Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/prefix/1813
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Estudo morfológico e composicional de zircão dos granitos São Jorge Antigo e São Jorge Jovem, Província Aurífera do Tapajós, com base em Microscopia Eletrônica de Varredura e análises de EDS: implicações petrológicas e metalogenéticas
metadata.dc.creator: CARVALHO, Thiago Andrade de
metadata.dc.contributor.advisor1: LAMARÃO, Claudio Nery
Issue Date: 2015
Citation: CARVALHO, Thiago Andrade de. Estudo morfológico e composicional de zircão dos granitos São Jorge Antigo e São Jorge Jovem, Província Aurífera do Tapajós, com base em Microscopia Eletrônica de Varredura e análises de EDS: implicações petrológicas e metalogenéticas. Orientador: Cláudio Nery Lamarão. 2015. 78 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1813. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Zircões de granitos mineralizados a Sn (±W, Ta, Nb) mostram conteúdos elevados de Hf e baixas razões Zr/Hf, as quais podem ser interpretadas como uma assinatura herdada de fusões graníticas evoluídas ou como resultado de alteração hidrotermal de suas rochas hospedeiras por fluídos ricos em flúor. Por outro lado, zircões de granitos não especializados mostram conteúdos mais baixos de Hf e razões Zr/Hf comparativamente mais elevadas. Granitos especializados das províncias estaníferas do Sul do Pará, Pitinga (AM), Rondônia, Goiás e SE da Finlândia possuem zircões enriquecidos em Hf, Y, Th, U e Ca e com baixas razões Zr/Hf quando comparados a zircões dos granitos não mineralizados Redenção e Bannach, pertencentes à Suíte Jamon, sudeste do Cráton Amazônico, e do granito pórfiro Santa Rosa, região de São Félix do Xingu, indicando que a composição do zircão pode ser um guia útil na avaliação preliminar do potencial metalogenético de granitos estaníferos. Neste trabalho, foram realizadas análises semiquantitativas de elementos-traço por EDS (Energy Dispersive Spectroscopy) em zircões dos granitos São Jorge Antigo (GSJA) e São Jorge Jovem (GSJJ) ocorrentes na Província Aurífera do Tapajós (PAT), Estado do Pará, com idades de cristalização Pb-Pb em zircão de 1981±2 Ma e 1891±3 Ma, respectivamente. O GSJJ secciona o GSJA e é portador do depósito hidrotermal de ouro São Jorge. O principal objetivo deste estudo é verificar se zircões do GSJJ guardam, assim como zircões de granitos estaníferos, uma assinatura geoquímica característica dos processos hidrotermais responsáveis pela sua mineralização, comparando-a com zircões do GSJA não mineralizado. Foram analisados cristais de zircão provenientes de amostras de afloramento do GSJA e de furos de sondagem do GSJJ, desde as rochas pouco até as mais intensamente hidrotermalizadas e com os maiores teores de ouro. Diagramas binários envolvendo Zr, Bi, Te e U, as razões Zr/Bi e Zr/Te e a somatória Hf+U+As+Te+Bi permitiram um melhor agrupamento dos zircões do corpo mineralizado e uma separação mais clara entre esses e os do GSJA estéril. Os zircões da zona mineralizada apresentaram as menores razões Zr/Bi (≤ 50) e Zr/Te em relação a dos zircões do GSJA, embora com uma pequena superposição. A metodologia MEV-EDS na caracterização composicional de zircão pode ser, à semelhança dos estudos realizados em zircão de rochas estaníferas, uma ferramenta complementar importante no estudo de depósitos hidrotermais de ouro.
Abstract: Zircons from Sn-mineralized granites (± W, Ta, Nb) show high contents of Hf and low Zr/Hf ratios, which can be interpreted as an inherited signature of evolved granitic melts or as a result of hydrothermal alteration of host rocks by fluorine rich fluids. Moreover, not specialized granite zircons show lower contents of Hf and comparatively high Zr/Hf ratios. Specialized granites of the tin-Provinces of southern Pará, Pitinga (AM), Rondônia, Goiás and SE Finland have zircons enriched in Hf, Y, Th, U and Ca and lower Zr/Hf ratios when compared to zircons from not mineralized Redenção and Bannach granites, belonging to the Jamon Suite, southeastern Amazonian Craton, and Santa Rosa porphyry granite, São Félix do Xingu region, indicating that the zircon composition can be a useful guide for the preliminary assessment of the metallogenic potential of tin-granites. In this paper, semiquantitative analysis of trace elements were performed by EDS (Energy Dispersive Spectroscopy) in zircons from Old São Jorge Granite (OSJG) and Young São Jorge (YSJG) occurring in the Tapajós Gold Province (TGP), State of Pará, with Pb-Pb crystallization ages in zircon of 1981 ± 2 Ma and 1891 ± 3 Ma, respectively. The YSJG cut OSJG and carries the São Jorge hydrothermal gold deposit. The aim of this study is to verify if the YSJG zircons keep, as well as tin-granites zircons, a characteristic geochemical signature of hydrothermal processes responsible for mineralization, comparing it to the OSJG zircons, which is not mineralized. Zircon crystals were analyzed from OSJG outcrop and borehole samples of the YSJG, from less to the most intensely hydrothermalized rocks and with the largest gold content. Binary diagrams involving Zr, Bi, Te and U, the Zr/Bi and Zr/Te ratios and the Hf+U+As+Bi+Te sum allowed a better grouping of the mineralized body zircons and a clearer separation between these and that from barren OSJG. The zircons of the mineralized zone had the lowest Zr/Bi (≤50) and Zr/Te ratios when compared with the zircons of OSJG, although there is a small overlap. The SEM-EDS methodology for the zircon compositional characterization can be, like the studies of tin-rock zircons, an important complementary tool in the study of hydrothermal gold deposits.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::GEOQUIMICA
Keywords: Microscopia Eletrônica de Varredura
Geoquímica
Zircão
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_EstudoMorfologicoComposicional.pdf17,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.