Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1831
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Turfas na planície costeira do Amapá: caracterização física , mineralógica e química
metadata.dc.creator: DELAVY, Francielli Paula Costa
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, José Francisco Berrêdo Reis da
Issue Date: 2010
Citation: DELAVY, Francielli Paula Costa.Turfas na planície costeira do Amapá: caracterização física , mineralógica e química. Orientador:José Francisco Berrêdo Reis da Silva . 2010. 93 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) – Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2010. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1831. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A Planície Costeira do Amapá é uma região propícia à formação de depósitos de turfas, especialmente pela diversidade de ambientes deposicionais. A caracterização física, mineralógica e química das turfas na planície costeira do Amapá se faz necessária pelo total desconhecimento de suas potencialidades econômicas e ecológicas nessa área e, justifica-se pela sua ampla distribuição, ocorrendo em pelo menos 40% da área de estudo. A caracterização física foi realizada através da escala visual de von Post, a mineralogia através da difração de raios-X, as análises químicas por fluorescência de raios-X e extração química parcial. Dividiu-se a região em áreas: Maracá, Macarry, Sucuriju, Tabaco e Linha Seca. Os resultados obtidos permitem diferenciar na planície costeira do Amapá dois tipos de turfa: fibrosas com influência principalmente de ambientes fluviais e lacustres encontradas nas áreas do Tabaco e Linha Seca; e hêmicas, influenciadas pelos ambientes litorâneos, nas áreas de Maracá, Sucuriju e Macarry. As análises por difração de raios-x no material inorgânico das turfas apresentaram como minerais primários o quartzo, muscovita, albita, feldspatos e a goethita; como argilominerais foram identificados caulinita, clorita e a esmectita além de minerais neoformados: halita, pirita e a jarosita. A composição química total nas cinzas das turfas apresentou como principais óxidos SiO2, Al2O3 , Fe2O3, SO3, com total de 63,88 % entre as áreas, seguidos por Na2O, MgO, CaO e o K2O com 10,08% e em menores quantidades MnO, P2O5 e TiO2. Os grupos funcionais identificados se mostraram recorrentes em praticamente todas as amostras analisadas, representados aqui pelos betumes, ácidos húmicos, carboidratos e substâncias fenólicas. As variações ocorreram com relação às intensidades das bandas de absorção segundo teor de cinzas que a amostra apresentava. As análises térmicas diferenciais apresentaram um primeiro pico endotérmico relacionado a perda de água do material. A faixa que corresponde à queima da matéria orgânica apresentou um ou dois picos endotérmicos. A similaridade entre a mineralogia identificada com a composição mineralógica dos sedimentos recentes indica que as turfas podem ser utilizadas como indicador biológico dos processos de sedimentação e que participam da evolução geológica da planície costeira do Amapá, no que diz respeito ao Quaternário.
Abstract: The diversity of depositional environments gives to the Amapá Coastal Plain special conditions to the peat and peatlands formation. The physical, mineralogical and chemical characterization of this peat and peatlands is necessary due the absence of information about it ecological and economic potential, and justify itself due it widespread distribution, occurring at about 40% of the study area. The physical characteristics were done through the visual scale of van Post; the mineralogy through DRX while the chemical analysis were done by X-Ray fluorescence and through partial chemical extraction. The study area was divided in areas: Maracá, Macarry, Sucuriju, Tabaco e Linha Seca. The main results allow to differentiate at the coastal plain two different kinds of peat: fibrous with the main influence of fluvial and lacustrine environments as the ones found at the Tabaco and Linha Seca areas; e, hêmicas, the ones under the influence of coastal environments, as Maracá, Sucuriju e Macarry areas. The DRX analysis at the peat inorganic material has as primary minerals the quartz, muscovite, albite, feldspars and the goethite. The clay minerals were identified as the caulinite, chlorite and the smectite, while the neoformed minerals occurred as halite, pyrite and jarosite. The chemical composition of total peat ashes showed as main oxides the SiO2, Al2O3 , Fe2O3, SO3, with 63,88% of the total area followed by Na2O, MgO, CaO and K2O with 10,08% and minor amounts of MnO, P2O5 e TiO2. The functional groups identified practically in all analyzed samples and sre represented by bitumen, humic acid, carbohydrates and phenolic substances. The variations occurred at the intensity of the absorption bands according the ashes contents. The DTA analysis showed a first endothermic peak related to the material water losses. The range corresponding to the organic matter burns showed one or two endothermic peaks. The similarity between the identified mineralogy and mineralogical composition of recent sediments indicate that the peats can be used as an biological indicator of sedimentary processes and participate at the Quaternary geological evolution at the Amapá Coastal Plain.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA
Keywords: Oceanografia Geológica
Turfas
Geoquímica
Planície costeira do Amapá (AP)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_TurfasPlanicieCosteira.pdf2,98 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons