Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1384
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Estudo de prevalência dos casos de meningite no Hospital Universitário João de Barros Barreto
metadata.dc.creator: COSTA, Débora Lobato de Souza
PRESTES, Gleicy Valente
metadata.dc.contributor.advisor1: TAVARES, Roseneide dos Santos
Issue Date: 2011
Citation: COSTA, Débora Lobato de Souza; PRESTES, Gleicy Valente. Estudo de prevalência dos casos de meningite no Hospital Universitário João de Barros Barreto. Orientadora: Roseneide dos Santos Tavares. 2011. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1384. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A meningite consiste em uma inflamação das meninges, membranas protetoras que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A transmissão é de pessoa para pessoa, através das vias respiratórias ou por contato direto com as secreções do paciente. As meningites constituem um grupo de doenças cuja notificação é compulsória. Este trabalho objetiva verificar a prevalência de casos de Meningite no Hospital Universitário João de Barros Barreto de acordo com as variáveis idade, sexo, procedência, principais manifestações clínicas, tipo de meningite, co-infecções e tipo de alta, no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2010. Trata-se de um estudo com abordagem quantitativa, descritiva, retrospectiva e transversal. A fonte de dados foi o Sistema de Informações de Agravos de Notificação do Núcleo de Vigilância Epidemiológica. No período de quatro anos, foram registrados a partir do banco de dados 915 casos notificados com o diagnóstico de meningite. Destaca-se a faixa etária de 1 a 12 anos com 327 casos no período em estudo, o que correspondeu a 35,74%. O número de casos de pacientes do sexo masculino foi superior ao número de casos femininos. A mesorregião Metropolitana de Belém foi a que apresentou o maior número de casos representando 59,13% destes, seguida da mesorregião Nordeste Paraense com 30,60% dos casos. As manifestações clínicas mais frequentes foram febre (98,57%), cefaléia (87,54%), vômitos (86,12%) e rigidez de nuca (71,47%). A meningite bacteriana apresentou-se como maior causadora do número de internações por meningite no período estudado, correspondendo a 48,42% das mesmas. A aids foi a co infecção mais frequente. Devido à escassez de estudos referentes a esse agravo nessa região, há uma grande relevância nos dados levantados, pois o monitoramento das meningites é útil para adoção de medidas de controle e prevenção, bem como realização de diagnóstico rápido e tratamento precoce. Portanto, em qualquer cenário, seja ele local, regional ou internacional, há necessidade real e urgente de unir esforços no combate às meningites.
Abstract: Meningitis is an inflammation of the meninges, the protective membranes covering the brain and spinal cord. Transmission is from person to person through respiratory tract or by direct contact with secretions of the patient. Meningitis is a group of diseases whose notification is compulsory. This study aims to determine the prevalence of patients with meningitis admitted to the University Hospital João de Barros Barreto in accordance with the following variables: age, sex, origin, clinical manifestations, type of meningitis, co infections and type of discharge, from January 2007 to December 2010. This is a quantitative, descriptive, retrospective and transversal. The data source used was the Information System of Notifiable Diseases Surveillance Center. Within 4 years, were registered from the database 915 cases diagnosed with meningitis. Noteworthy was the age group 1-12 years with 327 cases during the study period corresponded to 35.74%. The number of cases of male patients was higher than the number of female cases. The meso Metropolitan Belém showed the largest number of cases representing 59.13% of cases, followed by meso Northeast of Pará with 30.60% of cases. The most common clinical manifestations were fever (98.57%), headache (87.54%), vomiting (86.12%) and neck stiffness (71.47%). The bacterial meningitis presented himself as a major cause of the number of admissions during the study period, accounting for 48.42% of admissions. Aids was the most frequent co infection. Given the scarcity of studies regarding this condition in this region, there is great significance in the data collected since the monitoring of meningitis is useful to adopt control measures for prevention, diagnosis as well as fast and early treatment. So in any scenario, be it local, regional or international, there is a real and urgent need to join efforts in fighting meningitis.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE DOENCAS CONTAGIOSAS
Keywords: Meningite
Epidemiologia
Estudo de caso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Enfermagem - FAENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_EstudoPrevalenciaCasos.pdf1,06 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons