Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1624
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Parto normal e as intervenções ocorridas em uma maternidade pública no estado do Pará
metadata.dc.creator: BARROS, Ingrid Nicolle Monteiro
PEREIRA, Luana Rocha
metadata.dc.contributor.advisor1: FERREIRA, Elisângela da Silva
Issue Date: 2018
Citation: BARROS, Ingrid Nicolle Monteiro; PEREIRA, Luana Rocha. Parto normal e as intervenções ocorridas em uma maternidade pública no estado do Pará. Orientadora: Elisângela da Silva Ferreira. 2018. 75 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1624. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Atualmente, no Brasil, a assistência Obstétrica passa por um momento de transição, de modelo medicalizado para humanizado, que visa reduzir intervenções tais como a episiotomia, o uso de ocitocina no trabalho de parto, amniotomia e cesariana sem indicação. Entretanto, as taxas de intervenções desnecessárias ainda são elevadas em muitos hospitais do Brasil. O presente estudo tem como objetivo descrever a frequência de intervenções realizadas durante o trabalho de parto e parto em mulheres atendidas em uma maternidade pública no Estado do Pará. Trata-se de um estudo documental, transversal, descritivo, retrospectivo e de abordagem quantitativa, realizado no Departamento de Arquivo de prontuários da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - FSCMPA. Foram analisados 358 prontuários de parturientes de risco obstétrico habitual, no período de 2015 a 2016. Identificou-se a predominância da faixa etária de menor de 19 a 25 anos (47,8%), com ensino fundamental incompleto (36,3%), união estável (64,8%), atividades “do lar” (71,2%), residindo na região metropolitana de Belém (51,4%). Quanto às condições clínico-obstétricas, 50,5% compareceu a 6 (seis) ou mais consultas de pré-natal, ao internar, 55,5% apresentou dinâmica uterina forte, 59,4% deram entrada com bolsa amniótica íntegra. Verificou-se que 99,7% apresentou colo uterino pérvio, com dilatação cervical ≥ 4 cm (97,4%), 33,7% das participantes internaram com descida da apresentação entre - 3 a -1 no plano de De Lee. Para as intervenções obstétricas, a realização de amniotomia ocorreu em 6,1% das mulheres, o uso de ocitocina durante o trabalho de parto e parto foi de 64,2% e para episiotomia 16,7%. Apenas 28,2% apresentaram assistência sem intervenção. Foi constatado através do teste estatístico G Williams que entre as intervenções realizadas, a única que teve relação estatística significante com o tempo foi o uso da ocitocina. Este teste demonstrou também que não houve relação estatística significante da posição ao parir com a ocorrência de laceração, assim como não há relação entre as intervenções realizadas e a categoria profissional. Pode-se concluir que a prevalência das intervenções obstétricas no trabalho de parto e parto ainda é muito grande nesta instituição. Assim, a pesquisa evidencia que as intervenções mais frequentes ainda são uso de ocitocina, seguido de episiotomia e amniotomia, este resultado mostra a necessidade de aprimorar as boas práticas de atenção ao parto e nascimento e atualização dos profissionais.
Abstract: Currently, in Brazil, the Obstetric care goes through a transitional moment, from a medicalized to a humanized model, which aims to reduce interventions such as episiotomy, oxytocin use in labor, amniotomy and cesarean section without indication. However, the rates of unnecessary interventions are still high in many hospitals in Brazil. The present study aims to describe the frequency of interventions performed during labor and childbirth in women attended at a public maternity hospital in the State of Pará. This is a cross-sectional, descriptive, retrospective and quantitative documentary study in the Department of Records of the Santa Casa de Misericórdia Foundation of Pará - FSCMPA. A total of 358 medical records of pregnant women with obstetrical risk parturients habitual, were analyzed in the period from 2015 to 2016. The predominance of the age group from 19 to 25 years old (47.8%), with incomplete primary education (36.3%), stable union (64.8%), "home" activities (71.2%), living in the metropolitan region of Belém (51.4%). Regarding the clinical-obstetric conditions, 50.5% attended 6 (six) or more prenatal consultations, on admission, 55.5% presented strong uterine dynamics, 59.4% were admitted with an intact amniotic sac. It was verified that 99.7% presented a cervix with a cervical dilatation ≥ 4 cm (97.4%), as compared to Plano De Lee, 33.7% admitted with a presentation ranging from -3 to -1. For obstetric interventions, amniotomy was performed in 6.1% of women, oxytocin during labor and delivery was 64.2% and for episiotomy 16.7%. Only 28.2% presented assistance without intervention. It was found through the G Williams statistical test that among the interventions performed, the only statistically significant relationship with time was the use of oxytocin. This test also showed that there was no statistically significant relationship of position at birth with laceration occurrence, as there is no relation between the interventions performed and the professional category. It can be concluded that the prevalence of obstetric interventions in labor and delivery is still very high in this institution. Thus, the research shows that the most frequent interventions are still use of oxytocin, followed by episiotomy and amniotomy, this result shows the need to improve the good practices of attention to delivery and birth and updating of professionals.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM OBSTETRICA
Keywords: Enfermagem obstétrica
Parto normal
Saúde pública
Maternidade pública
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PartoNormalIntervencoes.pdf2,94 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons