Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1796
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Estudo da vulnerabilidade e risco à erosão costeira na região do Estuário do Rio Pará
metadata.dc.creator: SILVA JÚNIOR, Antonio Gonçalves da
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Arnaldo de Queiroz da
metadata.dc.contributor.advisor-co1: SILVA JUNIOR, Osmar Guedes da
Issue Date: 14-Feb-2019
Citation: SILVA JÚNIOR, Antonio Gonçalves da. Estudo da vulnerabilidade e risco à erosão costeira na região do Estuário do Rio Pará. Orientador: Arnaldo de Queiroz da Silva. Coorientador: Osmar Guedes da Silva Júnior. 2019. 76 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1796 . Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A zona costeira é um dos ambientes de maior vulnerabilidade física e socioeconômica, e a erosão costeira é um dos principais causadores de impactos ambientais e econômicos. Cerca de 40% da costa brasileira enfrente graves problemas de erosão, e no Estado do Pará onde 45% da população habita a zona costeira, estima-se que 60% da costa está sob processo erosivo. Neste cenário insere-se o Estuário do Rio Pará, uma região de grande importância, contendo a metrópole de Belém, e um complexo industrial-portuário onde circula grande parte da produção e comercio do Estado. Neste trabalho foi analisada a vulnerabilidade e o risco à erosão costeira no Estuário do Rio Pará. Para isso foram adaptadas metodologias existentes ajustando os parâmetros de análise às características fisiográficas do ambiente estuarino amazônico. Montou-se uma tabela de classificação de vulnerabilidade com sete variáveis: Geologia, Habitats, Declividade, Taxa de variação da linha de costa, Velocidade máxima de corrente, Máxima altura de ondas e Amplitude de maré. Para definir pesos às variáveis, foi utilizado processo de análise hierárquica (AHP). Como dado de entrada foram utilizadas imagens orbitais do satélite Landsat, modelo digital de elevação ALOS-AW3D30, Mapa Geológico, Grade estatística do IBGE e banco de dados das cartas SAO da Foz do Amazonas. Os resultados mostram que pelo menos metade da costa do Estuário do Rio Pará apresenta baixa vulnerabilidade à erosão, e isto deve-se principalmente à tendência progradacional ou de estabilidade dessas regiões. Pouco menos da metade da costa do Estuário do Rio Pará tem um grau moderado ou superior de vulnerabilidade à erosão costeira. Isto estaria associado à retrogradação desses segmentos e a ocorrência praias arenosas, planícies de maré, áreas urbanas e construções artificiais. Quando avaliada as tendências de risco, apenas Belém, Barcarena, Colares e Vigia apresentam extensões significantes de costa apresentando tendência de risco à erosão moderado ou superior. Os demais municípios apresentam porcentagens pouco expressivas ou nulas. A metodologia utilizada neste estudo mostrou-se uma ferramenta poderosa, e os resultados obtidos foram satisfatórios e atenderam aos objetivos da pesquisa.
Abstract: The coastal zone is one of the most physically and socioeconomically vulnerable environments, and coastal erosion is a major cause of environmental and economic impacts. About 40% of the Brazilian coast has serious erosion problems, and in the State of Pará where 45% of the population inhabits the coastal zone, it is estimated that 60% of the coast is in an erosion process. This scenario includes the Pará River Estuary, a region of great importance, containing the metropolis of Belém, and an industrial-port complex where much of the state's production and commerce circulates. This work evaluated the vulnerability and risk of coastal erosion in the Pará River Estuary. To that end, existing methodologies were adapted by adjusting the parameters of analysis to the physiographic characteristics of the Amazonian estuarine environment. A vulnerability classification table was set up with seven variables: Geology, Habitats, Slope, Coastline Rate of Change, Maximum Current Speed, Maximum Wave Height, and Tidal Amplitude. In order to define weights to the variables, a hierarchical analysis process (AHP) was used. The input data used were orbital images of the Landsat satellite, digital elevation model ALOS-AW3D30, Geological Map, IBGE statistical grid and database of the SAO charts of Foz do Amazonas. The results show that at least half of the coast of the Pará Estuary presents a low vulnerability to erosion, and this is mainly due to the progradational or stability tendency of these regions. Just under half the coast of the Pará River Estuary has a moderate or higher degree of vulnerability to coastal erosion. This would be associated with the retrogradation of these segments and the occurrence of sandy beaches, tidal flats, urban areas, and artificial constructions. The analysis of the risk trend shows that only Belém, Barcarena, Colares and Vigia present significant portions of coast presenting moderate or higher risk tendencies. The other municipalities have little or no expressive percentages. The methodology used in this study proved to be a powerful tool, and the results were satisfactory and met the objectives of the research.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Sensoriamento remoto
Zona costeira
Vulnerabilidade
Risco
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_EstudoVulnerabilidadeRisco.pdf20,04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.