Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1310
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação - Artigo
Title: A metáfora como figura principal no romance “Chove nos campos de cachoeira”, de Dalcídio Jurandir
metadata.dc.creator: SANTOS, Anderson Gonçalves dos
metadata.dc.contributor.advisor1: BENTES, Rosa Maria Ramos
Issue Date: 29-Jun-2018
Citation: SANTOS, Anderson Gonçalves dos. A metáfora como figura principal no romance “Chove nos campos de cachoeira”, de Dalcídio Jurandir. Orientadora: Rosa Maria Ramos Bentes. 2018. 23 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências da Linguagem, Campus Universitário de Abaetetuba, Universidade Federal do Pará, Abaetetuba, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1310. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Este artigo aborda o romance “Chove nos Campos de Cachoeira”, de Dalcídio Jurandir, em que faço um breve passeio por alguns trechos da obra com o objetivo de analisar a metáfora dentro do romance a fim de retratar a figura de linguagem como ponto característico e marcante nas obras de Dalcídio Jurandir. Nesse romance, Jurandir vai dialogar com o mundo explorando o contexto sócio histórico da Ilha do Marajó e o contexto amazônico, sem regionalizar, porém, acessível a qualquer leitor amante da boa literatura brasileira. Utilizo como referência os autores Nunes (2003), Maligo (1992), Assmar (2003) e Moisés (2000), em que ambos irão falar das obras e vida de Dalcídio Jurandir, e também tenho como referência enquanto a figura de linguagem metáfora Cassirer (1992) e Lakoff e Johnson (2002). Ao concluir a análise do romance “Chove nos Campos de Cachoeira”, é possível afirmar que o autor trouxe um enredo de uma importância para a nossa literatura, tratando da vida social, do cotidiano fazendo uso de personagens tão significativos para a nossa sociedade, falando desses acontecimentos com uma simplicidade, sem o apelo estético clássico, mostrando a vida do marajoara como ela é sem folclorização dos personagens.
Abstract: This article deals with the novel "Rain in the Fields of Waterfall", by Dalcídio Jurandir, in which I take a short walk through some of the work with the objective of analyzing the metaphor within the novel in order to portray the figure of language as a characteristic point and marked in the works of Dalcídio Jurandir. In this novel, Jurandir will dialogue with the world exploring the sociohistorical context of the Island of Marajó and the Amazonian context, without regionalization, but accessible to any lover of good Brazilian literature. I use as reference the authors Nunes (2003), Maligo (1992), Assmar (2003) and Moisés (2000), both will talk about the works and life of Dalcídio Jurandir, and also have as reference while the metaphor language figure Cassirer (1992 ) and Lakoff and Johnson (2002). In concluding the analysis of the novel "Rain in the Fields of Waterfall", it is possible to affirm that the author brought a plot of importance to our literature, dealing with social life, everyday life making use of characters so significant for our society, speaking of these events with a simplicity, without the classic aesthetic appeal, showing the life of the marajoara as it is without folklore of the characters.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Keywords: Amazônico
Jurandir
Metáfora
Amazonian
Metaphor
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Curso de Língua Portuguesa - CABAE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_MetaforaFiguraPrincipal.pdf475,59 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons