Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1875
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Caraterização de feições sedimentares nos jaspilitos da formação Carajás
metadata.dc.creator: RAMOS, Jéssica Negrão
metadata.dc.contributor.advisor1: MACAMBIRA, Joel Buenano
Issue Date: Apr-2012
Citation: RAMOS, Jéssica Negrão. Caraterização de feições sedimentares nos jaspilitos da formação Carajás. Orientador: Joel Buenano Macambira. 2012. 91 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1875. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O Distrito Ferrífero de Carajás está localizado no sudeste do estado do Pará, sendo representado pela Serra de Carajás (área principal) e Serra Leste (áreas menores). Nessas serras ocorrem os jaspilitos da Formação Carajás, que compõem mais de 90% desta formação. Neste trabalho foi realizado o estudo de feições sedimentares (meso e microscópicas) primárias preservadas nos jaspilitos, com o objetivo de caracterizar o seu ambiente deposicional e estabelecer parâmetros que permitam definir o empilhamento. Feições sedimentares típicas do jaspilito tais como o bandamento e laminação representam o acamamento da rocha e indicam que, durante a precipitação de uma camada centimétrica, haveria pulsos com a deposição de lentes e lâminas extremamente delgadas, nas bandas de opacos haveria lentes e lâminas de minerais de sílica e nas bandas silicosas lentes e lâminas de minerais opacos. Tais feições são interpretadas como deposicionais primárias. O estudo de feições sedimentares nunca foi utilizado para correlação de diferentes depósitos, como os que ocorrem na Serra Norte, portanto o estudo dessas feições, neste trabalho, irá sugerir se é possível a correlação entre esses depósitos, possibilitando talvez, a extensão a outros corpos de minério da região. A Formação Carajás é aqui considerada como BIF do tipo Superior, não estando metamorfisada. Suas estruturas sedimentares foram divididas em A) primárias: 1) bandamento, 2) laminações plano-paralelas, 3) estruturas de escavação e preenchimento e 4) níveis de intraclastos e B) secundárias: 1) contatos interpenetrativos, 2) feições de adelgaçamento, 3) feições de rompimento de bandas, 4) estruturas pods, 5) esferulitos e 6) o aumento dos grãos de chert. A análise das feições ao longo do empilhamento do jaspilito mostrou que, na Porção Inferior (70m) as bandas de opacos são mais espessas, enquanto que na Superior (150m) as de sílica são mais espessas, refletindo um empobrecimento gradual em ferro na água do mar do início ao final da deposição. Além disso, os níveis de intraclastos e as estruturas sedimentares de escavação e preenchimento ocorrem apenas na Porção Superior, mostrando a atuação de fluxos laminares, enquanto na Porção Inferior, a ausência dessas estruturas mostra que as condições ambientais eram mais estáveis e constantes. Portanto, as estruturas sedimentares primárias, em nível de detalhe, podem servir de critérios para diferenciar a Porção Inferior da Porção Superior e ser usadas para estabelecer o empilhamento em zonas deformadas e fazer correlações com outros depósitos de BIFs da Formação Carajás.
Abstract: Ferriferous Carajás District is located in the southeastern Pará state being represented by the Carajás ridge (main area) and East ridge (smaller areas). In these ridges occur jaspilites of the Carajás Formation, which comprise more than 90% of this formation. In this work was realized a study of sedimentary primary structures (meso and microscopic) preserved in the jaspilites, aiming to characterize their depositional environment and establish parameters for defining the pile. Sedimentary structures typical of jaspilite such as banding and lamination represent the bedding of the rock and show that during the precipitation of a centimeter layer would have pulses with the deposition of extremely thin sheet sand lenses, at the bands of opaque would be lenses and lamination of silica minerals and at the bands of silica lenses and lamination of opaque minerals. These features are interpreted as primary depositional. The study of sedimentary features has never been used for correlation of different deposits, such as those occurring in the North ridge, therefore the study of these features, in this work, will suggest whether it is possible the correlation between these deposits, maybe allowing, extensions to other ore bodies in the region. The Carajás Formation is here regarded as Superior type BIF and are not metamorphosed. Sedimentary structures were divided into A) primary: 1) banding, 2) plane-parallel laminations, 3) structures of scour and fill 4) levels of intraclast sand; B) secondary: 1) inter-penetrative contacts, 2) features of thinning, 3) features of rupture of bands, 4) pod structures, 5) spherulite sand and 6) increasing particle size of the chert. The analysis of the features found along the jaspilite showed that in the Lower Portion (70m) opaque bands are thicker, while in Higher Portion (150m) the silica are thicker, reflecting a gradual depletion of iron in sea water from the beginning to the end of the deposition. In addition, levels of intraclasts and the sedimentary structures of scour and fill occur only in the Higher Portion, showing the action of laminar currents, while in the Lower Portion, the absence of these structures shows that the environmental conditions were comparatively more stable and constant. Therefore, the primary sedimentary structures in detail, maybe criteria to differentiate the lower portion of the upper portion and be used to establish the pile of the jaspilite deformed areas and make correlations with other deposits of the Carajás Formation BIFs.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Sedimentos (Geologia) – Carajás, Serra dos (PA)
Jaspilitos. Feições sedimentares primárias
Distrito Ferrífero de Carajás
Formação Carajás
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_CaracterizacaoFeicoesSedimentares.pdf7,2 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons