Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1877
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Performance das aproximações de tempos de trânsito CRS convencional e não-convencional para o imageamento sísmico de reflexões múltiplas simétricas
metadata.dc.creator: ROSÁRIO, Dionis Fábio Campos do
metadata.dc.contributor.advisor1: OLIVA, Pedro Andrés Chira
Issue Date: 29-Oct-2015
Citation: ROSÁRIO, Dionis Fábio Campos do. Performance das aproximações de tempos de trânsito CRS convencional e não-convencional para o imageamento sísmico de reflexões múltiplas simétricas. Orientador: Pedro Andrés Chira Oliva. 2015. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geofísica) - Faculdade de Geofísica, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1877. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: No processamento de dados sísmicos, a etapa de empilhamento sísmico, simula seções zero-offset (ZO) a partir de dados de cobertura múltipla. Isso permite reduzir a quantidade de dados utilizados e aumentar a relação sinal/ruído. Nos últimos anos, alguns métodos de imageamento sísmico alternativos, surgiram com o intuito de superar as restrições do método de empilhamento convencional Common-Midpoint (CMP), que consideram uma curva para o empilhamento sísmico e um único parâmetro de empilhamento, e entre estes métodos, não convencionais, destacam-se o Common-Reflection-Surface (CRS) e o Common-Reflection- Surface não-hiperbólico (CRS-NH). Neste trabalho, foram testados os desempenhos das aproximações de tempos de trânsito CRS hiperbólico e não-hiperbólico, em dados sintéticos, para simular seções zero-offset (ZO), considerando reflexões primárias e múltiplas simétricas. Foram comparados os resultados gerados com as aproximações de tempo de trânsito CRS hiperbólica para analisar o desempenho desta aproximação CRS não-hiperbólica na simulação de seções ZO, assim como, analisar o comportamento das mesmas na recuperação da forma e amplitude dos traços ZO simulados.
Abstract: In seismic data processing, the seismic stacking simulates zero-offset (ZO) sections from multiple coverage data. This reduces the amount of data used and increases the signal /noise ratio. In recent years, some alternative methods of seismic imaging have emerged of improve the restrictions of the conventional stacking method Common-Midpoint (CMP), and among these non-conventional methods, from the Common-Reflection-Surface (CRS) and the non-hyperbolic Common-Reflection-Surface (NH-CRS). In this study, were tested the performance of the non-hyperbolic and hyperbolic CRS traveltime approximations in synthetic seismic data to simulate zero-offset sections considering primary and symmetrical multiple reflections. We also analyzed the behavior of these approximations in the recovery of the shape and amplitude of the ZO seismic traces.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOFISICA::SISMOLOGIA
Keywords: Método de reflexão sísmica - Processamento de dados
Geofísica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geofísica - FAGEOF/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PerformanceAproximacoesTempos.pdf2,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.