Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1546
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Percepção pais/responsáveis de recém-nascidos internados na unidade de terapia intensiva neonatal quanto ao relacionamento com a equipe de enfermagem.
metadata.dc.creator: TOTH, Cristina Angelle
LIMA, Livia Nayane Sousa
metadata.dc.contributor.advisor1: TAVARES, Roseneide dos Santos
Issue Date: 2016
Citation: HENRIQUES, Christina Angelle Toth; LIMA, Lívia Nayane Sousa. Percepção pais/responsáveis de recém-nascidos internados na unidade de terapia intensiva neonatal quanto ao relacionamento com a equipe de enfermagem. Orientadora: Roseneide dos Santos Taveres. 2016. 27 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) – Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2016. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1546.Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Caracteriza-se por revelar qual a percepção que os pais/responsáveis de recém nascidos internados em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal tem acerca do relacionamento com a equipe de enfermagem. Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa com a participação de 15 pais/responsáveis (11 mães, 3 pais, e 1 avó) de neonatos internados na UTI neonatal de um hospital de ensino no Pará. A coleta de dados foi realizada no mês de setembro, nos dias 15 a 20 do ano de 2016, entre os horários de 8:00-11:00 horas e 14:00- 16:00 horas, por meio de entrevistas individualizadas com uso de um roteiro de entrevista (APÊNDICE II) estruturadas com perguntas abertas. A análise de dados foi feita por meio de três fases. A primeira fase, a pré-análise, a segunda fase foi feita uma exploração do material, e a terceira fase a interpretação dos resultados. Os dados deram origem a 4 categorias. Como categorias surgiram: Categoria 1: Relação entre família e equipe de enfermagem, Categoria 2: Reações e interferências nas relações, Categoria 3: Relações, interações e informações e Categoria 4: Relações e orientações na primeira visita. Considerações Finais: Conclui-se que é fundamental criar um relacionamento que contemple não apenas as necessidades psicobiológicas do prematuro, mas, especificamente, as dimensões emocionais das famílias fragilizadas diante das condições de prematuridade ou patologia do recém-nascido, mantendo um vínculo de confiança entre os profissionais e os pais.
Abstract: Objetivo: Caracteriza-se por revelar qual a percepção que os pais/responsáveis de recémnascidos internados em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal tem acerca do relacionamento com a equipe de enfermagem. Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa com a participação de 15 pais/responsáveis (11 mães, 3 pais, e 1 avó) de neonatos internados na UTI neonatal de um hospital de ensino no Pará. A coleta de dados foi realizada no mês de setembro, nos dias 15 a 20 do ano de 2016, entre os horários de 8:00-11:00 horas e 14:00- 16:00 horas, por meio de entrevistas individualizadas com uso de um roteiro de entrevista (APÊNDICE II) estruturadas com perguntas abertas. A análise de dados foi feita por meio de três fases. A primeira fase, a pré-análise, a segunda fase foi feita uma exploração do material, e a terceira fase a interpretação dos resultados. Os dados deram origem a 4 categorias. Como categorias surgiram: Categoria 1: Relação entre família e equipe de enfermagem, Categoria 2: Reações e interferências nas relações, Categoria 3: Relações, interações e informações e Categoria 4: Relações e orientações na primeira visita. Considerações Finais: Conclui-se que é fundamental criar um relacionamento que contemple não apenas as necessidades psicobiológicas do prematuro, mas, especificamente, as dimensões emocionais das famílias Objective: Characterized by revealing what is the perception that parents/guardians of newborns admitted to a Neonatal Intensive Care Unit have, regarding the relationship with the nursing staff. Methodology: This is a descriptive-exploratory study, with a qualitative approach, with the participation of 15 parents/guardians (11 mothers, 3 fathers and 1 grandmother) of neonates hospitalized in the neonatal ICU of a teaching hospital in Pará. The data collection took place. Data collection occurred in the month of September, during the 15th to the 20th of the year 2016, between the hours of 8:00-11:00 and 14:00-16:00 o’clock, through individualized interviews [M1], with use of an interview guide (Appendix II) with open questions. The data analysis was performed in three stages. The first phase, the preanalysis, the second phase an exploration of the material was done, and the third phase an interpretation of the results. The data yielded four categories. As categories, there emerged [M2]: Category 1: Relations between family and nursing staff, Category 2: Reactions and interferences in the relations, Category 3: Relations, interactions, and information and Category 4: Relations and orientation on the first visit. Final Considerations: It is concluded that it is essential to create a relationship that considers not only the psychobiological needs of the premature infant, but specifically, the emotional dimensions of vulnerable families in view of the premature or pathological conditions of the newborn, maintaining a bond of trust between the professionals and the parents.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM OBSTETRICA
Keywords: Unidade e Terapia Intensiva Neonatal
Enfermagem neonatal
Relações profissional-familia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_PercepcaoPaisResponsaveis.pdf503,21 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons