Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/2055
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Parto normal após cesariana: olhares maternos
metadata.dc.creator: TRINDADE, Fernanda Araújo
SILVA, Wanessa Amanda Leray da
metadata.dc.contributor.advisor1: SOARES, Patrícia Danielle Feitosa Lopes
Issue Date: 2016
Citation: TRINDADE, Fernanda Araújo; SILVA, Wanessa Amanda Leray da. Parto normal após cesariana: olhares maternos. Orientadora: Patrícia Danielle Feitosa Lopes Soares. 2016. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2016. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/2055. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: INTRODUÇÃO:A maternidade é uma experiência que, parte significativa das mulheres deseja vivenciar, estando geralmente relacionada a sentimentos de amor, ternura e satisfação. Entretanto, sentimentos como medo, insegurança, angústia podem ocorrer dependendo de diversos fatores. Assim, o parto é um processo natural que deveria resultar em sua maioria em parto via vaginal, quando não há intercorrência ou risco eminente que possa ser prejudicial à mãe e/ou ao feto/recém nascido, impedindo esta via. Mas a realidade no Brasil demonstra que a incidência de cesárea chega a 84%, embora a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) seja de que a cesariana deveria corresponder a, no máximo, 15% do total de partos. Atualmente, muito se discute acerca do Parto Normal Após Cesariana (PNAC), pois as evidências mostram que os riscos da cesariana superam os riscos de um parto normal, mesmo em casos de cesárea anterior. Dessa forma o PNAC, tem ganhado atenção nos últimos anos, pois estudos estão sendo realizados com a intenção de observar o que mais influencia as parturientes que se enquadram nessa vivência, de obterem um desfecho positivo e sem intercorrências. OBJETIVO: Descrever as vivências das mulheres acerca do Parto Normal Após Cesariana. MÉTODO: A pesquisa consistiu em estudo descritivo, transversal e qualitativo, por meio de entrevistas semiestruturadas, realizadas com 17 puérperas, de idade entre 18 e 40 anos, internadas no Alojamento Conjunto da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, nos meses de junho e julho de 2016. Os dados foram analisados de acordo com a técnica da análise de conteúdo e a pesquisa obedeceu as normas para pesquisa com seres humanos presentes na resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Um núcleo direcionador foi analisado, gerando quatro categorias de análise. A discussão decorreu-se com as referidas categorias, resultando em aspectos positivos e negativos acerca do PNAC, que é vivenciado pelas mulheres, em grande maioria, como sendo uma experiência dolorosa, sofrida, mas que resulta em aspectos positivos, não sendo apenas a recuperação pós-parto normal vista como vantagem, mas todo o envolvimento que o mesmo promove. O profissional de saúde recebeu destaque no que tange a contribuir ou não com a vivência de um PNAC, tanto no pré-natal como no ambiente hospitalar. CONCLUSÃO: As vivências maternas acerca do PNAC perpassaram por amplos aspectos positivos e negativos. Sentimentos como dor e o cansaço durante o processo natural de parto após a experiência de cesariana receberam destaque, percebeu-se a violência obstétrica como algo negativo e os benefícios como a recuperação pós-parto mais rápida, maior vínculo mãe-bebê, entre outros, foram enfatizados. Embora muitos aspectos positivos tenham emergido no estudo, concluiu-se que os profissionais ainda necessitam de maior qualificação baseada em evidências científicas para que se tornem capazes de orientar às mulheres que o PNAC é possível, devendo essa reflexão ser iniciada desde a formação na graduação, perpassando pelos níveis mais elevados de qualificação profissional, fortalecendo dessa forma o atendimento qualificado e humanizado, evitando riscos ao binômio mãe e bebê e intensificando as experiências positivas das mulheres atendidas.
Abstract: INTRODUCTION:Motherhood is an experience that a significant proportion of women want to live, and is usually related to feelings of love, tenderness and satisfaction. However, feelings such as fear, insecurity, anxiety may occur depending on several factors. Thus, childbirth is a natural process that should result mostly in vaginal delivery, when there is no problem or imminent risk that could be harmful to the mother and / or the fetus / newborn, preventing this way. But the reality in Brazil shows that the incidence of caesarean section is 84%, although the recommendation of the World Health Organization (WHO), is that cesarean section should correspond to no more than 15% of total births. Currently, there is much discussion about the Vaginal Birth After Cesarean (VBAC) because the evidence shows that the risks of cesarean section outweigh the risks of a vaginal delivery, even in cases of previous cesarean section. Thus the VBAC, has gained attention in recent years because studies are being carried out with the intention of observing what most influences the mothers who fall into this experience, to obtain a positive outcome and uneventful. OBJECTIVE: To describe the experiences of women about the Birth After Caesarean. METHODS: The study consisted of descriptive, cross-sectional and qualitative study, through semi-structured interviews conducted with 17 mothers, aged between 18 and 40, hospitalized in rooming Santa Para Mercy House Foundation, in June and July 2016. the data were analyzed according to the content analysis technique and research followed the guidelines for research with human beings present in Resolution 466/12 of the National Health Council RESULTS AND DISCUSSION: a driver core was analyzed, generating four categories of analysis. The discussion took place with those categories, resulting in positive and negative aspects about the VBAC, which is experienced by women, in most part, to be a painful experience suffered, but it results in positive aspects, not only is recovery Normal postpartum seen as an advantage, but all the involvement that it promotes. The health worker was highlighted with respect to contribute or not with the experience of a VBAC, both prenatally and in the hospital. CONCLUSION: Maternal experiences about VBAC permeated by large positive and negative aspects. Feelings such as pain and fatigue during the natural process of birth after cesarean experience were highlighted, we realized the obstetric violence as something negative and benefits such as faster postpartum recovery, increased mother-infant bonding, among others, They were emphasized. Although many positive aspects have emerged in the study, it is concluded that professionals still need more skills based on scientific evidence so that they become able to guide women to the VBAC is possible, should this reflection be started from the graduation training, permeating the highest levels of professional qualification, thus strengthening the qualified and humanized care, avoiding risks to mother and baby binomial and intensifying the positive experiences of women met.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM OBSTETRICA
Keywords: Dor
Parto normal
Cesária
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PartoNormalApos.pdf907,91 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons