Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1600
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Variação sazonal da clorofila A no Atlântico Equatorial Ocidental a partir de imagens de sensores remotos
metadata.dc.creator: CORRÊA, Suene Costa
metadata.dc.contributor.advisor1: SOUZA FILHO, Pedro Walfir Martins e
Issue Date: 2009
Citation: CORRÊA, Suene Costa. Variação sazonal da clorofila A no Atlântico Equatorial Ocidental a partir de imagens de sensores remotos. Orientador: Pedro Walfir Martins e Souza Filho. 2009. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) – Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará,Belém,2009. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1600. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A concentração de clorofila a (chl a) no oceano Atlântico Equatorial Ocidental tem variado em função da descarga de grandes rios, como o Amazonas e Orinoco. Dados de chl a, temperatura da superfície do mar (TSM) e magnitude e direção de ventos, adquiridos por sensores remotos orbitais tem permitido melhor compreensão da dinâmica dos oceanos, em especial na foz do rio Amazonas, que contribui significativamente para a produção primária do Atlântico Equatorial. Este trabalho analisou as variações sazonais e as estruturas espaciais da chl a no oceano Atlântico Equatorial Ocidental, e de que forma esta está relacionada com as variações da TSM, da zona de convergência intertropical (ZCIT) e da descarga fluvial do rio Amazonas. Dados de séries temporais de chl a e TSM foram analisados, ambos obtidos através do sensor Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS), a bordo do satélite Aqua; de ventos obtidos através do sensor SeaWinds, a bordo do satélite QuickSCAT e de vazão do rio Amazonas adquiridas no banco de dados da Agência Nacional das Águas (ANA) , para o período de julho de 2002 até dezembro de 2007. O comportamento médio mensal dos dados de chl a e TSM foi analisado, bem como as correlações entre chl a e TSM, e chl a e vazão do rio Amazonas. A análise dos dados permite afirmar que a chl a aumenta concomitantemente com a elevação da TSM a partir do mês de julho, quando a retroflexão da Corrente Norte Brasileira (CNB) começa a ser estruturada. Tal processo ocorre sempre após a estação de maior descarga do rio Amazonas (abril-junho), atingindo valores máximos durante o verão boreal (julho-setembro). Nesta estação ocorre um “bloom” indicado por elevadas concentrações de chl a e altas TSM estão fortemente associadas a ZCIT e a retroflexão da Corrente Norte Brasileira.
Abstract: Chlorophyll a concentration (chl a) in the Western Equatorial Atlantic ocean has been varied in function of great rivers discharge, like the Amazon and Orinoco. Chl a, sea surface temperature (SST) and winds data from orbital remote sensors has been allowed a further comprehension of the oceans dynamics, especially in the Amazon river mouth. This river contributes significantly for primary production in the Equatorial Atlantic ocean. This work goals the analysis of the seasonal variations and the spatial structures of chl a in Western Equatorial Atlantic ocean, and their correlations with TSM, Intertropical Convergence Zone (ITCZ) and Amazon River discharge variability. Chl a, TSM, winds and discharge river temporal series data were analyzed for the period from July 2002 to December 2007. Both chl a and SST data were obtained from the Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS) on the Aqua satellite. Monthly winds are from microwave scatterometer (SeaWINDS) flown on the QuikSCAT satellite and discharge river data were acquired on National Agency of Waters (ANA) database. Monthly average behaviour of chl a and TSM data was analyzed, as well as the correlations between chl a and TSM, and chl a and the Amazon River outflow. The data analysis showed that the chl a starts to increase in July, concomitantly with TSM increase and the North Brazil Current (NBC) retroflection start to appear. This process always occurs after the larger discharge period (April-June), with maximum values during boreal summer (July-September). In this season, the summer bloom indicated by higher chl a and warmer SST are linked strongly to the ITCZ and NBC retroflection.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA
Keywords: Clorofila
Variação sazonal
Sensoriamento remoto
Oceano Atlântico Equatorial
Rio Amazonas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_VariacaoSazonalClorofila.pdf3,08 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons