Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1968
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Relações biométricas de Stomolophus cf. meleagris e Lychnorhiza lucerna (Cnidaria: Discomedusae) e variação temporal de Scyphozoa em um estuário da costa paraense
metadata.dc.creator: BANHA, Thomás Nei Soto
metadata.dc.contributor.advisor1: MARTINELLI FILHO, José Eduardo
Issue Date: 17-Dec- 15
Citation: BANHA, Thomás Nei Soto. Relações biométricas de Stomolophus cf. meleagris e Lychnorhiza lucerna (Cnidaria: Discomedusae) e variação temporal de Scyphozoa em um estuário da costa paraense. Orientador: José Eduardo Martinelli Filho. 2015. 41 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1968. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O filo Cnidaria é um dos mais representativos do ambiente marinho, com mais de 3.700 espécies do subfilo Medusozoa. As relações biométricas, em especial as que utilizam peso e comprimento, são parâmetros importantes em estudos populacionais, em estimativas de estoques, condições ecofisiológicas e em comparações intra- e interpopulacionais. Assim, o objetivo do estudo foi estudar a variabilidade temporal da ocorrência das medusas da classe Scyphozoa no estuário de São Caetano de Odivelas, assim como as relações biométricas das espécies Stomolophus cf. meleagris e Lychnorhiza lucerna. As coletas foram em São Caetano de Odivelas, Pará, na RESEX Marinha de Mocapajuba. As amostragens qualitativas ocorreram mensalmente de abril de 2013 a julho de 2015. Os exemplares foram obtidos através coleta manual, em currais de pesca. Determinou-se salinidade através de um refratômetro manual e os dados de pluviosidade foram adquiridos através do Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos (SNIRH). O volume das medusas foi calculado por deslocamento de água e as mensuras biométricas foram feitas com paquímetro. O peso úmido e peso seco foram mensurados utilizando uma balança de precisão. A curva estimada de cada relação biométrica foi ajustada a partir de regressões não lineares. Foram coletados 110 Stomolophus cf. meleagris (SM), 114 Lychnorhiza lucerna (LL), e 4 Chrysaora lactea (CL). Observou-se uma maior frequência de organismo no período seco, devido maior penetração do corpo d’água marinho no estuário e a baixa capacidade natatória dos organismos. Todas as equações apresentaram valores elevados de coeficiente de determinação. Utilizando-se os valores de R² como parâmetro, observou-se a relação Volume x Peso Úmido foi a mais concisa. Porém, utilizando R² e R² ajustado, pode-se deduzir que Volume x Peso Seco foi a mais ajustada. Diversos fatores como o método de coleta, podem ter influenciado o resultado das equações. Este é o primeiro estudo de série temporal sobre cifomedusas na Amazônia, entretanto, séries maiores e a exploração de outros métodos de coleta devem ser utilizadas para melhor conhecimento da dinâmica e variação das medusas em estuários amazônicos.
Abstract: The phylum Cnidaria is one of the most conspicuous of the marine environment, with more than 3,700 species from the Subphylum Medusozoa. Biometric relationships, especially those between weight and length are important parameters in population studies, in stocks estimates, ecophysiological conditions, and intra- and inter-population comparisons. The temporal variability on the occurrence of scyphozoans jellyfish in the São Caetano de Odivelas estuary, as well as the biometric relationships of Stomolophus cf. meleagris and Lychnorhiza lucerna were the scopes of this study. Samples were took in São Caetano de Odivelas, Pará, where the Mocapajuba marine protected area is located. Qualitative samples were monthly taken from April 2013 to July 2015. The specimens were obtained through manual collection on fish traps named as “curral”. Salinity was determined through a manual refractometer and rainfall data were acquired through the National Water Resources Information (SNIRH). The jellyfish volume was calculated by water displacement and biometric measurements were made using a caliper. The wet and dry weights were measured using a precision scale. The estimated curve of each biometric relationship was adjusted from non-linear regression. A total of 110 Stomolophus cf. meleagris (SM), 114 Lychnorhiza lucerna (LL), and 4 Chrysaora lactea (CL) were collected. There was a higher frequency of organisms in the dry season, due to increased penetration of marine water in the estuary and low swimming ability of the organisms. All equations showed high values of coefficient of determination (R²). Using the R² values as parameters, we observed that the Volume x Wet weight ratio was the most concise. However, using R² and R² adjusted from the residue of the equations, it can be deduced that the most suitable relationship was Volume x Dry Weight. Several factors like the sampling method may have influenced the outcome of the equations. This is the first time-series studies concerning scyphozoan jellyfish in the Amazon, although longer series and additional sampling methods must be explored to improve the knowledge on dynamics and variability of jellyfish in Amazonian estuaries.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA::OCEANOGRAFIA BIOLOGICA
Keywords: Biometria
Biologia marinha
Amazônia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_RelacoesBiometricasStomolophus.pdf1,18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.