Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1960
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Caracterização hídrica e sedimentar da sub-bacia de Melgaço – Pará
metadata.dc.creator: NOBRE, Ana Carolina Lemos
metadata.dc.contributor.advisor1: ROLLNIC, Marcelo
Issue Date: 2014
Citation: NOBRE, Ana Carolina Lemos. Caracterização hídrica e sedimentar da sub-bacia de Melgaço – Pará. Orientador: Marcelo Rollnic. 2014. 66 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1960. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A região amazônica é composta por uma série de densas e complexas redes de drenagem que são responsáveis pelo transporte de uma grande quantidade de água e sedimentos para o oceano Atlântico. Dentre estas redes de drenagem podemos citar a bacia de Portel/Melgaço, localizada no intermédio entre as bacias do rio Amazonas e Tocantins/Araguaia. Poucos estudos foram realizados nesta região, sobretudo aqueles relacionados à hidrodinâmica local.Desta forma, objetivo do presente trabalho é analisar a contribuição hídrica e sedimentar da bacia de Portel/Melgaço para a Baia do Marajó. Para tal, foram realizadas coletas na região de Melgaço (bacia Portel/Melgaço) em duas campanhas distintas: junho de 2013 e março de 2014, onde foram realizadascampanhas durante um ciclo de maré (13 horas) para medição de maré, turbidez, material particulado em suspensão (MPS), batimetria e balanço hídrico. A maré foi aferida através do auxílio de um sensor de pressão (Datalogger) fundeado no local de coleta. A turbidez foi aferida com um sensor OBS (Optical Backscatter Sensor) e o MPS foi medido através da filtragem de água (coletada com uma garrafa Van Dorn) pelo método gravimétrico; ambos através da realização de perfis verticais nas duas margens e meio do rio. O balanço hídrico foi medido através da realização de seções transversais com um perfilador de correntes (ADCP). O levantamento batimétrico foi feito com o auxílio de um ecobatímetro, perfazendo uma malha previamente estabelecida com espassamento de 200 metros entre cada perfil batimétrico. Na primeira campanha a altura de maré foi 0,66 metros e na segunda, 0,56 metros, o que representa uma variação de 0,10 metros entre as campanhas. O perfil batimétrico mostrou grande variação entre a margem esquerda (cidade de Melgaço-PARÁ), com média de 1 metro e a margem direita e meio do rio (onde localiza-se o canal principal), onde a máxima obtida foi de 27 metros. Na primeira campanha os valores de turbidez da margem direita e meio do rio foram maiores que os da margem esquerda.Neste período a média de turbidez foi de 24 FTU e 27 FTU, respectivamente para superfície e fundo; a média de vazante foi de 12 FTU e a de enchente, 10 FTU. O MPS nesta campanha apresentou maiores valores para o fundo e menores para a superfície, com média de 3 mg.L-1 e 9 mg.L-1 para superfície e fundo, respectivamente; as médias de vazante e enchente foram de 4 mg.L-1 e 7 mg.L-1, respectivamente. A análise do balanço hídrico mostrou que neste período de coleta houve a entrada de água para a bacia de Portel/Melgaço, com média para o ciclo de maré de -822 m3.s-1. A velocidade longitudinal (ū) foi maior nesta campanha, com máximo valor de 0,4 m.s-1.Na segunda campanha os valores de turbidez foram menores que na primeira, sendo a margem direita a que apresentou maiores valores. As médias de superfície e fundo foram, respectivamente, 5 FTU e 9 FTU, sendo as médias de vazante e enchente semelhantes (5 FTU). Os valores de MPS neste período foram maiores que na primeira campanha, sendo as médias para superfície e fundo de, respectivamente, de 5 mg.L-1 e 12 mg.L-1; para vazante e enchente as médias foram de 10 mg.L-1 e 7 mg.L-1. O balanço hídrico mostrou que nesta campanha houve a saída de água da baia, com média de 622 m3.s-1. A velocidade longitudinal (ū) teve valor máximo de 0,3 m.s-1,sendo menor se comparada à primeira campanha. Desta forma, a variação dos parâmetros analisados é influenciada, sobretudo, pela entrada e saída de água da baia, as quais podem ser provenientes tanto da bacia Portel/Melgaço, quanto da bacia do rio Amazonas.
Abstract: The Amazon region is composed of a series of dense and complex drainage networks that are responsible for transporting a large amount of water and sediment to the Atlantic Ocean. Among these drainage networks can cite the Portel / Melgaço basin, located in the intermediate between the Amazon and Tocantins/Araguaia basins. A few studies have been conducted in this region, especially those related to local hydrodynamics. Thus, the objective of this work is to analyze the water and sedimentary contribution of thePortel/Melgaço basinto the Marajó Bay. With this proposal, collections were made in the region of Melgaço (Portel/Melgaço basin) in two separate campaigns: June 2013 and March 2014, where campaigns were conducted over a tidal cycle (13 hours) for measuring tide, turbidity, suspended particulate matter (SPM), bathymetry profile and water balance. The tide was measured with a pressure sensor (Datalogger) anchored in the collection site. Turbidity was measured with an OBS (Optical Backscatter Sensor) and the MPS sensor was measured by filtering water (collected with a Van Dorn bottle) by gravimetric method; both by performing vertical profiles through the two margins and the middle of the river. The water balance was measured by the realization of cross-sections from one margin to other with a current profiler (ADCP). The bathymetric profiles were done with the aid of an echo sounder, making a mesh previously established with 200 meters of distance between each bathymetric profile. In the first campaign the tide height was 0.66 meters and in the second, 0.56 meters, which is a variation of 0.10 meters between the campaigns. The bathymetric profile showed great variation between the left margin (city Melgaço-PARA), with an average of 1meter, and the right margin and middle of the river (where is located the main channel), where the maximum obtained was 27 meters. In the first campaign the turbidity values of the right margin and middle of the river were higher than those of the left margin. In this period the average turbidity was 24 FTU and 27 FTU, respectively for surface and bottom; the average of ebb tide was 12 FTU and 10 FTU for the flood. The MPS in this campaign were higher in the botom and lower in the surface, with an average of 3 mg.L-1 and 9 mg.L-1for surface and bottom, respectively; the ebb and flow average were 4mg.L-1 and 7 mg.L-1, respectively. The water balance analysis showed that in this collection period occurred the entry of water into the Portel/Melgaço basin, with the mean for the tidal cycle of -822 m3.s-1. The longitudinal velocity (ū) was higher in this campaign, with a maximum value of 0.4 m.s-1. In the second campaign the turbidity values were lower than in the first, with the right margin presenting the highest values. The average for surface and bottom were, respectively, 5 FTU and 9 FTU and the means of ebb and flood tide were similar (5 FTU). The values of MPS in this period were higher than in the first campaign. The averages for surface and bottom were, respectively, 5 mg.L-1and 12 mg.L-1; the ebb and flood tide averages were 10 mg.L-1, 7 mg.L-1. The water balance showed that in this campaign occurred the water output of the basin, with an average of 622 m3.s-1. The longitudinal velocity (ū) had maximum value of 0.3 m.s-1, being lower compared to the first campaign. Thus, the variation of parameters analyzed is mainly influenced by the inflow and outflow of water from the basin, which can be derived from Portel/Melgaço basin orfrom the Amazon basin.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA::OCEANOGRAFIA GEOLOGICA
Keywords: Balanço hidríco
Melgaço
Turbidez
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_CaracterizacaoHidricaSedimentar.pdf2,65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.