Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1628
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Perfil epidemiológico de neonatos transportados para um hospital de referência materno-infantil
metadata.dc.creator: OLIVEIRA, Joanna Angélica Azevedo de
LIMA, Yasmin Brabo de
metadata.dc.contributor.advisor1: PARENTE, Andressa Tavares
Issue Date: 2018
Citation: OLIVEIRA, Joanna Angélica Azevedo de; LIMA, Yasmin Brabo de. Perfil epidemiológico de neonatos transportados para um hospital de referência materno-infantil. Orientadora: Andressa Tavares Parente. 2018. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1628. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: INTRODUÇÃO: O transporte inter-hospitalar condiz à transferência de pacientes entre unidades hospitalares, podendo ser de caráter público ou privado, que funcionam como o princípio para a estabilização de pacientes em estado crítico. Tratando-se de Recém-nascidos, na existência de complicações e da necessidade de um suporte que o local em que a criança está não ofereça, surge à necessidade de hospitalização ou transferência de uma instituição para a outra, pois os riscos de mortalidade em um prematuro aumentam quando o parto acontece em um centro com infraestrutura inadequada. O conhecimento do perfil dos recémnascidos que necessitaram do transporte inter-hospitalar para locomoção oferece margem ao levantamento dos possíveis fatores que influenciam na sobrevida destes, tornando-os vulneráveis e propensos à internação hospitalar. OBJETIVO: Investigar as características clínicas e epidemiológicas de recém-nascidos admitidos na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMPA), provenientes do transporte inter-hospitalar no ano de 2016. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo descritivo retrospectivo, transversal, documental, com abordagem quantitativa, que levantou o perfil epidemiológico e clínico dos recémnascidos que foram transferidos para FSCMPA por meio de transporte inter-hospitalar no ano de 2016. Foi realizado a partir da investigação de dados/variáveis em 100 prontuários, através de um roteiro de investigação e foram apresentadas por intermédio de tabelas e gráficos que demonstraram as informações que foram classificadas e analisadas por meio de técnicas estatísticas. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Destaca-se o perfil epidemiológico materno, no qual a faixa etária predominante foi de 25 a 34 anos (34%); 41% realizou pré-natal completo e, em sua maioria, teve parto vaginal (52%); 36% das genitoras apresentaram intercorrências na gestação, a de maior frequência foi a infecção do trato urinário com 23% dos casos e a leucorréia com 7%, dentre outras. Sobre os recém-nascidos, as variáveis do perfil epidemiológico analisadas foram o da idade gestacional, medidas antropométricas, peso e Apgar, ressaltando que esta última apresentou valores que diferenciavam do padrão de normalidade, foram também coletados e analisados o perfil epidemiológico das causas e o tempo internação do neonato; é valido destacar que um ponto crítico da análise de dados foi a falta de informações nos prontuários, estas que são imprescindíveis para o cuidado contínuo do neonato. CONCLUSÃO: Conhecer o perfil epidemiológico dos recém-nascidos que necessitaram de transferência em busca de assistência de maior complexidade torna-se essencial para que a equipe possa identificar os principais fatores que influenciaram para a internação do neonato e a relevância do registro deste pela equipe multiprofissional, como uma estratégia de compromisso, padronização, qualidade da assistência e subsídio para tomada de decisão diante a dimensão e impacto do transporte inter-hospitalar realizado nos primeiros dias de vida deste recém-nascido.
Abstract: INTRODUCTION: In-hospital transport is conducive to the transfer of patients between hospital units, which may be of a public or private nature, which serve as the principle for the stabilization of critically ill patients. In the case of newborns, in the existence of complications and the need for a support that the place where the child is not, there arises the need for hospitalization or transference from one institution to the other, because the mortality risks in one preterm infants increase when labor occurs in a center with inadequate infrastructure. The knowledge of the profile of the newborns who needed inter-hospital transport for locomotion offers the possibility of surveying the possible factors that influence their survival, making them vulnerable and prone to hospital admission. OBJECTIVE: To investigate the clinical and epidemiological characteristics of newborns admitted to the Santa Casa de Misericórdia do Pará Foundation (FSCMPA) from interhospital transportation in the year 2016. METHODOLOGY: This is a retrospective descriptive, cross-sectional, documentary study, with a quantitative approach, which raised the epidemiological and clinical profile of the newborns who were transferred to FSCMPA through interhospital transport in the year 2016. It was carried out from the data / variables investigation in 100 charts, through a and were presented through tables and graphs that demonstrated the information that was classified and analyzed by means of statistical techniques. RESULTS AND DISCUSSION: We highlight the maternal epidemiological profile, in which the predominant age group was 25 to 34 years (34%); 41% underwent complete prenatal care and most had vaginal delivery (52%); 36% of the mothers had intercurrences during gestation, the most frequent being urinary tract infection with 23% of the cases and leucorrhea with 7%, among others. The variables of the epidemiological profile analyzed were: gestational age, anthropometric measurements, weight and Apgar, emphasizing that the latter presented values that differed from the normality standard; the epidemiological profile of the causes and the epidemiological profile were also collected and analyzed. time of neonatal hospitalization; it is worth mentioning that a critical point of the data analysis was the lack of information in the medical records, which are essential for the continuous care of the newborn. CONCLUSION: Knowing the epidemiological profile of the newborns who needed a transfer in search of more complex assistance becomes essential so that the team can identify the main factors that influenced the hospitalization of the newborn and the relevance of the registry of the newborn by the multiprofessional team, as a strategy of commitment, standardization, quality of care and allowance for decision-making regarding the size and impact of interhospital transport performed in the first days of life of this newborn.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM PEDIATRICA
Keywords: Recém-Nascido
Transporte de Pacientes
Perfil de Saúde.
Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMPA)
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PerfilEpidemiologicoNeonatos.pdf871,58 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons