Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1816
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Estudo petrográfico, mineralógico e da alteração hidrotermal associada à fácies HORBLENDA, BIÓTICA ÀLCALI,FELDSPATO,GRANITO (Furo F18-Gb) do pluton. Água boa, província estarífera de Pitinoa (AM)
metadata.dc.creator: FERREIRA, Wagner Vitor araújo
metadata.dc.contributor.advisor1: BORGES, Régis Munhoz Krás
Issue Date: 2011
Citation: FERREIRA, Wagner Vitor Araújo. Estudo petrográfico, mineralógico e da alteração hidrotermal associada à fácies HORBLENDA, BIÓTICA ÀLCALI,FELDSPATO,GRANITO (Furo F18-Gb) do Pluton. Água boa, província estarífera de Pitinoa (AM). Orientador: Régis Munhoz Krás Borges. 2011. 120 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) -Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1816. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O estudo petrográfico em amostras do furo F18-GB, da área mineralizada Guinho-Baixão, permitiu identificar sete variedades de rochas: 1) granito porfirítico médio a grosso (GPmg), litologia predominante e encaixante das rochas hidrotermalizadas; 2) granito porfirítico fino (GPf); 3) granito equigranular médio a grosso (GEmg); 4) albita-granito (AbG) e topázio-albita-granito (TAbG); 5) epissienito sódico (EpsNa), 6) epissienito sódico greisenizado (EpsNaG) e 7) epissienito potássico (EpsK). O contato entre o GPmg e o GEmg é gradacional, enquanto que o GPf e o topázio-albita-granito (TAbG) são intrusivos no GPmg. Foram caracterizados três processos hidrotermais: epissienitização sódica, o mais expressivo, epissienitização potássica e greisenização, este último de ocorrência mais restrita. O EpsNa é uma rocha leucocrática, composta por albita chessboard, resultante da substituição do feldspato pertítico do GPmg, além de cavidades geradas pela dissolução do quartzo magmático e preenchidas por albita em ripas (laths), quartzo euédrico, fengita, fluorita, hematita, cassiterita, rutilo e titanita. Estas cavidades são cortadas por fraturas tardias preenchidas por fluorita e berilo. A greisenização do EpsNa é marcada pela substituição da albita por quartzo, siderofilita, fengita, esfalerita, clorita, fluorita e topázio. A epissienitização potássica gerou uma rocha rica em adulária, clorita e hematita, com resquícios de feldspato pertítico, além de cassiterita, precipitada durante a cloritização do EpsK. Os principais eventos de mineralização estão associados à formação do EpsNaG e EpsK. Composições químicas obtidas por EDS foram utilizadas em um estudo da variação composicional das micas trioctaédricas e zircões dos granitos e rochas epissieníticas. As micas do GPmg, GPf e GEmg apresentam composição de annita transicionando a annita aluminosa, enquanto que as micas do EpsNaG e TAbG foram classificadas como siderofilita, com ampla variação composicional. No EpsNaG, a cassiterita ocorre associada ao estágio de formação da siderofilita marrom (tipo I), relativamente mais rica em Al2O3 e mais pobre em FeO do que a siderofilita verde (tipo II). As micas do tipo I são quimicamente semelhantes à siderofilita de granitos mais evoluídos e greisens estaníferos presentes em outras áreas mineralizadas do pluton Água Boa. Os zircões dos granitos revelaram razões Zr/Hf médias intermediárias entre aquelas dos zircões do biotita-granito (mais evoluído), encaixante dos greisens e epissienitos sódicos da área Queixada e aquelas dos zircões do anfibólio-biotita-granito (menos evoluído), encaixante dos greisens e epissienitos potássicos da área Guinho-Baixão. O topázio-albita-granito caracterizado neste trabalho está sendo descrito pela primeira vez no distrito mineiro de Pitinga. Ele é texturalmente similar ao albita-granito peralcalino do pluton Madeira; no xii entanto, é peraluminoso e não está mineralizado. Provavelmente, o TAbG representa a fase mais evoluída do líquido magmático relacionado à cristalização da fácies topázio-granito. A separação de uma ou mais fases fluidas a partir deste líquido pode ter originado a epissienitização sódica em um estágio precoce e, a temperaturas mais baixas, a greisenização do epissienito sódico, culminando com a cloritização do epissienito potássico e formação de halos de oxidação nas porções mais fraturadas do GPmg.
Abstract: The petrographic study of samples from hole F18-GB, the mineralized area Guinho-Baixão, identified seven types of rocks: 1) porphyritic coarse-medium-grained granite (GPmg), the predominant lithology of the rocks and enclosing hydrothermalized, 2) porphyritic fine-grained granite ( GPf), 3) equigranular coarse-medium-grained granite (GEmg), 4) albite-granite (AbG) and topaz-albite-granite (TAbG), 5) sodic episyenite (EpsNa), 6) sodic episyenite greisenized (EpsNaG) and 7 ) potassic episyenite (EpsK). The contact between the GPmg and GEmg is gradational, whereas the GPf and the topaz-albite-granite (TAbG) are intrusive in the GPmg. We characterized three hydrothermal processes: sodic episyenitization, the most important, potassic episyenitization and greisenization, the latter occurring more restricted. The rock is a leucocratic EpsNa composed of albite chessboard, resulting from the replacement of perthitic feldspar the GPmg, as well as cavities generated by the dissolution of magmatic quartz and filled by albite laths, euhedral quartz, phengite, fluorite, hematite, cassiterite, rutile and titanite. These cavities are cut by late fractures filled by fluorite and beryl. The EpsNa greisenization is marked by the replacement of albite for quartz, siderophyllite, phengite, sphalerite, chlorite, fluorite and topaz. The potassic episyenitization generated a rich rock adularia, chlorite and hematite, with traces of perthitic feldspar and cassiterite, precipitated during the EpsK chloritization. The main events of mineralization are associated with the formation EpsNaG and EpsK. Chemical compositions obtained by EDS were used in a study of the compositional variation of trioctahedral micas and zircons from granites and episyenitic rocks. Micas of the GPmg, GPf and GEmg have annite composition transitioning to annite aluminous, while the micas of EpsNaG and TAbG were classified as siderophyllite with wide compositional variation. In EpsNaG, cassiterite is associated with the stage of formation of brown siderophyllite (type I), relatively richer in Al2O3 and poorer in FeO than siderophyllite green (type II). Micas type I are chemically similar to the siderophyllite of more evolved granites and greisens present in other mineralized areas of the Agua Boa pluton. The zircons from granites revealed reasons Zr/Hf average intermediate between those of zircons from the biotite-granite (more evolved), host rock of greisens and sodic episyenites Queixada area and those of the zircons of the amphibole-biotite-granite (less evolved), enclosing the greisens and potassic episyenites Baixão-Guinho area. The topaz-albite granite characterized in this work is being reported for the first time in the mining district of Pitinga. It is texturally similar to the peralkaline albite granite of Madeira pluton, however, is peraluminous and is not mineralized. Probably the TAbG represents the most xiv evolved of the liquid phase related to magmatic crystallization of topaz-granite facies. The separation of one or more fluid phases from this fluid may have originated sodic episyenitization in an early stage and, at lower temperatures, the greisenization of sodic episyenite, culminating with the potassic episyenite chloritization and the formation of zones of oxidation in the portions more fractured of GPmg.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Petrologia
Epissienitização
Greisenização
Mineralização
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_EstudoPetrograficoMineralogico.pdf5,18 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons