Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1956
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Variação vertical e sazonal da macrofauna bentônica entre ambientes de marisma e borda de mangue na ilha de Algodoal / Maiandeua - PA
metadata.dc.creator: CARVALHO, Victor Rocha
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Roseanne Figueira da
Issue Date: 20-Jun-2014
Citation: CARVALHO, Victor Rocha. Variação vertical e sazonal da macrofauna bentônica, entre ambientes de marisma e borda de mangue na ilha de Algodoal / Maiandeua - PA. Orientadora: Roseanne Figueira da Silva. 2014. 70 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1956. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo comparou a distribuição vertical e sazonal da macrofauna bentônica em ambientes de marisma e borda de manguezal, na ilha de Maiandeua-Algodoal (NE Pará) nos períodos seco e chuvoso. As campanhas foram realizadas em setembro de 2011 e março de 2012, em quatro pontos de coleta, para cada ambiente estudado. Em cada ponto, foram tomadas três amostras com auxílio de um amostrador cilíndrico (20 cm de altura x 10 cm de diâmetro). Cada amostra foi dividida em três estratos verticais: I = 0-5 cm; II= 5-10 cm e III= 10-20 cm. Após a coleta as amostras foram lavadas em malha de 0,3 mm de abertura e fixadas em formalina salina a 4% tamponada. Os descritores riqueza, densidade, índices de diversidade e equitatividade, calculados por amostra, foram comparados entre ambientes, estratos e períodos utilizando análise de variância (ANOVA) bi-fatoral. Utilizou-se ainda técnicas multivariadas Análise de ordenação (MDS), análise de similaridade (ANOSIM), análise de correspondência canônica (ACC) e análises dos componentes principais (PCA). Foram registrados 4188 organismos, com a ocorrência de 2024 organismos no período seco, e 2164 no período chuvoso. No período seco da marisma, os táxons mais abundantes foram Capitella sp, Tanaidacea e Sigambra grubii, sendo estes dominantes nos dois primeiros estratos, e Tubificinae no último extrato. No período chuvoso, marisma apresentou dominância em Capitella sp. no primeiro estrato, e Sigambra grubii nos dois últimos estratos. Nos períodos chuvoso e seco da borda de manguezal, Tubificinae apresentou dominância em todos os estratos. A riqueza, diversidade e equitatividade, relativos ao período seco, foram em geral mais elevadas na marisma; por sua vez a densidade foi maior na borda de manguezal. No período chuvoso, riqueza e densidade foram significativamente maiores na borda de mangue, enquanto que diversidade e equitatividade foram significativamente maiores na marisma. Ocorreu redução da riqueza e densidade verticalmente, e aumento da diversidade e equitatividade nos estratos inferiores. Pode-se dizer que ocorreram diferenças significativas da macrofauna entre os ambientes, nos períodos seco e chuvoso, estando no chuvoso as maiores dissimilaridades.
Abstract: Vertical and seasonal distribution of the benthic macrofauna from bord mangrove and a salt marsh were studied at Maiandeua-Algodoal island (Northeast of Pará state), during a rainy and a drought period. Four sampling stations for each environment (bord of mangrove and salt marsh) were performed during September, 2011 and March 2012, using a 20 cm height and 10 cm diameter cylindrical sampler. Three replicates were collected at each station and each sample was divided in three vertical strata: I = 0-5 cm; II = 5-10 cm and III = 10-20 cm. Sediment samples were washed at 300 μm mesh filters and preserved at neutralized formaldehyde seawater solution (4%). Ecological indexes as richness, density, diversity and evenness were calculated and compared between the environments and strata by a variance analysis (ANOVA test). Multivariate tests like Multidimensional Scaling (MDS), Analyses of similarities (ANOSIM), Canonical Correspondence Analysis (ACC) and Principal Component Analysis (PCA) were made. A total of 4,188 animals were registered, 2,024 in the drought and 2,164 in the rainy season. Capitella sp. Tanaidacea and Sigambra grubii, were the dominant taxa during the drought in the salt marsh, except for the deepest stratum, where the Tubificinae dominated. Yet for the salt marsh, Capitella sp. was the main taxa in the first stratum, followed by S. grubii in the other strata. The Tubificinae were the dominant taxa at the bord of mangrove for all the sampling occasions. At the drought season, richness, diversity and evenness were higher for the salt marsh and density was higher for the bord of mangrove. Richness and density were significantly higher at the bord of mangrove. Richness and density decreased, while diversity and evenness increased from the surface to the deeper strata. Can be say that occurred significant differences between macrofauna environments in dry and rainy seasons, with the rainy larger dissimilarities.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA::OCEANOGRAFIA BIOLOGICA
Keywords: Ecologia dos manguezais - Maiandeua - PA
Costa - Maiandeua - PA
Ecologia dos manguezais - Maiandeua - PA
Sedimentos (Geologia) - Maiandeua - PA
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_VariacaoVerticalSazonal.pdf1,47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.