalores de pH, STD, C.E, cloretos e nitrato. Os dados das análises físico-químicas foram plotados nos digrama de Piper para classificação iônica, no diagrama de Schöller & Berkaloff para se verificar a potabilidade destas águas e no diagrama do U.S Salinity Laboratory para avaliar o uso na irrigação. A temperatura média de Fortaleza se situa na faixa de 28ºC a 26ºC, sendo mais elevada nos meses de novembro e dezembro. Geologicamente o município é caracterizado pela ocorrência de sedimentos cenozóicos e rochas pré-cambrianas. Geomorfologicamente, o município é constituído basicamente pela Planície Litorânea e Glacis Pré-Litorâneos. As unidades vegetacionais da área de estudo são caracterizadas em vegetação pioneira, mata a retaguarda de dunas, vegetação de tabuleiro litorâneo, vegetação de mangue, vegetação ribeirinha, vegetação aquática, vegetação antrópica. As variáveis climatológicas e de balanço hídrico da área, definem dois períodos bem distintos, uma quadra chuvosa que vai de fevereiro a maio e uma quadra de estiagem que se estende de agosto a dezembro. No município de Fortaleza são encontrados 2 (dois) domínios aqüíferos: o sedimentar (constituído por Dunas/Paleodunas, Barreiras, Aluviões), e o Meio Cristalino, que diferem amplamente quanto à vocação aqüífera de armazenar e transmitir água. Quanto às características químicas das águas de 99 poços analisados, a condutividade elétrica apresentou média geral de 623 S/cm a 25°C, onde 8% das amostras tiveram valores superiores a 1.000 μS/cm, chegando ao máximo de 2050 μS/cm, já para STD 76% das amostras foram classificadas como de baixa a média salinidade, 24% apresentam valores de STD superior a 500 mg/L, sendo classificadas como águas de média a alta salinidade. Com relação à dureza 50% das águas possuem características de “dura” a “muito dura”, 18% característica de “pouco dura” e 32% são classificadas como do tipo “branda”, todas apresentaram valores dentro do limite estabelecido pela Portaria n°518 do Ministério da Saúde de até 500 mg/L de CaCO3. As águas subterrâneas da área encontram-se com valores, muitas vezes, elevados de nitrato, sendo que, 25,5% das amostras analisadas apresentam valores acima do recomendável para N-NO3, chegando a ultrapassar em até 460%, o limite máximo recomendado pelo Ministério da Saúde. Segundo o Diagrama de Piper, as águas subterrâneas foram classificadas cloretadas sódicas, seguidas de águas bicarbonatadas sódicas. Há uma predominância para as águas dessa região, em função da relação iônica entre ânions e cátions, de Cl- > HCO3 - > SO4 2- e Na+ > Mg2+ > Ca2+. O diagrama de Schöller & Berkaloff demonstra que as águas subterrâneas da área apresentam índices aceitáveis de potabilidade. De acordo com a classificação do diagrama U.S Salinity Laboratory, as águas subterrâneas da área de estudo estão inseridas preponderantemente na classe S3 e S4 que denota um forte risco de sódio, e nas classes C2 e C3 denotando um risco médio a alto de salinidade (52% nas classes C2-S3 e C2-S4), apresentando certas restrições no uso para irrigação, para o uso industrial, a grande maioria destas águas encontram-se fora dos limites, com ressalto para valores de pH, dureza, STD, magnésio, nitrato e cloretos, bem acima dos valores de referência, em mais de 85% das análises.
Abstract: study aimed to evaluate the quality of groundwater in the city of Fortaleza, capital of Ceará, Northeast Brazil, with 313.8 km2 with a total of 2,416,920 inhabitants with a density of 6,855 inhabitants. Access to town is via the main roads that comprise the municipality other state or interstate regions, they being BR 116 (south), BR 222 (west) and the CE 020 (east). The stages of work consisted of a literature review and documentary compilation of registration data from 99 wells and 99 sheets of physico-chemical properties were generated location maps, hydrogeological maps and points of isovalue pH, TDS, C.E, chlorides and nitrate, the data of physical-chemical analysis were plotted on Piper diagram for classification ionic diagram Schöller & Berkaloff to check the potability of groundwater and the U.S. Salinity Laboratory diagram to evaluate the use in irrigation. The average temperature in Fortaleza is located in the range of 28°C to 26ºC, being higher in the months of November and December. Geologically the county is characterized by ocorrence of Cenozoic sediments and Precambrian rocks. Geomorphologically, the city is basically constituted by the Coastal Plain and Pre-Littoral Glacis. The vegetation units of the study area are characterized in pioneer vegetation, kills the rear of dunes, coastal tableland vegetation, swamp vegetation, riparian vegetation, aquatic vegetation, manmade vegetation. The climatic variables and water balance of the area, define two very different periods, a rainy season that runs from February to May and a block of drought that stretches from August to December. In Fortaleza are found two (2) aquifers: the sedimentary (made up of Dunes/Paleodunes, Barreiras, Alluvial), and the Middle Cristalline, these two units differ widely as to the vocation aquifer to store and transmit water. On the chemical characteristics of water of 99 wells tested, the electrical conductivity showed overall average of 623 μS/cm at 25 ° C, where 8% of samples had values greater than 1,000 μS/cm, reaching a maximum of 2050 μS/cm, while for TDS 76% of samples were classified as low to medium salinity, 24% had values exceeding 500 mg TDS/L, being classified as medium to high water salinity. With respect to the hardness of water 50% have features of "hard" to "very hard", 18% feature little stiff and 32% are classified as type "soft", all had values within the limit established by Ordinance nº518 Ministry of Health up to 500 mg/L CaCO3. the groundwaters in the area are nitrate, whereas, 25.5% of samples showed values higher than recommended for N-NO3, surpassing by up to 460%, the maximum recommended by the Ministry of Health. According to the Piper diagram, groundwater was classified chlorinated sodium, sodium bicarbonate followed by water. There is a predominance for the waters of this region, according to the relationship between ion anions and cations, Cl- > HCO3 - > SO4 2- and Na+ > Mg2+ > Ca2+. The diagram Schöller & Berkaloff shows that the groundwater of the area have acceptable levels of drinking. According to the classification of the U.S. Salinity Laboratory diagram, the groundwater of the study area are located mainly in S3 and S4 class that denotes a high risk of sodium, and the C2 and C3 denote a medium to high risk of salinity (52% in classes C2–S3 and C2 – S4), presenting certain restrictions on use for irrigation, industrial use, most of these waters are off limits, with ledge for pH, hardness, TDS, magnesium, nitrate and chloride, well above the benchmarks in more than 85% of the tests.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Água
Qualidade
Aquíferos
Análise
Fortaleza - CE
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Especialização em Gestão Hídrica e Ambiental (GHA) - IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCCE_QualidadeAguasSubterraneas.pdf13,88 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons