Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1423
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Especialização
Title: Urbanização desordenada e qualidade ambiental nas grandes metrópoles brasileiras: um estudo de caso sobre a perda da cobertura vegetal no Distrito Administrativo do Bengui (DABEN) em Belém/Pa)
metadata.dc.creator: COSTA, Suellen Cristina Vidal
metadata.dc.contributor.advisor1: AGUIAR, Ponciana Freire de
Issue Date: 28-Aug-2017
Citation: COSTA, Suellen Cristina Vidal. Urbanização desordenada e qualidade ambiental nas grandes metrópoles brasileiras: um estudo de caso sobre a perda da cobertura vegetal no Distrito Administrativo do Bengui (DABEN) em Belém/Pa). Orientador: Ponciana Freire de Aguiar. 2017. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão ambiental e Manejo de Paisagem) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, ANO DE DEFESA. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1423. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: As cidades brasileiras cresceram horizontalmente para as áreas periféricas de forma acelerada e desordenada ocasionando a perda da vegetação das mesmas, na medida em que o processo de periurbanização trouxe às áreas de expansão urbana a construção de espaços habitacionais e a conseqüente formação de novas centralidades comerciais, que por sua vez foram substituindo a cobertura vegetal evidenciado uma falta de planejamento urbano que levasse em consideração a presença da vegetação como vetor de qualidade ambiental no espaço inserido. A metrópole de Belém e sua áreas de expansão urbana se enquadram nesta realidade, onde o Distrito Administrativo do Bengui (DABEN), atualmente apresenta grande perda da cobertura vegetal, e o que ainda se encontra preservado, apresenta-se de forma isolada e dispersa em vias públicas e espaços residenciais, e com um certo grau de conectividade apenas dentro de espaços pertencentes à iniciativa privada, impossibilitando à população residente o acesso aos benefícios ecológicos e sociais que a vegetação pode proporcionar à estes. O histórico de ocupação urbana do DABEN nos revelou que a construção de conjuntos habitacionais, o surgimento de assentamentos ilegais, a formação de condomínios residenciais de status, o processo de verticalização e a evidente terciarização da economia trouxeram uma significativa perda da vegetação, restando apenas 11,06%, o que é considerado abaixo dos 30% recomendável para um adequado balanço térmico adequado no espaço. Concomitante a isso, foi diagnosticado um Índice de Cobertura Vegetal por Habitante (ICVH) de 13,07m²/hab, acima dos 12m²/hab estipulados como o mínimo para ratificar o conforto ambiental no espaço em que os seres humanos convivem, porém evidencia-se que a cobertura vegetal esta distribuída de forma dispersa, pois a maior parcela da população não tem acesso direto ao verde urbano. Conclui-se então que políticas públicas que viabilizem a conservação da vegetação das áreas privadas, construção e manutenção das áreas verdes, bem como a conscientização ambiental da população residente, fazem-se necessárias para o distrito área de estudo, para que então possa conciliar a modernização do espaço urbano com a presença da cobertura vegetal, gerando assim benefícios socioambientais e conseguintemente qualidade vida aos moradores que ali convivem.
Abstract: The Brazilian cities grew horizontally to the peripheral areas in an accelerated and disorderly way, causing the loss of the vegetation of the same ones, as the process of periurbanization brought to the areas of urban expansion the construction of housing spaces and the consequent formation of new commercial centralities, Which in turn were replacing the vegetation cover evidenced a lack of urban planning that took into account the presence of vegetation as a vector of environmental quality in the space inserted. The Belém metropolis and its urban expansion areas fit into this reality, where the Bengui Administrative District (DABEN), currently has a great loss of vegetation cover, and what is still preserved, is isolated and dispersed in Public spaces and residential spaces, and with a degree of connectivity only within spaces belonging to the private initiative, making it impossible for the resident population to access the ecological and social benefits that vegetation can provide to them. DABEN's urban occupation history revealed that the construction of housing estates, the emergence of illegal settlements, the formation of residential condominiums, the verticalization process and the evident tertiarization of the economy brought significant vegetation loss, leaving only 11,06%, which is considered below the 30% recommended for an adequate adequate thermal balance in the space. Concomitant to this, a Vegetable Coverage Index per inhabitant (ICVH) of 13,07m² / hab, above 12m² / hab was diagnosed as the minimum to ratify environmental comfort in the space in which human beings coexist, but it is evident That the vegetation cover is distributed in a dispersed way, since the greater part of the population does not have direct access to the urban green. It is concluded that public policies that allow for the conservation of the vegetation of the private areas, construction and maintenance of the green areas, as well as the environmental awareness of the resident population, are necessary for the district study area, so that it can reconcile the Modernization of the urban space with the presence of vegetation cover, thus generating socioenvironmental benefits and consequently quality of life to the residents living there.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL::SERVICOS URBANOS E REGIONAIS::ASPECTOS FISICO-AMBIENTAIS DO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
Keywords: Cobertura Vegetal
Qualidade Ambiental
Urbanização desordenada
DABEN
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Lato-Sensu - PPGLS/NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia_UrbanizaçaoDesordenadaQualidade.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons