Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1693
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Infância violada: violência sexual narrada pela mídia impressa paraense
metadata.dc.creator: COSTA, Euriane Castro
metadata.dc.contributor.advisor1: LIMA, Vera Lúcia de Azevedo
Issue Date: 2018
Citation: COSTA, Euriane Castro. Infância violada: violência sexual narrada pela mídia impressa paraense. Orientadora: Vera Lúcia de Azevedo Lima. 2018. 76 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1693. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A violência sexual contra crianças é definida como o envolvimento de uma criança em atividade sexual que a mesma não compreende totalmente, não apresenta capacidade para dar seu consentimento informado ou para o qual a criança, por seu desenvolvimento, não está preparada e não pode consentir ou que viola as leis ou tabus sociais. Elas vivenciam a violência em todas as fases da infância e da adolescência, em diversas configurações, e frequentemente pelas mãos de pessoas em quem confiam e com quem interagem diariamente. Objetivo: Analisar a violência sexual contra crianças narrada pela mídia impressa paraense na região metropolitana de Belém. Método: Trata-se de estudo do tipo documental, descritivo, retrospectivo com abordagem quantitativa. Foram consultadas edições do jornal O Liberal, publicadas nos anos de 2015 a 2017, com notas sobre a violência sexual contra crianças ocorridas na Região Metropolitana de Belém. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva, apresentados em forma de tabelas. Resultados: Foram consultados 1.095 exemplares do jornal O liberal, relativos aos meses de janeiro a dezembro dos anos de 2015 a 2017 sendo selecionado um total de 225 notas que relatam a violência contra criança em todo Brasil, onde 42 referem-se à violência sexual contra criança na região metropolitana de Belém. Constatou-se que Belém lidera com (64,29%) dos casos, seguido de Ananindeua com (16,67%). Os bairros da capital paraense ganham destaque: Benguí, Guamá, Marambaia, Outeiro e Tenoné, como os mais violentos. Verificou-se que a maioria dos eventos ocorreu nos grupos etários entre 10 a 12 anos (43,58%), com predominância no sexo feminino. Verificou-se que (42,42%) dos episódios de violência foram perpetradas por pessoas conhecidas e, (15,15%) eram por padrasto, e se somarmos pessoas da família (Padrasto, pai, irmão, primo, sobrinha) temos (27,27%) dos eventos. Houve a predominância nos casos de estupro de vulnerável (52,38%). Sobre o local de ocorrência a residência da vítima (43,24%) como o local de maior ocorrência de violência, seguido da casa do abusador (16,22%). Conclusão: Concluiu-se que a violência sexual contra criança na região metropolitana de Belém, com base no conteúdo de notícias veiculadas pelo jornal O Liberal, é construída no ambiente doméstico, perpetrada por pessoas do sexo masculino, e com vinculo familiar, com forte marca da desigualdade de gênero, quando 96% dos casos são meninas, sendo violadas e tipificadas em estupro de vulnerável e que moram nos bairros da periferia de Belém. E que além de se formar uma realidade dolorosa, acarretando enormes prejuízos ao crescimento e desenvolvimento desse público, podendo ser curto, médio e longo prazo e provocando desordem física, psicossocial que se reflete na vida adulta. Neste contexto, o enfermeiro é o profissional com maior presença no cenário de cuidar, precisa estar preparado para atuar, precisa saber realizar ações de identificação, prevenção, orientação, assistência às vítimas e notificação do agravo.
Abstract: Introduction: Sexual violence against children is defined as the involvement of a child in sexual activity that does not fully understand, does not have the capacity to give informed consent or for which the child is not prepared for development and can not consent to or violate social laws or taboos. They experience violence in all phases of childhood and adolescence, in many configurations, often through the hands of people they trust and interact with daily. Objective: To analyze sexual violence against children narrated by the print media in the metropolitan region of Belem. Method: This is a documentary, descriptive, retrospective study with a quantitative approach. Editions of the newspaper O Liberal were consulted published in the years 2015 to 2017, with notes on sexual violence against children occurred in the Metropolitan Region of Belem. Data were analyzed through descriptive statistics, presented in the form of tables. Results: A total of 1,095 copies of the newspaper O Liberal, relative to the months of January to December of the years 2015 to 2017, were selected. A total of 225 notes were selected that report violence against children throughout Brazil, where 42 refer to sexual violence against children in the metropolitan area of Belem (64.29%), followed by Ananindeua with (16.67%). The neighborhoods of the capital of Pará are highlighted. Benguí, Guama, Marambaia, Outeiro and Tenoné, as the most violent. It was verified that the majority of cases occurred in the age groups between 10 and 12 years old (43.58%), with predominance in females. It was verified that (42.42%) of the cases of violence were perpetrated by known persons and (15.15%) were by stepfather, and if we add family members (Stepfather, father, brother, cousin, niece) we have 27.27%) of the cases. There was a predominance in cases of rape of vulnerable (52.38%). Regarding the place of occurrence, the victim's residence (43.24%) was the place of greatest incidence, followed by the abuser's home (16.22%). Conclusion: It was concluded that sexual violence against the metropolitan woman of Belem, based on the world of news published by the newspaper O Liberal, was constructed in the domestic environment, perpetrated by people who are male, and with the family bond, with strong brand of gender inequalities, when 96% of the cases are girls, being raped and typified as vulnerable rape and living in the suburbs of Belem. And that besides forming a painful reality, causing enormous damages to the growth and development of this public, being able to be short, medium and long term and provoking physical, psychosocial disorder that is reflected in the adult life. In this context, the nurse who is the professional with greater presence in the care setting needs to be prepared to act, must know how to carry out actions of identification, prevention, guidance, assistance to victims and notification of the grievance.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM PEDIATRICA
Keywords: Enfermagem pediátrica
Violência
Belém
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_InfanciaVioladaViolencia.pdf2,6 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons