Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2111
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Eficiência de ecobarreiras em rio dominado por maré
metadata.dc.creator: SANTOS, Bruna de Melo
metadata.dc.contributor.advisor1: MONTEIRO, Sury de Moura
Issue Date: 14-Dec-2018
Citation: SANTOS, Bruna de Melo. Eficiência de ecobarreiras em rio dominado por maré. Orientadora: Sury de Moura Monteiro. 2018. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: https://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2111. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Os resíduos flutuantes podem ser transportados pelos rios até a linha de costa e aos oceanos ou permanecer em suspensão na coluna d’água, estão dispostos em uma variedade de materiais: plásticos, papel, madeira, vidro, borracha e metal, causando impactos no meio ambiente, saúde humana e economia. As Ecobarreiras são estruturas de baixo custo utilizadas para conter o aporte de resíduos flutuantes nos cursos d’água, aproveitando as correntes naturais para acumular os resíduos, facilitando sua coleta. Deste modo, este estudo teve por objetivo desenvolver uma ecobarreira para a coleta dos resíduos flutuantes transportados em um rio dominado por maré. Este trabalho foi aplicado no rio Tucunduba (Belém, Pará), ambiente marcado pela alta hidrodinâmica, causada por mesomaré semidiurnas com altura média de 3 metros. Assim, foram testados dois modelos na foz do rio Tucunduba durante o período de duas horas de maré vazante em sizígia. A Ecobarreira Tipo 1 constituídas de 3 módulos de 2 metros de comprimento, onde garrafas plásticas foram envoltas em 20 centímetros da tela metálica e 80 centímetros foram utilizados para formar uma barreira submersa com funcionamento semelhante a um envelope. Além da Ecobarreira Tipo 2 composta por um único módulo de 16 metros de extensão, sem a tela metálica submersa. Os resíduos coletados passaram por triagem para separação do conteúdo orgânico, secagem e posteriormente identificados, classificados, quantificados e pesados. Os dois modelos coletaram 17.981 gramas em 787 itens de diferentes materiais. O plástico foi o material mais coletado nos dois modelos de ecobarreira totalizando 458 itens coletados, 58% do total, seguido do isopor com 104 itens, 13% do total. No primeiro modelo os resíduos flutuantes coletados estavam bastante associados a conteúdo orgânico, além disso, houve um esforço físico maior para manter a estrutura. Deste modo, o segundo modelo testado apresentou mais possibilidade de replicação, uma vez que os resíduos que a presença de resíduos orgânicos foi mínima e o esforço de instalação foi menor também. Os resultados deste estudo podem auxiliar outras comunidades com características semelhantes no enfretamento dos problemas causados pelo aporte fluvial de resíduos flutuantes, resultando em um mundo mais sustentável e colaborativo.
Abstract: Floating debris, which may either be carried through rivers until they reach the coastline and oceans or stay stop the water surface, are made up by a variety of different materials such as plastic, paper, wood, glass, latex, and metals, impacting the environment, human health, and the economy. The Floating Litter Traps are low cost structures used to stop inputs of debris on watercourses, taking advantage from the water stream itself to collect said debris, facilitating the whole process. This study focuses on the creation and development of a floating litter trap setup at a river overruled by the tide. This project was applied at the Tucunduba River (Belém, Pará), an environment characterized by hydrodynamics caused by semidiurnal meso-tide with an average height of 3 meters. Two different litter trap models were tested by the river mouth during a 2-hour period in an spring tide. The Floating Litter Trap Type 1 consists of 3 modules of 2 meters each, in which plastic bottles were wrapped with 20 centimeters of metal grille and another 80 centimeters of the grille was used to create an underwater barrier, operating much like an envelope. Meanwhile, the Floating Litter Trap Type 2 consists of only 1 module of a 16 meters length with no addition of an underwater barrier. The collected debris were sorted so to separate organic waste, while the debris were dried up and later identified, classified, quantified, and weighed out. Both models collected a total of 17.981 grams with 787 items of different materials. Plastic was the most collected with 458 items, 58% of the total, followed by polystyrene foam with 104 items, 13% of the total. On the first model, the debris the litter trap collected were closely combined with organic waste and there was also a greater physical effort to maintain the structure. Thus, the second litter trap model showed a better possibility of reapplication since the presence of organic waste was at a minimum as well as the effort during installation. This study’s results can help other communities with similar characteristics while fighting against the inputs of floating debris, resulting in a more sustainable and collaborative world.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA
Keywords: Resíduos flutuantes
Sustentabilidade
Tecnologia social
Ecobarreira
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tcc_EficienciaEcobarreirasRio.pdf2,34 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons